18.9.15

Rio


Digo rio com a inevitável respiração de nascer. 
Digo mondego pela curva das águas 
em deslize para o mar, no chão da casa 
onde bradei a vez primeira o grito da vida. 
Digo rio. Tão leves os meus dedos sobre a boca!

Graça Pires
De Caderno de significados, 2013

63 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Bom dia
Que foto e local excelente!! Amei

Pelas as suas palavras.

Beijinhos
Bom fim de semana

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

✿ chica disse...

Muito lindos, poema e foto! bjs, chica

Patrícia Pinna disse...

Bom dia,Graça.
Que nada nos cale,que tenhamos a voz solta, curso de um rio, livre.
Muito lindo.
Beijos na alma.
Lindo fim de semana.

Blog da Gigi disse...

Lindo poema!!!!!!!!!!!! Ótimo dia, Graça!!!!!!!!!! Bjkssssss

Ana Paula disse...

Ah ter um rio assim...
Respira e inspira poesia.
Beijo!

Bell disse...

Profundo, estou seguindo aqui

bjokas =)

Cleri Biotto disse...

Poema e imagem perfeitos, um complete o outro/abraço

Conocer La Esencia disse...

La naturaleza siempre transmite emociones bellas.
Saludos.

Evanir disse...

Um pensamento surgiu depois de dar uma volta
no tempo.
Aquela volta de cento e oitenta grau que
em dado momento da vida temos que dar uma pausa e pensar.
Eu com certeza tenho o DNA do amor
pulsando no meu coração.
Por isso meu carinho é gratuito e sincero
chego sentir uma saudade que dói mesmo sem conhecer
a amizade além da minha telinha.
A diferença não é o contato fisico,
mas sim aquilo que tenho de mais sublime amar
sem conhecer a cor dos olhos ou da pele .
A religião então ..essa para mim tem somente
um quisito ter fé e acreditar num superior a
tudo com um nome lindo ...Jesus isso me basta.
Um abençoado final de semana.
Eu só vim te dar um abraço é
tudo que posso fazer quando no coração
a saudade vem bater.
Beijos e meu eterno carinho.
Evanir.

manuela baptista disse...

e eu não digo nada, basta ler


um abraço, Graça

Mariangela do Lago Vieira disse...

O grito livre e emocionante de uma criança, diante da beleza do curso das águas livres!
Muito belo!
Beijos Graça, lindo final de semana!
Mariangela

margusta disse...

"Tão leves os meus dedos sobre a boca! "

Gostei tanto!!!

Um beijo e bom fim de semana Graça.

Reflexos e Sinais da Alma disse...

Olá Graça,

Palavras contendo Significados que fizeram este Sentido Poema !

Um beijinho e Bom fim de semana !
Luis Sousa

António Jesus Batalha disse...

Encontrei seu blog e é uma honra estar a ver e ler o que escreveu, quero felicitar-vos, pois é um bom blog, sei que irá sempre fazer o melhor, dando-nos boas noticias, e bons temas.
Quero aproveitar a oportunidade para partilhar o meu blog : Peregrino E Servo.
Vou ficar muito feliz se tiver a gentileza de fazer uma visita ao meu blog.
PS. Se seguir, fique a saber que irei seguir também seu blog, se o conseguir encontrar.
António Batalha.
Parabéns e muitas felicidades.
http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

Odete Ferreira disse...

Hoje teria que começar pela imagem.
Não tenho fotos pessoais do meu rio (Tua) no seu estado selvagem. Houve uma profunda intervenção e desapareceram os jogos e os juncos...
Belíssimo poema onde revejo a minha infância.
Bjo, amiga :)

Mar Arável disse...

Do ventre até à foz

Bjs

Marta Vinhais disse...

Tão suave é ao grito ao encontrar-se com a tranquilidade do rio....Poderoso, sim, mas com uma magia que nos envolve profundamente...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Daniel Costa disse...

Ó basófias, ó Mondego, além de seres lindo ou por isso, tens a sorte de ser cantado, em vozes de poetas, de poetas de bom gabarito.
Beijos Graça Pires

Suzete Brainer disse...

Digo que fico sempre encantada com a tua poética ímpar...
Tu percorres o caminho da arte poética que vai além da
excelência literária, de inspiração e beleza imagética
que não canso de admirar...
Nada falta nem sobra na tua construção poética, há harmonia no todo.
Um rio de palavras (poesia)... Belíssimo!
Beijo, Graça.

Ps:Tu conheces a crônica da Clarice Lispector,
"Cem anos de perdão" que fiz referência a
menina que roubava rosas com cem anos de perdão,
se não, procure ler, tu vais gostar...

Graça Sampaio disse...

Que poética homenagem ao nosso Mondego! Líquida, saltitante...

Beijinho

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga Graça

Há nas palavras simples,
o rio da inspiração
que acalma,
encanta
e deságua em nossos oceanos...

_______________________________
Coloca teus sonhos nas janelas.
A esperança precisa do sol...

Aluísio Cavalcante Jr.

Nal Pontes disse...

Lindo poemas com imagem maravilhosa. Um final de semana maravilhoso para vc. Bjs

Nequéren Reis disse...

Que linda postagem, bom final de semana
Canal:https://www.youtube.com/watch?v=EgeQXJjUpSQ
Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

MARILENE disse...

Nascimento... água, primeiro grito. Rio... límpidas águas, com idêntica magia. Você coloca sentimentos em versos de forma admirável. Bjs.

Isa Sá disse...

Bonitas palavras. Bom fim de semana!

Isabel Sá
http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

Agostinho disse...

Digo e rio deste rio:
graciosa ortografia
a curva traçada.
Neste olhar
o Mondego para amar.

Ailime disse...

Boa tarde Graça,
Magnifico e tão doce este poema!
Há sempre um rio que se nos entranha desde o dia em que nascemos e que nos acompanhará pela vida fora.
Um rio em que o leito e as margens nos falam do amor, da vida!
Um beijinho e bom fim de semana.
Ailime

Anete disse...

Foto muito linda e palavras tocantes, Graça!
O rio me fala também profundamente...
Um abraço carinhoso neste sábado...

DE-PROPOSITO disse...

Lembra-me de em 'novito' ter lido esta frase (onde não sei): _O rio contorna a pedra e segue a marcha para diante.

Beijinho
MANUEL

Sinval Santos da Silveira disse...

Oi, amiga Graça Pires !
Sinto-me abraçado pela descrição poética
do teu rio. Lindo o texto, inebriante a
paisagem. Parabéns!
Um carinhoso abraço, aqui do Brasil.
Sinval.

Benó disse...

Como o Mondego se sentirá vaidoso com tão lindo poema.
Um abraço amiga Graça e bom fim de semana.

heretico disse...

o sortilégio do Mondego em dulcíssima cantata...

tão suaves, Graça, teus dedos sobre as teclas.

beijo, querida amiga

La Joie de Vivre! disse...

adorei! a foto está lindíssima e essas palavras mais lindas ainda. um grande beijinho

Magia da Inês disse...

✿༽
Passei para uma visitinha.
A foto é maravilhosa, em perfeita harmonia com a delicadeza emocional destilada em cada verso.
Ótima semana!
Beijinhos.
✿✿ه✿✿ ܓ

Ricardo- águialivre disse...

Belo poema muito bem conjugado pela imagem. Li, reli, ficando fascinado
.
Deixo cumprimentos
http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

Silenciosamente ouvindo... disse...

Tudo de uma grande perfeição
e suavidade.
Gostei imenso.
Desejo-lhe um bom fim de semana.
Bj.
Irene Alves

Zilani Célia disse...

OI GRAÇA!
PASSAS UMA MENSAGEM DE NASCER E VIVER COM UMA DELICADEZA QUE ENCANTA.
ABRÇS
-http://zilanicelia.blogspot.com.br/

ManuelFL disse...

O rio convoca a memória, e desenha o poema.
O poema é água que corre, fonte de vida.
A vida começa com um grito, alegria breve, sempre renascida.

Toninho disse...

Esta semana os rios passaram por mim e deixaram uma lembranças, que no tempo é pura saudade Graça.Linda esta imagem e faz pensar como o homem pode vir a degradar tão belos rios, com suas águas claras e saborosas e com vida para todos.
Lindo seu poema sussurro de amor ao rio.
Aplausos amiga inspiradora.
Uma linda semana com flores da Primavera que por cá se principia.
Meu abraço com carinho.
Beijo de toda paz.

Nequéren Reis disse...

Bom dia que bela inspiração, tenha uma semana abençoada.
Canal:https://www.youtube.com/watch?v=EgeQXJjUpSQ
Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

As Mulheres 4estacoes disse...

Que linda paisagem, um convite à reflexão.
Abraços.

© Piedade Araújo Sol disse...

digo rio e
digo vida

muito belo

boa semana.

beijo

:)

Majo disse...

~~~
~ Então, nata das margens do Mondego...

~ As musas do belo rio
abençoaram-na com rara sensibilidade.

~ Parabéns, Poeta.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~

~~ Abraço amigo. ~~
~ ~ ~ ~

Fê blue bird disse...

Um poema com a leveza e a suavidade das águas desse rio que a viu nascer.
Deslumbramento é o que sinto ao lê-la.

Um beijinho com amizade amiga Graça

MARIPA disse...


O seu rio, o nosso rio...

Nasci em casa dos meus avós, ali mesmo à beirinha do Mondego. Foi lá, também, que dei o " primeiro grito da vida".
Um belo poema com uma imagem que nos suaviza e refresca as memórias. Fico-lhe grata.

Beijo carinhoso, amiga Graça.







manuela barroso disse...

Quando leio a sua poesia, Graça, algo emudece em mim, para sorver todas as suas palavras. Maravilhoso, é pouco!
Beijinhos! **

mz disse...

E ao dizer esse rio, assim neste poema, nasce a alma nas águas que lhe correm.

Lindo.

Um abraço, Graça.

Tamiris Mend. disse...

Ouvi ou vi, ilustrar poesia é transbordar amor!
Que ótica, que poema!

São disse...

Tão lindo esse teu rio, Graça...


Beijinhos

Lee Flôres disse...

esse olhar ortográfico do rio nos leva mais que a correnteza.

Poções de Arte disse...

Belíssimo rio - amei a foto!
Quase dá pra ouvir o fluir das águas, assim como das sua palavras, parabéns!
Abração esmagador e lindo dia.

Mirtes Stolze. disse...

Bom dia Graça.
Que lindo, tanto o poema como a belíssima imagem, é bom demais observar o flui das águas. Lindo dia. Beijos

Menina Marota disse...

Passei para deixar um beijo.
Os seus livros acompanharam-me este Verão. De novo.
Um abraço de carinho.

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Assim se faz mar...

beijo

O Profeta disse...

Sublime escrita, fina pena

Doce beijo

Ana Freire disse...

Digo sublime... para tão belas palavras... sobre um rio, que esteve tão presente ao longo da minha infância... e que ficará sempre associado a momentos felizes... junto de alguns, que já partiram...
Grata por tal partilha, Graça!
Beijinhos
Ana

Jaime Portela disse...

Mais um admirável poema.
Num rio literário que se faz mar de poesia (a sua).
Parabéns por mais esta pérola poética, embora não recente (a Graça já faz excelente poesia há muitos anos...).
Amiga Graça, tenha um bom fim de semana.
Abraço.

Louisettte disse...

Bello poesia, bom weekend , Abraço del Belgica.

José Vilhena Moreira disse...

Tão leve a luz dos rios...
Bj

Andreia Oliveira disse...

Adorei o seu blog! dê uma visita pelo meu e caso goste siga de volta! Ainda esta no começo mas já a construir-se aos poucos como tudo na vida, um beijinho querida e boa continuação :)

www.69voltas.blogspot.pt

teresa p. disse...

Mondego! o rio das minhas memórias mais felizes.
Muito belo o poema e a imagem.

Luis Eme disse...

Não tenho vindo aqui tantas vezes como as tuas palavras merecem...

Também não tenho desculpas.

Mas é sempre agradável e sensitivo ler-te.

abraço Graça

Samuel Pimenta disse...

E eu vi o rio, cheirei-o, ouvi-o, depois de ler este poema.