27.7.20

Conta-se por aí

Maria Clarinda Galante

Conta-se por aí
que ele amava tanto as árvores
que tinha no coração
todas as tonalidades de verde.
O círculo das águas submersas
debandava o longe das nascentes
para adubar sementes e raízes.
Um inesperado cio,
bafo da terra em júbilo,
alojou-se-lhe no sangue.
Cinge, agora, nas mãos a luz de março
aguardando que o sobressalto
verde das folhas o sacie.

Graça Pires
De A solidão é como o vento, 2020, p. 51

Informo todas as minhas Amigas e todos os meus Amigos que voltarei a actualizar no dia 10 de Agosto. Tudo de bom para todos.

67 comentários:

Ives disse...

Olá! Sou muito apreciador das árvores que nascem em mim...! Fico feliz com a tua presença no meu blog. Fiquei um bom tempo sem publicar por aqui, que erro o meu! Vou voltar a atuar melhor. Beijos

Ana Freire disse...

Maravilhoso, este espírito da terra que se sentiu passar através desta inspiradora brisa poética... de leitura deliciosa, como sempre, Graça!
Um beijinho grande! Votos de umas boas férias, com dias felizes, descansados e tranquilos!
Tudo de bom!
Ana

chica disse...

Gosto muito de ´[arvores e de as observar. Linda poesia,Graça! Desejo bom descanso ou férias nesse período! Te aguardamos! bjs, chica

NASSAH disse...

Muito maravilhoso gosto

brancas nuvens negras disse...

O verde é simbólico.

María Dorada disse...

Que bonitos árboles y versos.

Felices vacaciones.

Besos enormes.

" R y k @ r d o " disse...


Uma foto divina. Grato pela ternura da partilha.
.
Uma boa semana
Abraço

carlos perrotti disse...

A beleza dos versos, Graça. Os infinitos tons de verde me fizeram ver aquelas sonecas entre as árvores da floresta que Van Gogh pintou. O poder dos versos, certo?

Abraço grande. Cuide-se por favor.

São disse...

As árvores podem atingir uma serena beleza e transmitir-nos paz!

Do poema, gostei imenso

Boas férias, minha querida :) Beijos e abraços

A.S. disse...

Conservemos as nossas raízes para que haja sempre pássaros e poesia nos ramos da nossa árvore.
Votos de uma férias tranquilas minha Amiga!
Um beijo.

Luiz Gomes disse...

Bom dia parabéns pelo poema. Precisamos mais do que amar as árvores. Cuidar e preservar. Sem árvores não teremos oxigênio e água.

lanochedemedianoche disse...

Bello verde bello sentir, felices vacaciones.
Abrazo

Carlos Augusto Pereyra Martínez disse...

EDl amor del agua por la vida, en us versos. UN abrazo. Carlos

Maria Emilia B. Teixeira disse...

Linda imagem. Amo estar em contato com a natureza.
Somos como as árvores, temos nossas raízes. Uma boa semana.Bjs.

Marta Vinhais disse...

A esperança a renascer....
Lindo....
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Ailime disse...

Boa tarde Graça,
Um poema muito belo que só quem ama a natureza, o verde das árvores, a primavera pode vislumbrar neste maravilhoso poema a saciedade que só o mês de março pode preencher e os grandes Poetas podem conceber.
Um grande beijinho, minha Amiga e Enorme Poeta, com votos de boas férias com muita saúde.
Ailime

alberto bertow marabello disse...

Carinissima davvero.
Sa di terra e di sangue.
Sa di vita.
Complimenti

lis disse...

A natureza pródiga em cores é inspiração para poetas
e amantes sensíveis.
Boas férias Graça
_e aproveite todas as tonalidades que o verão oferece.
abraço

Cidália Ferreira disse...

Tão bonito!! :))


***
Que o meu destino não seja, a solidão.

Beijo e uma excelente semana! :)

JUAN FUENTES disse...

La literatura absorbe tus pensamientos.

Mar Arável disse...

Cá te espero no meu alpendre
Bj

silvioafonso disse...

A minha poeta foi às raízes
da planta, digo, da alma.
Adorei o raciocínio quanto
a execução da obra.
Um beijo.

Teresa Almeida disse...


Só a poesia traduz esta vertigem do sangue, esta febre de raiz, estas tonalidades de esperança.
Como amo este "inesperado cio,
bafo da terra em júbilo"!

Um beijo, minha querida amiga Graça.

Teresa Almeida disse...

Deixo, ainda, votos de férias felizes e revigorantes.

Sandi disse...

💚

solfirmino disse...

Magnífico! Ah, eu amo as árvores, principalmente os tons do outono, aqui no hemisfério Sul de março a junho. Agora o inverno armazena as sementes que vão florescer na primavera, em setembro. Devemos passar por todos os ciclos com sabedoria.

"Como em um rito,
novos rumos se fazem
no casulo dos dias
à espera dos ciclos das estações..."
Solange Firmino

Beijinho e bom descanso

Isa Sá disse...

Bonito poema.

Isabel Sá  
Brilhos da Moda

bea disse...

Boas férias, Graça. Muita coisa boa a acontecer. Que tenha o merecido descanso.

rosa-branca disse...

Tão belo! Bendita a terra que dá árvores assim. Beijinhos amiga

Maria Rodrigues disse...

Também eu as adoro tanto.
Maravilhoso poema.
Boas férias
Beijinhos

Tais Luso de Carvalho disse...

Belo como sempre, querida Graça!
Desejo boas férias pra você, volte descansada, quarentena cansa!
Bjo, até mais!

Fá menor disse...

Muito belo, tanto a poesia, como a foto da amiga Clarinda.

Boas férias!

Beijinhos.

Pedro Luso de Carvalho disse...

Olá, Graça!

Mais um de seus belíssimos poemas, querida amiga, certamente inspirado da imensa riqueza da natureza.
Meus votos de uma ótima quarta-feira, com saúde e paz.

Um beijo.

Pedro

vieira calado disse...

Olá, caríssima!

Bem bonito o seu poema!



Saudações poéticas

AMADORA DAS ESCRITAS disse...

Maravilhoso poema!
Voltarei mais vezes a lê-lo.
Este traz em si,uma gama de reflexões.
Parabéns!

LuísM Castanheira disse...


Do poema fizeste seiva extraída das mais
profundas raízes.Espalha-se pelo corpo
para que da sua vontade surja o verde da
vida. E o homem-'arvore olha para a obra que dele nasceu e dele é, como se tudo fosse belo.
Um bom descanso, minha amiga Graça.
(o dia 10.08., quando regressares, deves ter a caixa de comentários cheia, tal é a maravilhosa mensagem que o poema carrega)
Um beijo. Cuida-te.

Sinval Santos da Silveira disse...

Mestra, Graça Pires !
Como é agradável ler um texto como
este !
A imaginação decola, sem pressa para
retornar...
Obrigado por partilhar, Amiga !
Uma bela semana e um carinhoso abraço,
aqui do Brasil !
Sinval.

José Carlos Sant Anna disse...

Que belo trabalho de linguagem, Graça.
A transfiguração da natureza no coração do homem e seiva que daí escorre.
Aproveite a pausa sem esquecer de cuidar-se.
Um beijo, minha amiga Graça!

Olinda Melo disse...


Querida Graça

Desejo-lhe bom descanso, dias revigorantes.

O Poema que nos deixa é lindo, quase que me fala
do princípio da vida e sua força redentora.

Beijinhos

Olinda

ManuelFL disse...

Amava tanto as árvores que só o sobressalto verde das folhas o podia saciar.

Um tocante e perturbante poema sobre a solidão.

Beijo

Jaime Portela disse...

Mais um excelente poema.
Bom fim de semana, querida amiga Graça.
E boas férias.
Beijo.

Humberto Maranduva disse...

E as imagens do poema convergiram todas no sentido da vida panteísta, como se estivéssemos a observar a magia ou o milagre de um orgasmo botânico.
Surpreendente inspiração, nesta fecunda arquitectura de palavras em harmoniosa sintonia.
Um abraço, Graça.
Humberto Maranduva.

© Piedade Araújo Sol disse...

Um poema carregado de sentimentos.
Completo e belo.
Há coisas que se dizem por aí e que são verdades, este poema é muito belo.
Boas férias.
Beijinhos
:)

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...


Boa tarde, querida Graça,o amor pelas árvores é imenso por isso,
sentimos viver através delas. Um pedacinho da natureza que faz parte de nosso dia a dia.Belíssimo poema, repleto de vida. Grande abraço!

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Um amor assim,
e a vida se amplia...

Abraço, minha amiga Graça...
Até o retorno...

teresa p. disse...

Um poema, muito comovente, pleno de imagens grandiosas sobre a vida e a natureza. "Ele amava tanto as árvores que tinha no coração todas as tonalidades de verde". Belo poema sobre a solidão. A foto é maravilhosa. Gostei demais!
Beijo.

Lucinalva disse...

Bom dia, Graça
Poema lindo. As árvores são belas, presente de Deus. Bjs querida e um ótimo final de semana.

teresa dias disse...

Belíssimo, querida Graça!
Que bem tu trabalhas com as palavras, minha amiga.
Leio-te e sinto-me um dicionário vazio.
Boas férias, descansa, protege-te.
Beijo.

Majo Dutra disse...

Um poema ecológico muito original e expressivo.
Arquivei-o no grupo dos poemas especiais...

Ainda em pausa, fazendo um périplo pelos blogues amigos para agradecer
os cumprimentos que me deixaram pela publicação transacta.

Um Agosto mais livre, sereno e melhor...
Abraço grande, Poeta amiga.
~~~~

Gaby Soncini disse...

que ele amava tanto as árvores
que tinha no coração
todas as tonalidades de verde.

Que lindo isso querida Graça, uma paz vegetal para o coração!

Abraços de luz!

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Graça,
Vim te ler e nem vou comentar
o texto ainda.
Quero mesmo desejar um
bom fim de semana.
Bjins
CatihoAlc.

MadHatTriss disse...

Que poema tão pacífico e bonito.

Um bom fim de semana

Lia Noronha disse...

Graça : que bela expreessão de amor...adorei!!!
Como sempre a criatividade vive nesse seu espaço.
Um abraço carinhoso

Agostinho disse...

O sonho no verde permite o vermelho em todas as estações.
Os mananciais de seiva são inesgotáveia, assim se saiba acalentar o sonho.
Um beijo e o desejo de boas férias, Amiga Graça Pires.

Vanessa Casais disse...

Que lindo poema! Adoro. Admiro mesmo a forma como escreve Graça.

Um beijinho,
Vanessa casais
https://primeirolimao.blogspot.com/

Mirtes Stolze. disse...

Boa noite Graça
Lindo poema. Eu amo a natureza. Tem uma árvore em frente à janela da sala e em isolamento fico a observa-la. Feliz mês de agosto. Beijos.

Toninho disse...

Eu menino do mato conheço conheço este homem, de varias tonalidades.
Gostava de conversar com as plantas, sorrir para o amanhecer.
Que lindo Graça, fruto desta elegância impar de poetizar.
Eu fico admirando e sorrindo para sua arte.
Que sejam férias belas de paz e alegria num belo verão.
Beijo amiga e sua volta é por nós esperada.
Uma feliz semana.

Jornalista Douglas Melo disse...

Amiga Graça,
De todas as tonalidades de verde, a melhor é o “verde amizade”.
belas letrinhas unidas umas nas outras.
Beijos e bom começo de semana e mês!!!

Roselia Bezerra disse...

Boa tarde de muita paz, querida amiga Graça!
Espero que esteja desfrutando de um bom período de descanso neste tempo tão apreensivo.
Amar as árvores é uma característica do que vive em sintonia com o universo.
Tenha dias abençoados!
Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem

fatimawines disse...

Olá, Céu!

A poesia e as tonalidades de verde anulam-se pela positiva.
A complementaridade é, passo a expressão, o acumular de coisas boas.
Mais uma semana e teremos uma poesia vestida de espirito e alma.
No mundo vegetal não existe uma igualdade espirito=alma,já nos humanos, não poderá haver divergência possível.
Boas férias se for o caso.bj.

Dan disse...

Querida Graça, boa tarde!

Uma vez eu li que "as árvores são poemas que a terra escreve para o céu", e sua poesia consolidou ainda mais, isso em na minha mente. Gratidão pelo lindo cenário poetico, repleto de detalhes, que tocam a alma.

"ele amava tanto as árvores
que tinha no coração
todas as tonalidades de verde." - Perfeito !

Abraços,
Dan
https://gagopoetico.blogspot.com/

Megy Maia disse...

Olá querida amiga Graça!
Era tão bom que nossos corações todos fossem pincelados de verde!
A natureza alimenta nossas almas.
Rega - as de luz!
Um abracinho iluminado!🌼😀❤️
Megy Maia🌈

Smareis disse...

Boa noite Graça!
Tão lindo seu poema.
Gostei imenso de ler.
Beijos e boa semana!

Jaime Portela disse...

Gostei de reler este excelente poema.
Continuação de boa semana, querida amiga Graça.
Beijo.

Maria disse...

Oi bom dia ! Lindo blog, adorei. Bjs.
https://epossivelsonhar46.blogspot.com/

Alécio Souza disse...

Olá querida Graça,
A natureza é tão bela e o verde das árvores um oásis para os nossos olhos. É uma pena vermos tantos desmatamentos, queimadas e a nossa floresta morrendo a cada dia.
Belíssimo poema!
Um beijo

Ani Braga disse...

Oi Graça querida


Que poema maravilhoso.
Cheio de encanto e leveza.

Beijos
Ani