13.5.19

Uma mulher

Amedeo Modigliani


Gosto de guardar segredos.
Tenho, mesmo, um jeito discreto
de alinhar os meus dias: como um arquivo
de fotografias de viagens;
como um regato silencioso
correndo de meus cílios;
como o percurso da estrela-d’alva
no desvio das horas.

Gosto de ler Rimbaud
não falarei, não pensarei em nada:
Mas um amor imenso
invadirá a minha alma

Toco com os lábios
os múltiplos espelhos
que me deformam a boca,
extraviada de afectos,
e aguardo esse amor.

L’amour est a réinventer, on le sait.
Eu também sei.

Graça Pires
De Fui quase todas as mulheres de Modigliani, 2017, p. 26

54 comentários:

Luis Eme disse...

Todos sabemos, mas...

abraço Graça

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Excelente poema de que gostei bastante.
Um abraço e boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

chica disse...

Por vezes, nem sei comentar ,mas apenas dizer que gosto, gosto muito de te ler! LINDA! beijos, ótima semana,chica

Larissa Santos disse...

Um poema sublime...Adorei :))
Hoje :-
Existem sussurros na brisa.


Bjos
Votos de uma óptima Segunda - Feira

María Dorada disse...

Un precioso poema dedicado a la mujer que invita al amor inmenso, muy bello.

Que tengas un bonito dia.

Un beso enorme.

Marta Vinhais disse...

E ao reinventar, revive-se e encontra-se outros olhares, outras perspectivas de vida....
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Ana Paula disse...

Essa mulher discreta, com gosto para segredos guardar, transborda em tuas palavras, o anseio pelo amor.
Apreciei muito te ler nesta manhã!
Abraço e boa semana!
,

baili disse...

a marvelous poem dear Grace!

i think woman is way for love to this world
because when i separate the woman from world it seems only destruction and disastrous

Agostinho disse...

Um poema excelente para reter.
"Eu também sei",
mas não chega o saber,
que a poesia não se guarda
em segredo...
Serão os espelhos que cortam
o verso no sítio errado,
e o amor fica em suspenso?
Mulher, diz o segredo...

Beijo, Amiga Graça Pires.

Daniela Silva disse...

Lindo poema :)

Beijinho e uma boa semana.
www.danielasilva.pt

Kodak Khrome disse...

sem comentários
cem comentários?
:)

carlos perrotti disse...

Magnífico poema, Graça. Rimbaud certamente adoraría esses versos, certamente ele ama esses versos de onde quer que ele esteja. Sublime sensibilidade a sua, amiga.

Abraço sinceramente admirado!!

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Graça. Muito lindo o seu poema. Gosto do modo como sintetiza sem esquecer a ideia central.
Lindo!
Tudo de bom.
Beijos na alma.

Humberto Maranduva disse...

A mulher, o recato, o segredo incondicional, o amor... porque este é intimidade e seriedade que prestigia o ser. Cada história de amor foi há muito aguardada no silêncio dos mais puros anseios que o coração oculta... atá à chegada da mais cândida, assombrosa e brilhante luz do amor a reinventar.
Como sempre, amiga Graça, um poema delicioso na sua subtil pujança significante.
Beijos.

Ailime disse...

Boa tarde Graça,
Um poema muito belo em que sua eloquente expressão poética está de modo sublime aqui expressa.
Olho a imagem e as suas palavras parecem sair dos lábios deste rosto
que gosta de "guardar segredos".
O amor reinventa-se na medida em que a poesia lhe dá voz!
Um beijinho, minha Amiga, e Enorme Poeta.
Ailime

Lucinalva disse...

Olá Graça
Belo poema, saber guardar segredo é uma arte. Bjs querida.

bea disse...

e as mulheres de Modigliani são únicas e de longo pescoço, têm um quê de cisne; a bem dizer tudo nelas se alonga. Não sei bem se gosto de guardar segredos, mas alguns deles fazem-me bem; portanto sou capaz de gostar. O que não sei é dizer isso tão bem como a Graça. E também julgo que um segredo é uma confiança entre duas pessoas; bom, também há segredos unipessoais.

Maria Emilia B. Teixeira disse...

Delicadeza, segredos, coisas de mulher.
Boa noite.
Boa semana.Bjs

Emília Pinto disse...

Mais uma mulher aqui retratada, mulher que pode ser qualquer uma de nós; há mulheres recatadas que gostam de passar sem " dar nas vistas, mulheres a quem se pode confiar um desabafo, pois escuta com atenção e só no coração dela fica, mulheres que, apesar do recato, sonham em ser amadas, porque elas, atrevo-me a dizer, amam sempre, com muita dedicação e, parece que conseguem desdobrar -se em várias para atender a todos os que vivem perto delas. Não há regra sem excepção, mas, mulher tem essa capacidade, a de amar, a de ser ouvinte, a de aconselhar, enfim..a esquecer see dela mesma em prol dos seus queridos. Sou mulher, simples e recatada, tenho muitos defeitos, mas há uma qualidade que sei que tenho, sei escutar e guardar um segredo; sei também amar sem limite aqueles que trouxe ao mundo e aqueles a quem devo tudo o que sou. Mais um poema fabuloso, Graça, que muito agradeço. Sempre muito bom vir aqui. Beijinhos, querida Amiga!
Emilia

Arthur Claro disse...

Lindos versos, meus parabéns.

Arthur Claro
http://www.arthur-claro.blogspot.com

Sandra May disse...

Já haviam me falado sobre a grande poetisa que você é. Estou agora constatando...
Belos versos, Graça!
Um abraço e uma ótima semana.

Roselia Bezerra disse...

Bom dia de paz, querida amiga Graca!
Que profundidade no derramar Amor em forma de versos!
"Mas um Amor imenso invadirá minha alma"...
Todos os seres humanos precisam de ser invadidos pelo Amor.
Tenha uma nova semana favoravel!
Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

JUAN FUENTES disse...

Los poemas nos hacen elevar los sentimientos

Isa Sá disse...

Mais um bonito poema.


Isabel Sá
Brilhos da Moda

Cidália Ferreira disse...

Como sempre, amei o seu poema!

Coração desorientado...aflito...
Beijos e um excelente dia!

Teresa Durães disse...

Fui ler acerca de Rimbaud. Não conheço. O poeta é a poesia, percebi, o poeta será então esse amor porque o poeta é a poesia do amor. E o amor foi reinventado (precisei do google!). Um belo poema!

Olinda Melo disse...

Boa tarde, querida Graça

Ansiando pelo amor esta mulher aqui retratada. Vemo-la de coração aberto com qualidades que fazem dela um ser muito especial.
Subscrevo o comentário da Emília. Ela diz tudo quanto eu poderia dizer,nas suas belas palavras.


Beijinhos
Olinda

tulipa disse...


Pintou, desenhou e esculpiu...
O artista das figuras estilizadas, alongadas, de olhos rasgados, dedicou-se por inteiro à arte. Fascinado pela forma humana, o artista molda com ternura os seus modelos, descobre-lhes a geometria do corpo, perscruta estados de alma e acentua tudo com linhas elegantes, contornos arredondados e uma sensível paleta de cores bem contrastadas.

Boa tarde Graça,
Um poema muito belo, como é seu hábito. Parabéns!

Muito obrigada pela partilha
e também fico muito grata pela sua presença nos meus blogues.
Esta semana já cá não virei
daí estar a dar a conhecer dois posts novos que fiz
quando puder, venha espreitar
aqui:

http://pensamentosimagens.blogspot.com/

http://momentos-perfeitos.blogspot.com/

Esperar é uma virtude e eu esperei, sempre com Esperança
e assim chegou o dia que fui conhecer o MÓNACO.
Mostrarei alguns lugares que me deixaram fascinada.

Sobre o meu dia de aniversário, foi sim um belo passeio,
apesar da chuva.
Uma boa semana.
Um beijo da Tulipa

Ana Freire disse...

Estados de alma... magistralmente revelados... nas suas sublimes inspirações, Graça!
Para ler e reler... e apreciar!... Parabéns, Graça! Adorei cada palavra!
Beijinho! Feliz semana!
Ana

Manuel Veiga disse...

que dizer-te da perfeição de teu poema, Graça?
que a beleza aqui tem a plenitude da Eternidade
e que saio daqui reconfortado

beijo, minha amiga

Anónimo disse...

Um poema magnífico, em jeito de homenagem à mulher comum, discreta que guarda segredos, lê poemas e sofre com a falta de afecto, esperando a vida inteira pelo verdadeiro amor.
Gostei muito!
Beijo.
Teresa

Majo Dutra disse...

Anda metade sa humanidade à espera desse imenso amor de que fala Rimbaud...
Reinventemos... sempre...
Gostei muito.
Grata pelos bons momentos de leitura.
Dias bons e harmoniosos.
Minha querida Amiga,
um beijo.
~~~~

silvioafonso disse...

Estou cheio de abraços pra te dar.
Por favor, onde os deixo?

Beijos.


.

Jaime A. disse...

Excelente texto com uma grande referência: Rimbaud.
Adorei até a contenção.
Arrependo-me sempre de não ser mais assíduo frequentador.
Bjs.

Luísa Vaz Tavares disse...

Queridos leitores,
convidamos-vos a ler o capítulo final do nosso conto escrito a várias mãos "Ecos de Mentes".
https://contospartilhados.blogspot.com/2019/05/ecos-de-mentes-capitulo-14-final.html

Bem hajam por todo o vosso acompanhamento e comentários.
Saudações literárias!

José Carlos Sant Anna disse...

Que belíssima dicção, Graça. E o modo de dialogar com Rimbaud, vale um tratado de teoria poética. E como perdura a voz do poeta dentro de cada leitor depois de toda a transfusão que se faz com a leitura. Gostei muito do poema!
Um beijo, minha amiga Graça!

Sinval Santos da Silveira disse...

Querida Mestra, Graça Pires !
A supremacia sutil do amor, invade
o texto, invocando o Poeta Frances,
Rimbaud.
Nem precisaria esbanjar tanta beleza,
para tornarem lindas as expressões
literárias, de que se valeu !
Parabéns, com o meu afetuoso abraço,
aqui do Brasil !
Uma ótima semana !
Sinval.

teresa dias disse...

Que maravilha, querida amiga!
És uma mulher de grande sensibilidade, uma fazedora de versos que encantam e emocionam.
Nunca li Rimbaud (um segredo desvendado). Vou agora procurar nele algo que me falta (um segredo guardado).
Graça, é um orgulho conhecer-te!
Beijo muito amigo.

Mar Arável disse...

Não há poemas perfeitos
mas tu bem tentas
Bj sempre

Jaime Portela disse...

O amor é insaciável, ou se alimenta e reinventa ou morre...
Um grande poema, do princípio ao fim.
Não é nenhum segredo que és uma grande poeta. Toda a gente o sabe (e sente sempre que te lê).
Graça, um bom resto de semana.
Beijo.

ruma disse...

As pessoas amam segredos.
Mas as pessoas querem saber o segredo.
As contradições das pessoas podem ser um segredo.

Admiração ao seu lindo mundo.

Desejo a todos o melhor.
Saudação e abraço.

Do Japão, ruma ❃



Mirtes Stolze. disse...

Bom dia Graça
Um poema muito belo. Um lindo dia. Abraços.

LuísM Castanheira disse...

os dias imperfeitos,
aqueles
em que o Amor paira no ar
sem contudo querer poisar.
sem pensar, o pólen da primavera aberto
para se transmutar.
muito belo, Graça.
um beijo, minha Amiga.

Teresa Almeida disse...

E eu gosto do teu jeito de alinhar os dias, reinventando o amor a cada verso. Como se a poesia fosse a tua morada. E ao ler-te fico contagiada.

Um imenso abraço em cumplicidade poética.

Anete disse...

Cativar um imenso AMOR na alma vale muito...
Lindo poema, Graça!...
O meu carinho de sempre

Tais Luso disse...

Belíssimo, querida Graça!
Já me testei, sou capaz de guardar segredos, sim. Mas não é mérito meu, fui construída assim, fiel a um desabafo alheio. Mas com certeza, devo ter uns defeitos necessários para contrabalançar essa qualidade! rss

Um beijo, minha amiga, um ótimo fim de semana.

Pedro Luso disse...

Olá, Graça!
Gosto muito de "Uma mulher", este teu um belíssimo poema. Se tivesse de escolher alguns de teus melhores poemas, certamente este seria um deles. A primeira leitura que fiz de "Uma mulher" pediu-me mais uma e depois outra leitura. Parabéns!
Espero que tenhas um bom final de semana, minha amiga Graça.
Um beijo.
Pedro

tulipa disse...


Dentro de mim
há uma angústia, confusão
Por isso, fico ansiosa
a realidade não me traz segurança!

Amiga Graça
volto cá, desta vez para lhe pedir um grande favor:
passe neste meu blogue
e me ajude a escolher seis fotos para a exposição, pode ser?
Faça de conta que faz parte de um júri

Estamos a chegar ao fim de mais um ano lectivo
e, o Professor de Fotografia pede sempre 6 fotos dos trabalhos
que fizemos durante o ano, para ele "escolher" três para a Exposição!

http://meusmomentosimples.blogspot.com/

Beijinho da Tulipa

A Paixão da Isa disse...

Passando desejar um feliz fim de semana bjs

Daniel Costa disse...

Graça Pires francamente gostei de ler e reler, tentando entender para saborear.
beijos

silvioafonso disse...

Como você não respondeu sobre
o que eu falei, atrevo-me a
deixar meus beijos onde os en-
contrei.

Beijos e bom domingo. Ah, obri-
gado por não desistir de mim.


silvioafonso



.

Lua Azul disse...

Como disse Eugénio de Andrade: "É urgente o amor"!
Reinventemo-lo!
Beijo!

Ulisses de Carvalho disse...

Gostei muito do poema, interessante o verso final, e eu também gosto muito de ler Rimbaud: "que venha o dia em que os corações se amem".

Um abraço!

solfirmino disse...

Quem mandou me descrever assim, amiga?
Adoro esse poema!
Um beijo