21.7.10

Em seara alheia



Excessos

A partir de hoje vou usar todas as palavras.
Não vou corrigir as sublinhadas a vermelho.
Muito menos escrever a palavra certa dez vezes
ou aceitar castigos. Não vou evitar
as que se conseguem escrever nas entrelinhas,
ainda que tenha que as tornar visíveis.
Vou desbocar a boca na vulgarização do verbo.
Desembargar a voz, libertar do cárcere
o meu malvado espírito,
desvendar mistérios de cabelo farto.

A partir de hoje vou elevar o tom da minha voz.
Proteger-me da resposta.
Afirmar as rebeldes vontades.

A partir de hoje despi-me de roupas escuras.
Cortei o cabelo e pintei-o de preto.
Farei o luto na cabeça, para o aliviar na razão.

A partir de hoje, não darei qualquer espaço ao coração.


Luísa Azevedo
In: PIN - Uma explicação de ternura. Porto: Edita-me, 2009

36 comentários:

Paula Raposo disse...

Gosto do que escreve a Luísa!
Beijos a ambas.

São disse...

Como se fosse possível calar o amor...

Obrigadissima pelas tuas palavras, querida Graça, lá no post .

Um abraço graaande.

Rosa Brava disse...

E como calar o coração?
Como não lhe dar o espaço para ele respirar?

Adorei este momento.
Grata por o partilhar.
Um grande beijo de carinho.

Pena disse...

Maravilhosa Poetiza Amiga de Bem:
"...Muito menos escrever a palavra certa dez vezes
ou aceitar castigos. Não vou evitar
as que se conseguem escrever nas entrelinhas,
ainda que tenha que as tornar visíveis.
Vou desbocar a boca na vulgarização do verbo.
Desembargar a voz, libertar do cárcere
o meu malvado espírito,
desvendar mistérios de cabelo farto..."

Lindo.
Olhe amiga enorme, não precisa de efectuar nada disto. Já é linda, preciosa e extraordinária com um sentir harmonioso, sensato e puro que deslumbra e maravilha.
Escreve divinalmente fabulosos poemas.
Bem-Haja, pelo seu talento.
Um belo poema feito pela sua magia magistral de encanto.
Beijinhos amigos de respeito imenso.
Com admiração. SEMPRE e CONSTANTE.
É perfeita.

pena

MUITO OBRIGADO pela visita que adorei.
É Linda, sabia?

António Moreira da Silva disse...

Parabéns, gostei muito :))

hfm disse...

Dando espaço ao coração da ternura. Belíssimo!

Nivaldete disse...

...enquanto quero desisitir das palavras, tu queres dizer todas...!
Movimentos divergentes, mas que se complementam. Obrigada pela visitinha rápida, mas agradável. Um abaraço.

Marta disse...

Não se pode ignorar o que diz o coração...
É como se deixamos de ser quem somos...
Lindo o poema da Luisa....
Obrigada pela visita....
Beijos e abraços
Marta

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Excessos de um coração fechado.

até mais.

Jota Cê

Adriana Karnal disse...

poema forte, de signos e seus significados. Gostei da Luísa.

Eduardo Aleixo disse...

Tão belo o poema que nos trouxeste!Gosto do desbocamento do mar que me invade com a espuma das vagas! Beijinho a ti e â Luisa.

Braulio Pereira disse...

olá Querida Amiga

obrigado pelo teu carinho

sempre motivador és especial poeta

beijos!!!

Licínia Quitério disse...

Mais uma bela revelação. Sempre escolhas sensíveis.

Um beijo.

Amor feito Poesia disse...

Todas as coisas têm o seu mistério, e a poesia é o mistério de todas as coisas.

(Frederico Garcia Lorca)


Feliz dia!!Saudações poéticas M@ria

alice disse...

não calcula a minha satisfação em ver aqui um poema da minha amiga luísa. além de um ser humano bom, a sua poesia toca-nos sempre. um grande beijinho, querida graça.

CamilaSB disse...

Bela escolha! Um poema muito bonito... profundo...libertador...
Parabéns à Luísa por tê-lo escrito e obrigada Graça, por partilhá-lo connosco. Um beijinho!

manuela baptista disse...

na diferença

de todos os excessos

a partir de hoje vou aliviar o luto da minha cabeça

pintar o coração de encarnado

e deixar que a Luísa Azevedo me dê a sua explicação da ternura!

um beijo, Graça

Manuela

cs disse...

é no luto temporal que tomamos decisões, quantas vezes com aspecto definitivo. E é o definitivo, também ele, tão "alapado" no tempo.

gabriela r martins disse...

sublime este searar em complemento directo

parabéns às duas




.
um beijo

A.S. disse...

Graça,

Um belo poema da Luisa que partilhas connosco! Tal como o poema, partilhar é também um sublime acto de libertação...


Abraço
AL

heretico disse...

gosto dessas palavras "desgrenhadas". e dessa voz solta...

beijos

Véu de Maya disse...

às vezes dá jeito uma provocação...
para aliviar a estupidez...e aqui a coisa é conseguiga...Gostei de ler.

Beijinho,

Véu de Maya

AC disse...

"A partir de hoje, não darei qualquer espaço ao coração."
Ainda bem, o coração é para se usar e abusar dele.

Bjs

Canto da Boca disse...

Uma tomada de decisão que sem dúvida alterará tudo o que já foi e o que será. Belo poema!

;)

© Piedade Araújo Sol disse...

a Lu, no seu melhor.

beijos às duas.

Vieira Calado disse...

Às vezes é preciso tomar destas

atitudes...

Belo poema!

Bjs

segredo disse...

E serias capaz de deixar de usar o coraçao? Duvido!

Beijinho de lua*.*

viernes disse...

palavras de dor e por acaso de coragem... o poema é muito intenso e impactante...

um beijo

teresa p. disse...

Mais um belo e profundo poema que nos dás a conhecer "em seara alheia". Lindo!...
Beijo.

Virgínia do Carmo disse...

Um grito de libertação... às vezes é preciso!

Abraço (a ambas)

Nilson Barcelli disse...

Gosto da poesia da Luísa e deste poema em particular.
Fizeste uma boa escolha.
Beijos, querida amiga.

tecas disse...

Parabéns à querida Luísa por este seu poema. Conheço a poesia dela ( tenho dois livros seis)Muito bonita...e parabéns a si Graça, por divulgar no seu blog a poesia a pesia dela.
A partir de hoje tem mais valia...
bjito a ambas

De Amor e de Terra disse...

Olá Graça, bom dia.
Gostei muito de ver aqui esse poema da Luísa, que eu ainda não conhecia. Parabéns às duas!
Bjs.
Maria Mamede

Parapeito disse...

:) GosteI..uma excelente partilha
obrigada Graça****

avlisjota disse...

Explicar a ternura fechando o coração... renegar o somos... o coração é um músculo que sente ou não sente. Tudo o resto são excessos...

Bjs Graça

José

Marcio Nicolau disse...

Gostei bastante da escrita. Voltarei outras vezes e convido você a conhecer o meu espaço no endereço...

www.espacointertextual.blogspot.com