18.5.09

A múltipla sombra



Hoje soletro, no meu nome,
as sombras do passado.
Cito-me imitando um pássaro de luz
bebendo a própria sombra
para não morrer de cansaço.
À margem das palavras,
um fogo hereditário
ungiu-me a fronte
e pressagiou o rastilho
de um silêncio a muitas vozes:
a múltipla sombra no interior da boca.


Graça Pires
De Não sabia que a noite podia incendiar-se nos meus olhos, 2007

65 comentários:

Paula Raposo disse...

Muito belo! Como sempre, Graça. A Poesia em ti. Beijos.

Lia Noronha disse...

Graça: e através dessa voz...muito cantos hão de surgir...Maravilhosas palavras...Abraços de boa semana pra ti querida.

Marta disse...

Num reencontro com essa sombra...
Lindo...
Gostei muito..
Obrigada pela visita...
Beijos e abraços
Marta

Pena disse...

Doce Poetisa Amiga:
OBRIGADO pelos instantes maravilhosos de poesia com que nos contempla sempre. Lindos. Deliciosos. Fabulosos.
"...Hoje soletro, no meu nome,
as sombras do passado.
Cito-me imitando um pássaro de luz
bebendo a própria sombra
para não morrer de cansaço..."

Fantasticamente perfeito...
Adorei!
Beijinhos amigos.
Com imenso respeito e estima.
Um admirável versejar! Lindo...
Um momento sensível de beleza.

Pena

Bem-Haja, preciosa amiga!

De Amor e de Terra disse...

Hoje, soletro para ti e teus Poemas, a palavra A M O R, a palavra F A S C I N A Ç Ã O, a palavra O B R I G A D A;

Beijo Graça.

Maria Mamede

Teresa Durães disse...

hoje estou assim

susana disse...

A noite traz sentimentos diverssos, medo,ilusão, receios,sensualidade,saudade,cansaço,magia,aconchego,fogo,Amor.

Todos eles sentimentos de interesse ao momento, dependendo de nós.

Que um anjo te ilumine

Beijinhos de anjo

© Piedade Araújo Sol disse...

da primeira à última estrofe, poesia por inteiro.

sem palavras.

parabéns pelo prémio....

fica um beij de admiraçao.

Mofina Mendes disse...

Sombra, mas plena de luz, é o que a sua escrita me provoca!

Beijo grande.

Nilson Barcelli disse...

Aquilo que fomos, e o que somos, há-de sempre traduzir-se, em maior ou menor grau, no que escrevemos, no que dizemos e no que calamos.
Mas não te cales. Continua a fazer poesia com a excelência deste poema.
Boa semana, beijo.

Luis Eme disse...

sim...

a sombra esconde muitas vozes e até o silêncio...

sobram sempre as palavras escritas.

abraço Graça

hfm disse...

Como eu gostaria de ler poesia sempre assim soletrada. Um beijo.

adelaide amorim disse...

Querida Graça, imagem e poema em harmonia, muita beleza no Ortografia do Olhar. Beijo e boa semana.

tecas disse...

"A múltipla sombra" numa beleza impar de palavras.Sublinho:" bebendo a própria sombra para não morrer de cansaço".Belo.
Bji querida Graça

viernes disse...

como estremecem os silêncios a muitas vozes!

muito bela imagem!

um beijo

Victor Oliveira Mateus disse...

Graça,

gosto desses teus silêncios, sempre a muitas vozes...
Um beijo.

mundo azul disse...

________________________________

Graça, seu poema é muito lindo!


Beijos de luz e o meu especial carinho...


Zélia

________________________________

firmina12 disse...

outras sépalas, outros rizóides e cai a faca da tarde

alice disse...

querida graça, gostei de reler o seu poema, mas quero sobretudo dar-lhe um beijinho de parabéns pelo prémio ruy belo. fiquei contente por si e pela poesia. um abraço.

Huma Senhora disse...

Pensar a sombra como um suplemento de energia, ousado!

maré disse...

e eu soletro o teu
imitando um pássaro de luz para me beber as sombras
e pressagiar um rastilho de fogo na imensidão dos olhos

____
Um beijo imenso, minha amiga

Laura disse...

Lindo, forte.

isabel mendes ferreira disse...

nunca há passado neste nome que conheço. nem nas palavras que são ramos preciosos. que guardo. que tenho o previlégio de ter à minha cabeceira....


o meu abraço rendido.

Licínia Quitério disse...

Onde silêncio e incêndio se afrontam e confundem. Uma beleza!!

Beijinho, Graça.

O Profeta disse...

Um Violoncelo reage ao toque
Vibram as cordas, solta-se a melodia
Das mãos escultoras das notas
Saem afagos de sonora magia

Uma alma reage aos acordes
Um coração bate ao compasso
Uma voz entoa dolentemente
Um corpo deseja o abraço


Boa semana



Doce beijo

fred disse...

Belíssimo poema, Graça.
Beijos

Parapeito disse...

..e que essa voz nao páre de florir.
*
Fiquei contente por saber que gostaste do jairo :)
Aquele...era tambem para Ti...
Este que aqui deixo...é Só para ti :)
*
Se a Maria
*
- Se a Maria tem três maçãs
e dá uma ao Nicolás,
com quantas fica?
*
- Em que pensas, Nicolás?
Não sabes a resposta?
*
- Se a Maria me dá uma maçã,
ainda me resta uma esperança..
.
Jairo Aníbal Niño, A Alegria de Gostar .
.
.
Limdo nao é?...
a ternura brota das suas palavras...
*
Que haja sempre esperança*****

A.S. disse...

Graça...

Trespassa a hegemonia das sombras
e descobrirás o ocluso coração da luz!
Tem cuidado. Não te aproximes muito
para que teus olhos permaneçam intactos!


Um abraço!

segredo disse...

sombras essas k nos fazem ser o k somos no presente... LINDO!
Beijinho de lua*_*

O outro lado do espelho disse...

Hoje deixo que palavras cruéis me abatam.
E morro um pouco.

Jose Renato disse...

Com que Graça dizes o que esconde e esconde o que dizes. Nem mesmo sei da infinidade de vozes que produzem meu silencio. Nem sei...

PreDatado disse...

Um pássaro de luz que bebe a própria sombra. Uma imagem poética lindíssima. Bravo pelo poema no seu todo. A propósito de imagens a foto é excelente.

Vieira Calado disse...

Belo, como nos habituou.

Bjs

mateo disse...

Tentei soletrar no teu nome o meu passado.
Só encontrei "graças"!
Tão belo!
Beijos.

Vanessa disse...

Lindo , lindo!!


bjsss

Mar Arável disse...

Boa memória

sempre presente

maria m. disse...

as vozes, as palavras, que inspiram tão belo poema!

beijo, Graça.

heretico disse...

o destino das estrelas é brilhar!

apesar das sombras. no interior da boca...

beijos

Isabel disse...

boa noite GRAÇA.....iluminada.

Mara faturi disse...

"a múltipla sombra no interior da boca.", adorei!
Graça, que bom que nossas sombras encontram e se encontram na poesia para traduzirem as nossas inquietudes e sensibilidades,
grande bjo ( adoro tua "ortografia")!

Roseli Oliveira disse...

Graça, obrigada por este momento único que tão belas palavras nos transmitem.
A cada soletrar um "reencontro" fantástico.
Com carinho.

CelyLua - O blog das Letras disse...

Querida Princesinha Graça,

Seu blog é belíssimo, parabéns!
Tua inspiração é brilhante...
Textos magníficos...
Deus te abençoe.
Beijos de poesias...
Com apreço,
CelyLua, Amiga e fã da sua abençoada inspiração.

Muito obrigada!

Eduardo Aleixo disse...

Que lindo e sábio este jogo entre as luzes e as sombras, dual caminho onde nem os pássaros de luz precindem de matar a sede e o cansaço nas sombras de que voaram livres com suas asas! Gosto sempre de ler e de beber na alquimia das tuas letras onde repouso e voo.
Beijos.

dona tela disse...

Se eu um dia tivesse tantos comentários como a Senhora...

Não, não é inveja.

Eu sou uma sua grande admiradora, apesar deste meu arzinho prosaico. Acredita?

Um beijinho, Dona Graça.

Jaime A. disse...

que o fogo nunca se extinga e mantenha a sua unção na sua fronte.Bom fim-de-semana

Marinha de Allegue disse...

A sombra sempre ben coa luz...

Unha aperta GraÇa.
:)

Tétis disse...

Amiga Graça

Como sempre maravilhosa a tua poesia.

"As sombras do passado", "A múltipla sombra", mas também e a contrapor "...um pássaro de luz bebendo a própria sombra..." e "... um fogo hereditário...".

Que mais dizer... que não tenho palavras para definir o que sinto ao ler-te.

A foto é lindíssima.

Beijos amigos.

Gisela Rosa disse...

Graça o bulício dos dias nunca me deixa repousar como gostaria, bem devagar, nos seus poemas... por isso demoro a cá chegar, apesar de os já ter lido. Felizmente que o "fogo hereditário" nos conduz a essa fonte que vamos escrevendo com os vários nomes da Luz...

mil beijinhos, Gisela

Adriana disse...

a sombra de um pássaro a beber dela própria...que imagem bela.tua poesia bebendo de tua própria boca.Será isso?

Silent Raven disse...

Lindíssimo, como sempre...

teresa p. disse...

"...um pássaro de luz
bebendo a própria sombra
para não morrer de cansaço."

Falas de sombras, mas o que transmites é uma imensa luz...
Lindíssimo o poema, e também a foto, tão em harmonia!
Beijo.

casa da poesia disse...

belo!...e para ti...

"Negema wangu binti"...besos.

mariab disse...

como dizes bem das horas em que contemplamos as sombras que nos habitam! certamente, para que o brilho seja maior, depois.
beijo

Pena disse...

Amiga:
Sempre admirável, brilhante, extraordinária.
Vivifica a verdadeira poesia. De sonho!
Beijinhos de respeito.

pena

Inconfundível, o seu enorme e gigantesco valor poético.
Bem-Haja, amiguinha.

VFS disse...

silêncio de sentires,
sombras de luz!

São disse...

Que a Luz esteja sempre contigo nesta semana( nas outras tamb+em, rrss)
Abraços.

Hercília Fernandes disse...

Belíssimo poema, Graça.

Aliás, o livro é fantástico. Você me deu o privilégio de lê-lo integralmente, sou-lhe grata por sua atenção e carinho.

"Não sabia que a noite podia me incendiar-se nos meus olhos"

O título do livro, por si só, é verso e inspira poesia. Belo.

Um forte abraço, minha Amiga.

H.F.

João Norte disse...

Um belo momento.

Menina_marota disse...

"...Cito-me imitando um pássaro de luz bebendo a própria sombra
para não morrer de cansaço."

serei eu?

lendo, admirando, gostando... identificando-me.

Beijo grato

Sophie Gaarder disse...

“Hoje soletro, no meu nome,
as sombras do passado.”

Uma imagem gloriosa que se vai sentindo nos versos…
e num “silêncio a muitas vozes” o poema demora-se, em nós…

Fantástico!

Beijo

Lou disse...

Que belezura! Imagens traçadas com maestria, minha cara.

Beijos,
Lou

simplesmenteeu disse...

É preciso inventar um pássaro de luz e aprender a voar nas suas asas
para não nos deixarmos morrer de cansaço.

Parabéns!

Beijo terno

Vanessa disse...

Adorei a foto! Parece o estilo do nosso querido fotógrafo Sebastião Salgado.

A sombra da mesma forma que esconde, revela...


bjsss

Anónimo disse...

Maravilhoso poema, minha amiga. Poesia de grande qualidade, ritmo com palavras encantadas. Grande abraço.

Vieira Calado disse...

Hoje passei para ler (uns)

ou reler (outros).

Com muito gosto.

Bjs