16.4.18

Dedie

Amedeo Modigliani


Abri a janela para a manhã
que despontava e descobri
uma andorinha sobre o parapeito.
Uma leve suspeita de ausência
percorreu o meu olhar. 

Talvez, entre as minhas mãos,
sobrepostas, apenas uma intuição
imprecisa se demore.
Talvez a névoa que flutua sobre as papoilas
esconda as estrelas
que ficaram presas no pulso da noite.

Dentro de meus olhos um mar sem limite.

Um cais é apenas a pedra que projecta
a intermitência dos barcos no coração.

Tão breve a luz na idade do rosto!

Graça Pires
De Fui quase todas as mulheres de Modigliani, 2017, p. 33

37 comentários:

Gil António disse...

Bom dia: Uma palavra: BRILHANTE
.
* Saudade! Do quê? De quem? Não sei, confesso *
.
Uma semana feliz.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Excelente trabalho poético, gostei bastante.
Um abraço e boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

Marta Vinhais disse...

Quanta paz nesse rosto a olhar o Mundo....a ver o que de bonito ele esconde...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Cidália Ferreira disse...

Boa tarde!
Poema Brilhante! Amei!!

Beijo e um excelente semana

Alfredo Rangel disse...

Dentro de teus olhos um mar sem limites, Graça. Um mar de poesias e de sentimentos. Um grande prazer, sempre renovado quando aqui venho. Beijo.

Laura Ferreira disse...

belíssimas estas suas mulheres, Graça!

Marco Luijken disse...

Hello Graça,
Nice words with a wonderful paint.

Kind regards,
Marco

Sinval Santos da Silveira disse...

Poetisa querida, Graça Pires !
Fico a imaginar a cena real, descrita
nos teus versos...
Quanta beleza e tristeza encerra.
Somente à poesia é permitido o olhar
daquele encantamento.
Parabéns, com afeto, aqui do Brasil !
Sinval.

Luis Eme disse...

belo e límpido...

Abraço Graça

Mar Arável disse...

Sempre um prazer regressar às tuas palavras conhecidas
Leio.as sempre de modo diferente
Bj minha amiga

Gracimar Martins disse...

Olá, gostei do seu blog é muito interessante, eu tenho um blog onde escrevo os meus textos de diferentes temas , Fico aguardando a sua visita se gostar pode me seguir.
Cumprimentos.

Tais Luso disse...

Minha querida amiga, um show de poema! Delicado e sensível.

Abri a janela para a manhã
que despontava e descobri
uma andorinha sobre o parapeito.
Uma leve suspeita de ausência
percorreu o meu olhar.

Beijo, uma linda semana pra você!

Ailime disse...

Boa noite Graça,
Uma ausência, a névoa que encobre a luz, o pranto no olhar e um rosto em que desesperança parece morar.
Um poema nostálgico, mas tão belo minha Amiga e enorme Poeta!
Um momento poético sublime.
Beijinhos e uma boa semana.
Ailime

Toninho disse...

Que beleza de inspiração com belo uso elegante de figura,
que fazem uma veste encantada do sentimento e do poema.
Ilustração brilhante Graça.
Semana feliz amiga.
Bjs de paz.

Isa Sá disse...

Bonito poema.

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Larissa Santos disse...

Poema lindo demais :))

Hoje:- {Poetizando e Encantando} Se chegares, amar-me-ás eternamente.

Bjos
Votos de uma Óptima Terça-Feira.

São disse...

Mais um belo poema.

Beijinho e bom dia

Luiza Maciel Nogueira disse...

"tão breve a luz na idade do rosto"

quanta poesia nestes pedacinhos de palavras!

Beijo

Bell disse...

A intuição precisa ser observada sempre.

bjokas =)

Lucinalva disse...

Olá Graça
Belo poema, bjs querida.

Ricardo- águialivre disse...

Um poema maravilhoso
.
Poema: "" Romantismo, a voz da fina cicatriz “”
.
Votos de um dia feliz..

Neide Bosch disse...

Ola graça,tudo bem?
Lindo o poema, gostei.
bjs!

Fá menor disse...

Lindíssimo!
Os olhos projectam o que o coração sente, mares e marés, com barcos e ausências deles.

Beijinhos.

Smareis disse...

Bom dia Graça!
Poema belo!
Um olhar poético brilhante.
Adoro teus escritos.
Andei ausente devido os afazeres da vida, mais aos pouco tudo se ajeita.
Uma excelente semana cheia de coisas boas
Um beijo!

Escrevinhados da Vida

ManuelFL disse...

«Dentro de meus olhos um mar sem limite.»
É o que sinto, é o que vejo, quando leio a poesia da Graça.
Adorável a Dedie pintada pelo Modigliani.
Beijo.

Luísa Fernandes disse...

https://poemasdaminhalma.blogspot.pt/
Boa tarde Graça!
Por instantes, fez-me recordar o meu tempo de infância... abria a janela e olhava o ninho de andorinha do meu quintal, ficava extremamente feliz.
Gostei imenso do poema!
Beijinho e boa continuação de tarde.
Luisa Frenandes

Duarte disse...

Gosto do Modigliani, mesmo com essas deformações plenas de estilo.
Mas. sobretudo daquilo que expressas e ademais nessa arte tão difícil do verso.
Tanto as andorinhas como as papoilas sempre foram para mim fonte de inspiração.
Como podes ver neste exemplo...

PAPOILAS

Papoilas vermelhas
Entre verdes trigais
Corados por sol de estio,
Ventos ondulantes
Que atiçam...
Inchando velas
De campos silvestres;
Lençóis que cobrem a seara;
Chapéus até às orelhas;
Pinheiros de copa baixa,
Poucas casas,
Menos gente;
Fumarada,
Chão ardente.

Abraços de vida, querida amiga

Agostinho disse...

Como o espectro de Modigliani, invisível portanto, habita, por inteiro em ausência, o poema (Dedie). Paradoxo?
Relevante o bordado exposto da sensibilidade da Poeta-Mulher. Aliás em "Todas(...)".
Bj.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Olá, Bom dia, é lindo, como sempre acontece, todos os seus poemas são maravilhosos.
Continuação de boa semana,
AG

Jaime Portela disse...

Mais um poema excelente, parabéns.
Gostei imenso.
Continuação de boa semana, amiga Graça.
Beijo.

baili disse...

soothing and touching the soul with the delicacy of your beautiful poetry my friend!

José Carlos Sant Anna disse...

Aqui o olhar aprende a ansiar porque basta abrir a janela para nos depararmos com uma beleza que nos paralisa, que nos extasia. E ansiamos por mais. Um poema que nos sem fôlego... Uma luz abrandada pela beleza das suas palavras...
Um beijo, amiga!

teresa p. disse...

"Tão breve a luz na idade do rosto!"
Mas a luz do poema é imensa e eterna.As imagens poéticas são belas e comoventes.
Gostei muito!
Beijo.

Graça Sampaio disse...

Tão lindo, Graça!
Parabéns pelas suas belas palavras.

Beijinho.

Marta Moura disse...

Lindo, lindo, Graça.

© Piedade Araújo Sol disse...

acordar para o dia e para todas as recordaçoes que ele nos traz
é bom
é sinam que ainda temos os barcos no coração

e as flores virão na Primavera...

bom final de semana

beijinhos

:)

Gil António disse...

passando a fim de desejar um feliz fim de semana