15.7.19

Em seara alheia


Encosta a escada à palavra homem
e entra nela pela noite dos fundos
entra nela pela mão muda de deus
pelo lugar indizível que sustém todos os dedos
pelo dedo indicador que sustém toda a palavra
e a inicia
e a inicia como tua mulher.

Encosta a escada à palavra homem
e espera-me ainda antes do primeiro degrau.
Ali te revelarei as tuas maravilhas.

Catarina Nunes de Almeida
In: Livro redondo. Editora Língua Morta, 2019, p. 41

51 comentários:

chica disse...

Linda poesia de Catarina que aqui compartilhas! beijos, ótima semana,chica

Marta Vinhais disse...

O começo de tudo...
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Larissa Santos disse...

Mais um maravilhoso poema :))

Bjos
Óptima Segunda-Feira.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um excelente poema de que gostei bastante e aproveito para desejar uma boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

Agostinho disse...

Mensagem subtilmente feminil, dirigida ao homem relapso de palavra,presunçoso de "direitos", obtuso e parco na linguagem. Afinal, tão simples: "encosta a escada à palavra".

Beijo, Amiga Graça Pires

carlos perrotti disse...

Um poema maravilhoso que explode em milhares de sensações cubistas... Não sei como expressá-lo.

Muito obrigado por apresentar esta poeta, Graça.

Grande abraço para ambas.

Luísa Fernandes disse...

Olá Graça!
Um belíssimo poema muito feminino.
Gostei muitíssimo.
Beijo de paz e boa semana,
Luisa

Pedro Luso disse...

Gostei deste poema, Graça, de autoria de Catarina Nunes de Almeida, do seu livro "Livro redondo" (Editora Língua Morta, 2019, p. 41). Do belo poema destaco estes versos:

"Encosta a escada à palavra homem
e espera-me ainda antes do primeiro degrau.
Ali te revelarei as tuas maravilhas."


Votos de uma semana de alegria e paz, querida amiga Graça.
Um beijo.
Pedro

Ives disse...

Lindo amiga! beijão

São disse...

Gostei muito de conhecer.

Minha querida, boa semana e apertado abraço

evan disse...

Hermoso poema lleno de sensaciones... me ha gustado llegar hasta tu casa y poder leerte.
Un abrazo

Joana Grilo disse...

Que linda poesia esta...

A Paixão da Isa disse...

De vez enquando é bom ter uma escada adorei obrigada pelapartilha bjs

JUAN FUENTES disse...

La literatura es una de tus grandes metas

Mar Arável disse...

Sibilino
em todos os degraus

Jornalista Douglas Melo disse...

Graça, sou leito voraz de poetas lusos. O poeta lírico João de Deus Nogueira Ramos é o meu preferido. Já escrevi em meu blog sobre ele.
Da Catarina Nunes, li "Marsupial" e gostei muito.
Virei conferir sempre os teus escritos, pois, passei a lhe seguir.
Até a próxima!
Douglas

Tais Luso disse...

Olá, querida amiga, gostei muito do poema e de conhecer mais uma poeta da tua Seara, Catarina Nunes de Almeida, sempre nos apresenta belos e novos versos
Uma ótima semana, querida Graça!
beijos.

Lucinalva disse...

Olá Graça
Belo poema, bjs querida.

Emília Pinto disse...

A palvra é sagrada, dizem e principalmente se for a palavra dada, prometida, devida. " Encostar a escada" a ela é fundamental e subir degrau a degrau , com cuidado é o que devemos fazer para conseguir " honrar a palavra " . Às vezes custa e há, infelizmente, quem nunca consiga , mas vale a pena tentar, porque " andar de cabeça erguida " é um bem precioso. Há quem nem sequer tente, há quem simplesmente ignore a palavra e faça de conta que só a dele importa. O ser humano é capaz de grandes feitos, de invenções e conquistaa fantásticas, mas às vezes não é capaz de subir um degrau de uma escada, porque, para ele, atingir a palavra é disparate, não interessa, não dá fama . Obrigada por teres partilhado connosco este belo poema, duma poetisa que desconhecia.Gostei muito, Amiga.

Tenho encostado a minha escada aqui, mas vim pelos fundos, sem ruido, porque com a minha sobrinha cá ( filha do meu irmão ) e com o meu filhoe netos cá em casa, ( vieram da Regua )o tempo não me permitia demoras e, por isso deixei a palavra para hoje, já no escuro da noite, com mais sossego. Fica agora um abraço, palavra que aconhega e que agrada a todos, com os vofos de uma noite serena
Emilia

Maria Emilia B. Teixeira disse...

Muito bom começar a semana com poesia. Uma abençoada semana para você Graça Pires.Bjs.

lis disse...

Soou-me como uma chamada _ tipo venha e ...
'encosta à palavra Homem e espera-me antes do primeiro degrau'
talvez assim te revele o que ainda nao sabe rs
Gostei e até imaginei coisas, Graça
fica o abraço

Isa Sá disse...

Bonito poema.


Isabel Sá
Brilhos da Moda

Ani Braga disse...

Olá Graça querida




Linda partilha...


Beijos
Ani

Cidália Ferreira disse...

Boa tarde!
Parabéns pelo excelente poema!!

"Melancolia" ...
Beijos e uma excelente tarde.

Teresa Durães disse...

Não conhecia, parabéns.

Ana Bailune disse...

Uau!!!
Um poema lindo, forte e diferente!

Sinval Santos da Silveira disse...

Querida Mestra, Graça Pires !
Um texto belo, da lavra de Catarina Nunes
de Almeida.
Dá um recado enigmático, à alguém que sabe
decifra-lo...
Muito grato pela seleção, uma ótima semana
e um fraternal abraço, aqui do Brasil !
Sinval.

bea disse...

Achei original a ideia expressa de "ali te revelarei as tuas maravilhas". Incomum.

baili disse...

absolutely marvelous choice dear Grace

while reading it i felt something warm melting within my veins

i wish i pray i hope we can hear the word and contemplate upon it adopt it and execute our lives accordingly

teresa dias disse...

Querida Graça, admiro a sensibilidade e generosidade das tuas escolhas e partilhas.
Este poema de Catarina Nunes de Almeida é encantador. Gostei de o conhecer aqui.
Beijo, fica bem amiga.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Toda palavra é um mundo...
Que poema bonito minha amiga...
Não conhecia o autor...

Abraço...

Anónimo disse...

Um poema cheio de significado que, de forma original, propõe nova oportunidade a uma vida feliz a dois.
Parabéns Catarina pelo teu novo livro que gostei muito.
teresa p.

Às margens de mim. disse...

Passando para atualizar minha presença no nosso mundo virtual. AbraçO!

Anete disse...

Bonito!!!👏👏👏
Revelações e maravilhas, duas palavras que se destacaram para mim na conclusão...
Bjs e muita paz

Ana Freire disse...

Maravilhoso mundo de revelações e emoções... nesta belíssima partilha, que adorei descobrir e apreciar por aqui, Graça!
Adorei ler! Beijinho! Desejando-lhe a continuação de uma excelente semana...
Ana

Ana Tapadas disse...

Uma só palavra: belíssimo!

Um beijinho, Graça. Sou-te grata pela Poesia, a tua e a que aqui nos trazes.

Roselia Bezerra disse...

Boa noite de muita paz, querida amiga Graca!
Mistérios são desvendados quando nos aproximamos com nosso 💝 ao 💝 do outro.
Tenha dias muito abencoados e felizes!
Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

FILOSOFANDO NA VIDA disse...

Boa noite!
Hoje senti saudade de visitar os amigos e as amigas blogueiras. Ando um pouco afastada das visitas, a saúde não anda muito legal, mas com fé em Deus estou superando. Nada grave, só a tendinite que me prejudica teclar.

Certo dia,
Passou uma criança e achou que aquela flor era parecida com ela: bonita, mas sozinha.
Decidiu voltar todos os dias.
Um dia regou, outro dia trouxe terra, outro dia podou, depois fez um canteiro, colocou adubo...
Um mês depois, lá onde tinha só pedras e uma flor, havia um jardim!..."

Assim se cultiva uma amizade
E como nem sempre a distância nos
permite cultivar as amizades como gostaríamos, espero que esta mensagem possa ser um pouquinho de adubo, para que a nossa amizade nunca morra por falta de cultivo.
Parabéns pelo post, sempre com bom gosto e criatividade.
Tenha um fim de semana feliz e abençoado. Beijo no coração.


Jaime Portela disse...

Acho que nunca tinha lido nada da Catarina.
Mas gostei imenso deste poema.
Graça, continuação de boa semana.
Beijo.

Daniel Costa disse...

Graça Gires toda a palavras pode ser uma metáfora, como o poema é todo metafórico. Metafórico e bem conseguido.
bjs

Fá menor disse...

E pela Palavra, a obra.

Bom fim-de-semana, amiga Graça!

Beijos.

Mirtes Stolze. disse...

Bom dia Graça.
Uma poema diferente. Bela partilha. Um feliz fds. Grande abraço.

Manuel Veiga disse...

gostei muito do poema, Graça.

uma excelente escolha!

beijo

Trini Altea disse...

Me ha gustado visitarte

Olinda Melo disse...


..."e espera-me ainda antes do primeiro degrau"...

Poema melódico que me suscita uma interpretação muito além das palavras "homem" e "mulher" como indivíduos. Vejo-as inseridas num todo, talvez, augurando-nos a escolha de caminhos com objectivos comuns.

Muito obrigada por nos ter trazido esta autora, querida Graça.

Beijinhos

Olinda

Victor Barão disse...

A poesia, por vezes, como no presente caso, encerra uma dialéctica, digamos metafórica, difícil ou mesmo impossível de decifrar objectivamente, mas talvez seja também ou acima de tudo isso que a poesia pretende: suscitar-nos a transcendente subjectividade da Alma _ digo eu!!!
Votos de bom Domingo
Beijo
VB

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Graça,
Passando hoje para
reler e para deixar
meu abraço
de bom domingo.
Bjins
CatiahoAlc.

Ana Tapadas disse...

Também gostei muito e desconhecia.

Beijinho

Teresa Almeida disse...

Algo de indizível se cruza no poema, desde a criação, a comunhão e a espiritualidade. E a humanidade tão presente!

Boa escolha, Graça!

Beijinho.

Ailime disse...

Boa tarde Graça,
Não sei como me escapou esta sua publicação!
O poema é belíssimo e adorei conhecer esta autora.
Um beijinho e continuação de boa semana.
Ailime

© Piedade Araújo Sol disse...

Muito subtil e original.
Belíssimo poema.
Boa Escolha!
beijinhos
:)