16.3.07

De hoje em diante



De hoje em diante,
porei na mesa um ramo de violetas,
como presságio de amor
e usarei, à volta do pescoço,
um coalhado lume,
até sentir em carne viva
o nervo das mais afectuosas palavras.


Graça Pires
De Conjugar afectos, 1997

3 comentários:

alice disse...

boa noite, graça pires. agradeço a amabilidade do link. bem haja. sou uma leitora absolutamente rendida. gosto muito de ler a "ortografia". um grande beijinho. felicidades *

Graça Pires disse...

Alice, eu é que agradeço a sua simpatia. Também visito bastante o seu blog "Tradução da Memória" e gosto muito. Um beijo e não se esqueça de ser feliz.

Sérgio disse...

adoramos sua poesia, intimista, rebuscada...efêmera...profunda...de compreensão que entorpece a alma....maravilhosa