16.6.18

Foi em Junho


                     Para o meu filho Pedro

Desenho no ar um desvio para o passado 
e teço, em meu peito, um regozijo solar.
Cerro os olhos para que uma luz, quase oculta, 
tome meu espanto, me devolva 
o sentido único da claridade, 
o rumor de uma inefável madrugada 
e o límpido tumulto que ousou minhas águas.
Foi em junho.
Antes do solstício.
Antes de nascer o sol.
Eu tinha uma túnica de linfa cosida 
no lugar mais sagrado do ventre.
Um aceno de aves circundou meu sangue 
e recolheu meus signos 
como cálamo acendido na boca dos sonhos.
A eternidade a pulsar no comovido prodígio de viver!

Graça Pires, 2018

57 comentários:

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um belo poema minha amiga, o nascimento de um filho é sempre marcante e inesquecível.
Um abraço e bom fim-de-semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

Ana Rodrigues disse...

Lindo poema, cheio de amor, sensibilidade e beleza. Bom fim de semana! :)

teresa dias disse...

SOBERBO!!!
E mais não digo. Porque nada é necessário.
É grande a mãe-poeta!!
Beijo e bom fim-de-semana, amiga.

Rejane Tazza disse...

Que lindo teu filho e poesia que ele ganhou.Parabéns aos dois! Momento de ternura e importantíssimo na vida!bjs, chica

Larissa Santos disse...

Lindo, lindo demais. Divino. :))

Hoje: - O meu semblante, perde-se, na melancolia { BC- Poetizando...}

Bjos
Votos de um óptimo Sábado

Marta Vinhais disse...

Um momento inesquecível....
Lindo....
Beijos e abraços
Marta

Ana Freire disse...

Foi em Junho?... Precisamente, hoje?... :-D Então... somos gémeos!!! Também de signo!... :-))
Um trabalho muito belo e tocante, Graça, que assinala esse laço extraordinário de amor, maior que o tempo e a vida...
Um dia muito feliz, para ambos! Tudo de bom!
Beijinhos
Ana

deep disse...

Um belo poema, Graça.
Parabéns a ambos, mãe e filho. Felicidades.

Um beijo

Suzete Brainer disse...

Um poema luminoso que nos toca no sublime, no
canto do nosso olhar de admiração e ternura pelo
sentir da poeta mãe, que presenteia o filho e a nós,
leitores amigos admiradores desta sua arte poética fascinante:

"A eternidade a pulsar no comovido prodígio de viver!"

Parabéns a poeta mãe e o filho, hoje também é aniversário
da minha Cla (sobrinha e afilhada)...

Um dia especial aí com o filho, minha amiga.
Um beijo.

LuísM Castanheira disse...

Graça:

["Meu Filho, Meu Poema!"]

O Poema entranha-se naquela madrugada, com o nascimento e a primeira alvorada.

Só me vem 'a ideia aquele poema do Ary dos Santos, na voz do Fernando Tordo, "balada para os nossos filhos".
Claro que, escrito/sentido por um homem, nao e' a mesma coisa: falta-lhe esse milagre da gestação e dar Vida.

Parabéns, a ao Pedro também.

Um beijo e uma boa semana, minha Amiga.



ManuelFL disse...

Um grande abraço de parabéns ao Pedro e beijinhos à mãe pelo maravilhoso poema.

Victor Barão disse...

Magnifico poema este, uma belíssima e diria mesmo sublime dedicatória duma mãe a seu filho, com extensão à própria maternidade como tal.

Muitos parabéns à mãe e ao filho, designadamente incluindo a poeta Graça Pires e tudo o que na vida seja o seu respectivo filho...

Excelente resto de fim-de-semana
Beijo
VB

Lucinalva disse...

Olá Graça
Lindo poema, parabéns para seu filho, Deus abençoe sempre sua vida. Bjs querida.

Teresa Durães disse...

Uma bela homenagem!

Majo Dutra disse...

Muitos parabéns para o Pedro e para sua mãe,
a Poeta que cantou esta magnífica homenagem.
Exímio e supremo modo de celebrar a vida!
Abundantes felicidades para ambos.
Beijos, queria Amiga.
~~~

Isa Sá disse...

Bonito poema.Parabéns!

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Cidália Ferreira disse...

Parabéns. Excelente poema!! Amei. Muitos parabéns!!


Especial ... Sejamos sempre o motivo do verbo amar [ Poetizando ...]

Beijos e um excelente Domingo

Ailime disse...

Boa tarde Graça,
Tão belo, tão comovente de tanta beleza este poema para seu filho Pedro, que muito me tocou e sensibilizou! Momentos que o coração de mãe jamais esquecerá!
"A eternidade a pulsar no comovido prodígio de viver!" Lindo!
Os meus Parabéns para seu filho e para a Graça.
Beijinhos e um bom domingo,minha Amiga.
Ailime

Teresa Almeida disse...

Fiquei num silêncio cúmplice, sentindo um "sentido único da claridade".
Um poema de enorme comoção. É mesmo "um regozijo solar".

Beijinho, Graça.

Maria Rodrigues disse...

Maravilhosa e sentida homenagem.
Muitos Parabéns para o Pedro e para a mãe.
Beijinhos
Maria
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Humberto Maranduva disse...

O testemunho do que somos, de quem é no âmago desta essência que nos transcende, a caminho da liberdade prodigalizada, como a viu Sartre. Os momentos irrepetíveis que harmonizam o sentido da vida na integralidade coerente da conjugação temporal em termos de um espaço apenas(passado, presente e futuro), a tecer reminiscências que validam a estafeta existencial e justificam, consolidam e preenchem a extensão de algo imperecível!
Um abraço.

© Piedade Araújo Sol disse...

que bela homenagem a um filho

tão belo poema.

tão belo...

beijinhos

:)

Lídia Borges disse...



Enorme, este teu poema, Graça. Como outros, é certo, mas hoje, este, infinito!

Um beijo meu,

Lídia

Fernandes Diná disse...

Um bonito e tocante poema, uma forma expressiva de homenagear o viver do seu amado rebento. Beleza poética.
Abraço e ótima semana.

Toninho disse...

Que lindo Graça.
Foi numa Primavera e o mundo floriu seu coração.
Homenagem muito linda na elegância poética Graça Pires.
Que ele seja sempre muito feliz.
Beijo amiga

Roselia Bezerra disse...

Bom dia, estimada amiga Graça!
Que seu filho só lhe dê alegrias!
Tão bom termos nossos filhos!
Seja ricamente abençoada!
Bjm fraterno e carinhoso de paz e bem
🤗😗💙

Agostinho disse...

Como pode uma mãe testemunhar, assim, de forma admirável, a poesia suprema de si: o milagre da vida que em si própria operou ? Sô uma grande Poeta o consegue, desta forma, de delicado e corajoso coração.
Divinamente belo o Poema, resta-me agradecer a partilha e desejar as maiores felicidades à Mãe e ao Filho.
Bj de parabéns.

Fá menor disse...

Tão lindo!
A maternidade é um mundo que não cabe em palavras, mas soubeste tão bem dizê-lo! Parabéns!
Beijinhos.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, parabéns com enormes votos de felicidade para o Pedro e sua mãe,foi em Junho, será que foi no dia doze?.
maravilhosa homenagem da mãe poeta para o filho
Continuação de feliz semana,
AG

Manuel Veiga disse...

cheguei tarde há festa, mas mesmo assim quero deixar meu abraço de parabéns!
um poema encantador, minha amiga
como apenas a Mãe sabe!

beijo, Graça.
que sejam muito felizes.

Nikas Nini disse...

Atrasada, mas ainda em Junho, deixo parabéns pelo aniversário e pelo belo poema. Felicidades.
Um beijinho

Emília Pinto disse...

" Foi em Junho ", querida Graça, que tiveste a sensação mais maravilhosa que um ser humano pode ter, uma sensação que não se consegue descrever,mas que se sente a cada instante em que um serzinho se vai formando dentro de nós. Não me canso de agradecer o privilégio que me foi dado de ser Mãe;penso que não estou enganada, mas, a única coisa que me lembro de ter dito que queria ser quando crescesse era Ser Mãe e felizmente a vida proporcionou-me esse privilégio de o ter sido. Não foi em Junho, mas foi em Dezembro, duas vezes, fazendo com que esse mês para mim se tornasse no melhor do ano. Agora amiga, quero dar-te os parabéns por teres sido capaz de descrever em belas palavras esse grande poema que foi a gestação e o nascimento do teu filho. Parabéns para os dois e que a vida continue a abençoar-vos, principalmente com muita saúde. Um beijo
Emíia

MANOLO disse...

Me paso tu blog Anna de poemias,
http://anna-historias.blogspot.com/2018/06/jesus.html?m=1 Me ha gustado tu blog mas amenudo lo visitare.
Besos

Elena M disse...

Fantastic post! You have a nice blog!
Would you like to follow each other? Follow me and I'll follow you back!
Have a great day!

http://elenabienvenido.blogspot.com.es/

SILO LÍRICO - Poemas, Contos, Crônicas e Outras disse...

Ser mãe, Graça Pires é
O ápice do ser humano!
É ser quase o Soberano
Ou ser humano e Deus, até.

Ser mãe é o ápice da fé!
É crer que ser é o ufano
Filho! Mas é engano.
Ufana-se a mãe, do pé

Ao ápice do seu cabelo
Na cabeça feita em zelo
E do ventre que faz jus

À luz dessa gravidez.
E o ápice da-se talvez
Quando o ser é dois - à luz!

Parabéns pelo belíssimo poema e pelo amor materno! Grande abraço. Laerte.

Maré Viva disse...

E que esse dia de Junho se vista de festa, enquanto o sol brilhar, e a memória perdure nos que hão-de ficar!
Amei o poema!
Um abraço.

José Carlos Sant Anna disse...

Luminosa manhã! E haja luz a brilhar, Graça!
Além do nascimento de Pedro, que veio com luz própria, o brilho do poema, das imagens, do ritmo, do sentir que ecoa em cada sintagma, emoção estética que flui do poema.
Muito belo este poema!
Um beijo, minha amiga!

manuela barroso disse...

Com uma data tão querida , num Junho tão maternal trazendo no ventre a beleza de uma tão comovente dádiva , que dizer , no fim , de tão arrebatador poema ??
Quando as palavras são insuficientes , resta pensar e sorrir pela tua excelência , minha querida amiga Graça !
Um abraçoo!

Ani Braga disse...

Olá Graça querida


Que lindo e emocionante poema...
Pedro deve se orgulhar da mãe que tem...


Beijos
Ani

Lu Dantas disse...

Que lindo, que lindo!!! ;)

beijos!

https://ludantasmusica.blogspot.com

Jaime Portela disse...

Uma excelente homenagem poética.
Parabéns, gostei imenso.
Bom fim de semana, amiga Graça.
Beijo.

alp disse...

jejejej,,vaya carita del niño..un saludo desde Murcia...

A Nossa Travessa disse...

INFORMAÇÃO

Na Nossa Travessa já se encontra o texto n.º 5 a saga É DIFÍCIL VIVER COM UM IRMÃO MONGOLÓIDE. O título dele é “MAS QUE DEUS É ESTE?


Manuel Luis disse...

Quanto sentimento nesta homenagem que fazes aos teus filhos. Sabe tão bem.
Bjs

Ana Freire disse...

Passando a deixar um beijinho, e os meus votos de um excelente fim de semana!...
Ana

Anete disse...

Carinho muito sublime e especial!
A foto terna e cheia de emoções vindouras...
O meu abraço neste domingo...

Duarte disse...

Um bom mês e uma melhor data para nascer, pois então, parabéns.
Abraços del vida

Olinda Melo disse...


Olá, Graça

Magnífico poema, onde as emoções quase ressaltam e nos atingem
num doce renascimento. E o interessante é que um tumulto parecido
ousou minhas águas precisamente antes do solstício e se a data
que vejo ao fundo, 16 de Junho, foi a do feliz acontecimento também
foi numa madrugada dum dia dia 16 de Junho que surgiu a luz que alumia
a minha vida.

Os meus Parabéns, querida Graça.

Beijinhos

Olinda


Tais Luso disse...

Ih... chegando bem tarde, mas não o suficiente para ver a beleza de um poema feito para o filho e desejar a ambos toda a felicidade do mundo!
Um beijo, querida Graça! Uma ótima semana também.

Marco Luijken disse...

Hello Graça,
Wonderful words about your son Pedro.
Funny picture, so cute.

Kind regards,
Marco

carlos perrotti disse...

Gosto muito da sua poesia, não somente deste poema, mas de todo o seu blog. Seus versos disparam em todas as minhas direções, pelo que lhe agradeço em minha alma.

Disculpe por favor meu portuñol.

Abrazo.

teresa p. disse...

Um magnífico poema ao milagre da vida e ao Amor maternal. O Pedro era um bébé delicioso.
Beijo.

Sinval Santos da Silveira disse...

Escritora/Poetisa, Graça Pires !
A subjetividade das palavras, é tão forte quanto
a essência do texto.
Tão belas quanto a sutileza da emoção, contida em
cada expressão.
Parabéns, Mestra. Uma ótima semana e um carinhoso
abraço, aqui do Brasil.
Sinval.

manuela baptista disse...

comoventes, Mãe e Filho

beijinhos, Graça

Érika Oliveira disse...

Que lindo e emocionante.

Ana Livramento disse...

Lindo Poema Mãe!
O Pedro tão pequenino de olhos tão Grandes e cheios da curiosidade da vida.
Beijinhos para os dois.

Parapeito disse...

Amor de mãe imenso e intenso feito poema
Lindo doce Graça
Brisas doces **