13.5.11

Em seara alheia



POR VEZES


Por vezes tudo se confunde. As minhas mãos
são sol dentro das tuas e há cintilações nos campos
do Outono onde se guardam nuvens e esmeraldas.
Por vezes tudo se transforma. O céu cansado
mergulha na película dos lagos e adormece
em sono leve rente aos limos e às memórias.
Há um rumor de passos de ninguém e um lamento
de aves sem canto nem asilo. Há um fim de tarde
suspenso nas ramagens das árvores do Verão.
Por vezes sou o Verão a suportar a casa.
Por vezes sou a casa e acolho a sombra.
Por vezes tudo se confunde e sou a sombra.
Por vezes.

Licínia Quitério 
In: Poemas do Tempo Breve, 2011

32 comentários:

António R. disse...

"Por vezes tudo se confunde." As noites confudem-se com os dias, as palavras com o silêncio, o Sol com a Lua. Estamos numa Primavera que se confunde com o Verão. Há contudo uma coisa que não se confunde, a beleza deste "Por vezes" onde muitos leitores podem encontrar a vida num caleidoscópio de palavras.
Abraço.

maria carvalhosa disse...

Lindo, também, este poema da Licínia.
Todo o seu mais recente livro, tal como o teu,é fascinante. Estou muito feliz por ambas.
Beijos.

AFRICA EM POESIA disse...

GRAÇA
O Rio é calmo mas pode ser bravo e sabe bem o caminho que quer seguir.

Gostei do poema ,foi bom passar por aqui e saborear...poesia boa.

beijinho

jorge vicente disse...

Por vezes Sou.

allmylife disse...

Lindo Poema..Por vezes somos várias estações =)

rouxinol de Bernardim disse...

Gostei muito deste poema de Licinia
que nos deiza sempre com agua na boca...

Luis Eme disse...

sim, por vezes tudo se confunde...

e a Licina é uma boa sombra.

beijinho Graça

De Amor e de Terra disse...

Parabéns às duas!
Belo este texto, muito belo mesmo.

Bjs.
Maria Mamede

Pena disse...

Majestosa e Perfeita Poetiza Amiga:
"...Há um rumor de passos de ninguém e um lamento
de aves sem canto nem asilo. Há um fim de tarde
suspenso nas ramagens das árvores do Verão.
Por vezes sou o Verão a suportar a casa.
Por vezes sou a casa e acolho a sombra.
Por vezes tudo se confunde e sou a sombra.
Por vezes..."

Sem palavras dada a delícia e encanto de si.
Tudo que faz é com uma beleza imensa.
Uma "explosão"poética divinal.
É uma poetiza de sonho.
Abraço amigo de respeito pelo seu génio extraordinário e fabuloso.
Sempre a estimá-la

pena

Concebe o fascínio do que confecciona.
É lindo o que escreve, acredite?
Adorei e adorei.
Parabéns.
MUITO OBRIGADO pela simpática visita.
É uma honra tê-la como amiga.

São disse...

Por vezes...somos tudo e nada somos

Um abraço, Graça.

Lídia Borges disse...

Como se as palavras tropeçassem na emoção, como se a surpresa de se estar vivo fosse transbordar na anacronia dos verbos.

Licínia Quitério, sempre uma surpresa encantadora.

Um beijo

valquiria calado disse...

Pra começar bem a semana, trago-lhe uma ginástica espiritual.
O ministérios da saúde aprova: pode ser praticada por todas as idades.

Que sua semana seja de vitórias!!!

Para o Corpo

Entregue ao Pai Celestial todas as tuas cargas, preocupações e tristezas.

“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”.

(Mateus. 11:28,30)


Para a Respiração
Respire apenas a atmosfera de paz, amor e felicidade.

“Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá a Deus”.

(Hebreus 12:14)



Para os Olhos
Veja somente o bem em teus semelhantes.

“O amor seja sem hipocrisia. Detestai o mal, apegando-vos ao bem”.

(Romanos 12:9)


Para os Ouvidos
Escute a voz de Deus.

“As minhas ovelhas ouvem a minha voz; Eu as conheço, e elas me seguem”.

(João 10:27)


Para a Mente
Exercite exclusivamente idéias construtivas.

“Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há, e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento”.

(Filipenses 4:8)



Para a Boca
Pronuncie apenas palavras edificantes e caridosas.

“Por isso, deixando a mentira, fale cada um a verdade com o seu próximo, por que somos membros uns dos outros”.” Não sai da vossa boca nenhuma palavra tope; e sim unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade,e, assim, transmita graça aos que ouvem”.

(Efésios 4:25, 29)


Para o Rosto
Sorria, sorria, sorria o dia inteiro.

Regozijai-vos sempre”.

(I Tess. 5:16)


Para as Pernas
Ande sem temer pelos caminhos em que Deus te guiar.

“Não to mandei Eu? Sê forte e corajoso; não temas, nem te espantes, porque o Senhor, teu Deus, é contigo por onde quer que andes”.

(Josué: 1:9)


Para as Mãos
Una-as diariamente para uma oração especial.

“Quero, pois, que os homens orem em todo lugar, levantando mãos santas, sem ira nem contendas”.

(I Timóteo 2:8)


Para o Coração
Irradie sentimento de amor.

“Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor procede de Deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor”.

(I João 4:7,8 )


Mais uma para as pernas, pois essas fraquejam de vez em quando e nos fazem cair, então melhor fortificá-las mais um pouco
Tenha todos os dias contato com Deus.

“Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e que é o que o Senhor requer de ti, senão que pratiques a justiça, e ames a benevolência, e andes humildemente com o teu Deus?”.

(Miquéias 6:8)



Depois dessa ginástica ter sido praticada diariamente, você olhará a semana que passou e só terá Alegria!!!

Beijão no seu coração

Marta disse...

Porque, às vezes, estamos perdidos...em pensamentos, desejos, amores, enganos....
Suave e doce este poema....
Adorei...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

viernes disse...

belo poema, que joga muito bem com as palavras a ir e a voltar à procura de um ritmo habitável...
Um beijo

manuela baptista disse...

confundimo-nos
de nós



obrigada Graça, pelos belos alheios na sua seara!

um beijo

manuela

Naty e Carlos disse...

Um amigo verdadeiro é alguém que chega quando todos os demais se vão, e se fica quando todos os demais desapareceram. Graças por ser meu amigo.
Uma boa semana
Bjs com carinho

Úrsula Avner disse...

Oi Graça, lindo poema da Licínia. Ela escreve com sensibilidade e um lirismo profundo permeado por metáforas que encantam... Bj.

Fa menor disse...

Por vezes somos sombra mas outras o sol brilha em nós!
Brilha neste poema.

Obrigada.

Bjo

Fátima disse...

"Por vezes tudo se confunde..."
Tem razão, amiga!
E nessa confusão, por vezes, eu me perco.
Boa semana!
Com carinho
Fátima

Vieira Calado disse...

A Licínia é uma poetisa

de boa arte!


Saudações poéticas

Eduardo Aleixo disse...

É um poema maravilhoso. Obrigado pela partilha, Graça. E parabéns à autora.

tecas disse...

Excelente e belíssimo o poema da poetisa Licínia Quitério.
Por vezes, as palavras são como os rios...correm uma vezes calmas, outras bravas que nos confunde...
Adorei. Parabéns à autora e bem haja querida Graça, por o publicar.
Bjito e uma flor.

Sonhadora disse...

Minha querida

Lindo este texto...com a melancolia do Outono...verso e reverso de nós, adorei e deixo um beijinho com carinho.

Sonhadora

Álvaro Lins disse...

Por vezes...passo aqui (in)felizmente poucas... e gosto.
Ãbraço

heretico disse...

é com prazer que leio no teu espaço este belíssimo texto da Licinia!

sabem ambas da minha admiração e amizade.

beijos

tb disse...

Também gosto muito!
Beijinhos, Graça.

teresa p. disse...

"Por vezes" as palavras soam como uma música nova que abre caminho à emoção...
Muito belo este poema da Licínia. Parabéns!
Beijo.

Nilson Barcelli disse...

Um belíssimo texto da Licínia.
Beijos, querida amiga.

A.S. disse...

Sim Graça... por vezes tudo se confunde, menos as palavras de um poema!


Beijos!
AL

Mar Arável disse...

Sim por vezes

as palavras não batem à porta

mesmo assim deixamos que entrem

para a casa vazia

Bjs

© Piedade Araújo Sol disse...

a partilha é uma coisa muita bonita.

gostei de ler aqui este belissimo poema da Licinia que acho escreve muito bem poesia.

beijo

Parapeito disse...

..não conhecia...e fiquei a gostar.
Obrigada pela partilha
brisas doces***