6.11.15

Regresso

Andre Kertesz

Esperei que viesses.
E chegaste do lado onde as dunas
acrescentam ao vento os sobressaltos da noite
que trazias escondida nos cabelos.
A linha das águas cabia toda nos teus olhos.
Como se as nascentes da montanha
cobrissem a tua sombra.
Escolhi então a face nómada das sílabas
mais incertas para dizer: palavra a palavra
edifiquei a casa. 
Pelo silêncio a ocupei no teu olhar.

Graça Pires
De Caderno de significados, 2013

56 comentários:

Blog da Gigi disse...

Belíssimo!!!!!!! Abençoado final de semana!!!!!!! Beijos

Bell disse...

Lindo!!!

bjokas e um doce fds =)

José Vilhena Moreira disse...

Conheço essa geografia de afetos, esses mapas.
Belíssimo poema. Belíssimo.
bj

Cidália Ferreira disse...

Maravilhoso, como sempre!

Bom fim de semana

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

lis disse...

Bendito seja todos os regressos, Graça
_ que o retornar a si mesmo seja a 'sílaba incerta' que ficou em outro cais.
abraços

Fê blue bird disse...

Que maravilha este regresso tão ansiado.
Fico sempre fascinada com os seus poemas minha amiga, mergulho neles e tento absorver tudo.

Um beijinho e bom fim de semana

Cristina Cebola disse...

Olá Graça!

Que dizer, quando o poema é a sublimação intrínseca do próprio verbo?
É assim a sua poesia!!

Beijinho afectuoso...

Lucinalva disse...

Olá Graça

Reflexão bastante propicia. Bjs querida e um ótimo final de semana.

© Piedade Araújo Sol disse...

um olhar que é tudo.
mais um belíssimo poema com o estilo da Graça
gostei!
:)

Poções de Arte disse...

Tantas coisas cabem num único olhar... ainda mais quando refletem a alegria de um regresso.
Belos versos, como sempre!
Abração esmagador e ótimo final de semana.

As Mulheres 4estacoes disse...

O regresso ilumina os olhos de quem aguarda.
Um abraço, Sônia

manuela baptista disse...

gosto dos regressos silenciosos, ficam bem com as casas


um abraço, Graça

Marta Vinhais disse...

E o olhar concentra tudo...Nesse regresso que faz pelo caminho de sempre...
O do amor....
Adorei...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

mz disse...

O meu olhar ficou preso nesta tempestade tão bem escrita.

Um beijo para si, Graça.


Benó disse...

Uma espera desejada, no silêncio das palavras constroi-se a palavra Amor. Li e reli. Pensei e gostei. Um bom fim de semana.

UIFPW08 disse...

Obrigado pe la visita.

Um beso Morris

Nequéren Reis disse...

Postagem maravilhosa amei, bom final de semana.
Vídeo Novo: https://www.youtube.com/watch?v=06avCiMDYGA
Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

Alfredo Rangel disse...

Graça, és sinônimo de poesia que, como se diz cá no Brasil, lava a alma.
Parabéns... Sempre!

maria mestre disse...

Gosto, gosto, gosto! Adorei cada palavra, simplesmente maravilhosas!

Graça Sampaio disse...

Pergunto-me muitas vezes: «Como é que vocês, Poetas, conseguem dizer tão bem e de forma tão bonita aquilo que nós sentimos e não sabemos expressar?!»

Muito lindo, Graça. Muito lindo!!

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular....
Cumprimentos

manuela barroso disse...

Quando se encontra poemas assim, não há palavras para edificar comentário. Levam-nas o vento!
Maravilha, Graça!
Beijinho!

Mariangela do Lago Vieira disse...

Um regresso que vale muito à pena, Graça.
Belíssima inspiração. Gostei muito!
Abraços, uma boa noite!
Mariangela

Cleri Biotto disse...

Perfeitos: poema e imagem/abraço

Ana Freire disse...

Um regresso ansiado... traduzido em palavras, de uma forma muito especial...
Um poema muito belo e inspirado!
Adorei, Graça! Beijinhos! Bom fim de semana!
Ana

Magia da Inês disse...


Voltar... é melhor que partir!...

Bom fim de semana com tudo de bom!!!
Beijinhos.
✿˚° ·.

AC disse...

Ler, sentir... agir.
Belo, Graça!

Um beijinho :)

ॐ Shirley ॐ disse...

Maravilhoso, Graça!!!
Beijos!

Mirtes Stolze. disse...

Boa tarde Graca.
Muito lindo, um feliz fds, Forte abraço.

São disse...

O regresso é sempre bom...

Beijinhos e bom serão, Gracinha

Mar Arável disse...

Estamos sempre a regressar à partida
Bjs minha amiga

Silenciosamente ouvindo... disse...

Sempre é bom voltar.
Há regressos que não são mais possíveis.
Desejo que a amiga se encontre bem.
Bom fim de semana.
Bjs.
Irene Alves

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga Graça

Perdoe-me a ausência.
Final de ano, para quem ensina
o tempo fica curto,
mas estamos sempre visitando
espaços preciosos que nos fazem tão bem.

Gostaria de convidá-la a visitar o meu blog
www.sonhosdeumprofessor.blogspot.com
onde postei uma entrevista que fiz recentemente
e que está sendo vinculada na mídia de Fortaleza.

É também uma forma de entender a forma
que penso a Educação que acredito
e a qual dedico a minha vida.

Um imenso abraço.

Aluísio Cavalcante Jr.

Ailime disse...

Belíssimo, comovente!
«palavra a palavra edifiquei a casa. Pelo silêncio a ocupei no teu olhar. »
Fiquei sem palavras!
Um beijinho, Graça, e uma boa noite.
Ailime

Sinval Santos da Silveira disse...

Oi amiga, Graça Pires !
Feliz de quem consegue encontrar o caminho de volta,
trazendo na bagagem a vontade de recomeçar...
Parabéns, pela beleza do poema e um carinhoso abraaço,
aqui do Brasil.
Sinval.

Isa Sá disse...

Muito bonito. Tenha um ótimo domingo!

Isabel Sá
http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

Zilani Célia disse...

OI GRAÇA!
QUE LINDO!
QUANDO A VOLTA É EDIFICADA NO QUE DE MELHOR TIVEREM A DIVIDIR.
ABRÇS
-http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Lilly Silva disse...

Olá Graça! Que lindo post! Aliás com sempre encontro aqui!
Tenhas uma feliz semana!!!
Beijos e beijos

http://simplesmentelilly.blogspot.com.br

teresa p. disse...

É um belíssimo poema de Amor! Não tenho palavras que exprimam toda a emoção sentida. Também a imagem é perfeita.
Beijo.

ManuelFL disse...

Este poema de amor deixa-me comovido. E como "nunca se questiona um homem emocionado" (aprendi com outro poeta, René Char), resta-me agradecer tanta beleza.

A imagem escolhida é magnífica.

Ana Tapadas disse...

«face nómada das sílabas»
MAGISTRAL!

Beijinho meu

Daniel Costa disse...

Quem espera, sempre alcança, como se alcança uma linda imagem poética lendo e relendo, para sentir bem o sabor produzido.
Beijos

ONG ALERTA disse...

Maravilhoso, bjbj Lisette.

heretico disse...

a face nómada das sílabas a desenhar silêncios
como o marulhar de águas. calando as torrentes.

belíssimo.

beijo, minha Amiga

Blog da Gigi disse...

Lindo dia!!!!!!!!! Beijos

Maria Rodrigues disse...

Simplesmente magnifico.
Beijinhos
Maria

Teresa Durães disse...

Que poema lindo! De um amor indestrutível!

La Joie de Vivre! disse...

que lindas palavras, querida Graça!! adorei :D

MARILENE disse...

Não só belo é o regresso, mas a visão e o sentir que dele nos ofereceu, de forma excepcional. Bjs.

maria mestre disse...

Que lindo!! Deixou-me sem palavras.

Agostinho disse...

Como passei em falso? Tinha lido...
A inquietação da espera, o medo da incerteza, da noite. As palavras prontas alinhadas e depois a linha das águas prontas a transbordar a abafar as palavras.
Poema magistral que nos faz sentir eminências e casas (casos).

Bj, amiga Graça.

Filha de José disse...

Belo texto.

Abraço.

Parapeito disse...

Gosto, gosto , doce Graça, tão seu , tao alma *****

LuísM Castanheira disse...

como é belo o poema no regresso dum olhar...

"...Escolhi então a face nómada das sílabas mais incertas..."

gostei muito!

bjs, amiga

Odete Ferreira disse...

Nos olhos a espera é feita de sentires plurais.
Neste poema, é indescritível a sua beleza semântica e conjugação lexical.
Meu enorme apreço, Graça :)

Safira Serene disse...

Graça,

Vim de blog em blog e achei o teu cantinho maravilhoso e tão rico, fiquei maravilhada...
Esse seu "Regresso" tocou-me profundamente, lindo... Esperou e fez da espera sua casa, um regresso anunciado, uma prece, um chamado, um reencontro...

Um abraço.