24.10.09

Todos os sinais do rosto

Dorothea Lange
Pelo vértice dos abismos
posso espreitar o fulgor inventado
da sombra que me precede.
Todos os sinais do rosto
se tornam tão palpáveis
como a paisagem dos dias,
em que a luz, trémula,
junto à fronte me deixou,
no fundo do olhar, para sempre,
uma ilha cercada por sombras,
tão cheias de orfandade,
que só um milagre me salvou
de uma solidão definitiva.

Graça Pires
De Não sabia que a noite podia incendiar-se nos meus olhos, 2007

53 comentários:

Mofina disse...

Belo o rosto que se escreve e descreve.

Beijos

Marta disse...

Conheço a sensação....
Muitas vezes, a resposta está em olhar o horizonte...
Lindo como sempre....
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Úrsula Avner disse...

Belíssimo poema Graça ! Fiquei encantada com sua sensibilidade poética e capacidade de articular versos tão expressivos. Bj com carinho e admiração.

heretico disse...

"só um milagre me salvou
de uma solidão definitiva..."

dói de tanta sabedoria. uma lucidez de "arrepiar". a tua Poesia...

deslumbramnto. o meu.

beijo

Pena disse...

Fascinante Poetiza Amiga:
Consegue expressar nos seus soberbos e deliciosos versos uma magia de pureza e beleza imensas. Têm um toque de requinte muito belo e apurado.
É uma dádiva dos céus, lê-la.
"...Todos os sinais do rosto
se tornam tão palpáveis
como a paisagem dos dias,
em que a luz, trémula,
junto à fronte me deixou,
no fundo do olhar, para sempre,
uma ilha cercada por sombras,
tão cheias de orfandade,
que só um milagre me salvou
de uma solidão definitiva..."

Escreve com delícia e de forma perfeita. Fabulosa. Notável e encantadoramente.
Mais um poema sublime saído da sua interioridade extraordinária.
Tem uma sensibilidade feita de perfeição.
Adorei.
É uma honra lê-la, acredite?
Abraço amigo de respeito, estima e amizade.
Sempre a admirá-la. Já é uma constante em mim.
Maravilhado...

pena

Linda...!
Bem-Haja, preciosa amiga poetiza de sonhar e sonhar.

Paula Raposo disse...

Sempre uma maravilha ler-te...beijos.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Os milagres sempre nos guiam para os sinais.

Beijo grande, menina linda.

Rebeca


-

Rafael Castellar das Neves disse...

Caramba!! Que forte, bem descrito e bonito!! Gostei muito, Graça...

Abraço,

Rafael

hfm disse...

Outro poema depurado e belo!

maré disse...

o legado que vinca o rosto e se recolhe nas mãos na antevisão do trajecto dos barcos.

vindo d longe, só um refulgente estalido de relâmpago impede o naufrágio definitivo do olhar.

e eu digo: há sempre uma memória de luz, ténue, sobre as águas...

_______

um beijo IMENSÍSSIMO querida Graça
e braçadas de luz no abraço que só de físico se adia.

Anónimo disse...

todos os sinais do seu rosto...


belíssimo Graça! Um beijinho

isabel mendes ferreira disse...

e eu venho "sinalizar" A MINHA TERNURA FEITA TB DE IMENSA ADMIRAÇÃO.



. perguntei ao Victor por Si. e mandei um abraço doce....Graça.


Tudo de muito muito muito BOM.

Luis Eme disse...

sim, que lindo o fundo do teu olhar...

abraço Graça

São disse...

Para mim, esse milagre ainda não aconteceu...
Bom domingo.

© Piedade Araújo Sol disse...

em poucas palavras, as palavras profundas de quem sabe escrever poesia.

boa semana!

um beij

Grupo Cero VersoB disse...

Olá, graça,

a solidão é ponte
entre o abismo
e o humano...
rasto do desejo
de estar com...
com palavras
com(n)versações

um abraço,
na poesia,

segredo disse...

lindo e profundo como ja é habito!
Beijinho de lua*.*

Adriana Karnal disse...

Há momentos em que a luz do sol pega em cheio e as rugas aparecem, as sombras do rosto, tudo então é saudade...uma face de memórias...mas há tbm os dias em q estamos joviais, e aí tudo é futuro...o poema está belo e cheio de saudades, uns dias são assim mesmo, e ainda são belos.

viernes disse...

os sinais do rosto sabem ler nas sombras...
belo poema ,graça,

um beijo

Mara faturi disse...

Sabe, tem coisas que a gente não consegue adjetivar...este teu poema me deixou "pasmada"...Lindoooooooooooo;)
grande bjo!

partilha de silêncios disse...

Atribui ao seu blogue o prémio-selo - just perfect! "your blog is just perfect to learn something every day", através do meu blogue «Partilha de silêncios».
bjs

Fernando Campanella disse...

Também me sinto tantas vezes assim, querida amiga, 'só um milagre me salvou da solidão definitiva, mas fomos fortes, 'onde tantos se afogam, escrevemos na água'. Grande abraço.
(Tua escrita é tão ímpar, tão densa de imagens, um livro delicado vamos abrindo com os dedos da percepção. Bjos.)

Mar Arável disse...

Contigo

os milagres são simples

de explicar

Muito belo e profundo

como sempre

Bjs

A Magia da Noite disse...

por vezes é num milagre que encontramos a salvação.

maria m. disse...

a orfandade, a possibilidade de uma solidão, nas sombras de um rosto que necessita luz.
um belo poema de que gostei imenso.

beijo grande, Graça!

teresa p. disse...

"só um milagre me salvou
de uma solidão definitiva."

Sensibilidade, lucidez e uma enorme fé na vida. Eis o milagre!
O poema é emocionante...
Beijo.

Laura disse...

E um rosto que se vê através destas palavras...

Bichodeconta disse...

Lisboa?Conheço uma Graça Pires que não sendo de Lisboa é lá que vive. será que encontrei a minha amiga? se sim um beijinho, se não, as minhas desculpas, de qualquer forma valeu a pena entrar, o espaço é lindo e voltarei.

manuela baptista disse...

E quando os olhos incendeiam outros olhos

sabemos mergulhar na escrita e nos seus rostos.

Muito bonito!

Um abraço

Manuela Baptista

Maria Clarinda disse...

Lindo...palavras para quê?
Jinhos

Pena disse...

Linda Poetiza Amiga:
Esse era um olhar precioso, terno e fantástico que encantou o seu rosto sinalizado pela ternura, encanto, pureza e beleza e deixou extraordinárias marcas.
Perfeito.
Abraço amigo de respeito imenso.
Encanta e maravilha numa sensibilidade linda de sonho.
Adorei!
Com estima

pena

Bem-Haja, brilhante poetiza amiga.

JPD disse...

A derradeira perda seria a perda da nossa sombra.

Poesia superlativa.

Bjs

JOSÉ RIBEIRO MARTO disse...

a precariedade que luz !
um assombro__ drei .
abraço amigo , Poeta
__________ JRMARTO

partilha de silêncios disse...

Um poema forte, que nos toca levemente na face e no fundo do coração. A solidão é um lugar óptimo para visitar, mas um sítio terrível para viver.

um grande beijo

CNS disse...

Belos também são todos os vértices das tuas palavras.

De Amor e de Terra disse...

Olá!
Por vezes, só um milagre nos salva de tantas coisas!
Belíssimo; GOSTEI MUITO!!!

Bjs.
Maria Mamede

mariabesuga disse...

Nos sinais do rosto a tradução da paisagem dos dias.
A luz traz-nos para o lado de fora da solidão, se quisermos.

Beijinho, Graça.

bonecadetrapos disse...

a orfandade, Graça, é uma doença incurável com que temos de aprender a viver, e, como tão bem diz, tb partilho de que "só um milagre me salvou de uma solidão definitiva."...

saudações com profunda admiração pelo seu labor poético que, dia a dia, vou descobrindo.
bem-haja.

*___bonecadetrapos___*

AnaMar (pseudónimo) disse...

Profundo , como o olhar que se adivinha belo, nas palavras que constroem o rosto.

Bj

Teresa Durães disse...

a sombra quando nos cobre... mas depois desaparece lentamente

tecas disse...

Querida Graça, comovente e belo o seu poema reforçado pela magnifica imagem. Cito:" Só um milagre me salvou de uma solidão definitiva".
Quantas vezes desejei escrever este desabafo.
Palavras para quê? Gostei e senti o poema.
Bji querida

maré disse...

uma passagem para te deixar um beijo e mais outro porque o tempo é de trabalhos sobre meninos e meninas :)

abraço-me à tua lucidez querida Graça

VFS disse...

sinais do rosto,
espelhos do tempo.

lágrimas ...

belo!

beijos

Licínia Quitério disse...

Só um milagre. Nada mais definitivo que uma ilha cercada de sombras.

Sábias palavras, Graça.

Um beijo.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Néctar da Flor é um blog que sempre soube receber e retornar seus comentários. Nunca deixamos ninguém, por motivo algum, no silêncio de uma visita quando vem à nossa página. Por esse motivo queremos presentear todos os amigos, que assim como nós, sabem acolher qualquer pessoa que chega com gentileza na sua casa virtual. Sem recriminação, sem preconceito, sem frescura.



Simplesmente porque:



Acolhe com o coração!



Beijos jogados no ar, sempre!



-

maría nefeli disse...

Há sombra, porquê há luz...sempre é uma luta de contrários...como dos abismos nasce a única verdade de nós própios...
um beijo

triliti star disse...

porque se salvará quem acreditar em milagres. mesmo que eles não existam...

Gisela Rosa disse...

Lindo poema Graça!

beijinho e saudades

Argos disse...

Graça

Este poema é de cada um de nós.
Obrigado por conseguir colocar por palavras o que sentimos.

Abraço

Ailime disse...

Um poema muito belo e intenso pela mensagem que encerra.
"Todos os sinais do rosto" são o reflexo das sombras onde o olhar emergiu das trevas antecipadas.
É sempre um enorme desafio lê-la.
Bem-haja.
Um beijinho.

avlisjota disse...

Não sei que dizer, limito-me a admirar esta tão enebriante e sensivel forma de escrever.

Beijos

José

Marcelo Novaes disse...

Graça,


No rosto dos homens temos o espelho da Face do Mundo.







Beijos,









Marcelo.

candida disse...

deste tb gosto muito.