22.2.11

No sal de seus olhos

Isidore Pils



Nenhum caminho é acessível
à tremenda brancura da espuma
que as marés enfurecidas enrolam
nos rochedos enquanto os marinheiros
sussurram, entre eles, a demência
das mãos pregadas ao leme,
antecipando a posição das estrelas
no sal de seus olhos.

Graça Pires
De O silêncio: lugar habitado, 2009

46 comentários:

carol disse...

Não sei como consegue colar as palavras tão bem de forma a dar-nos as imagens mais belas que podemos ler.
Não vou dar-lhe os parabéns de novo para não me repetir. Mas tão-somente agradecer-lhe pela sua poesia tão do meu gosto.
Um beijo.

Paula Raposo disse...

Belos os teus poemas! Beijos.

R.B.Côvo disse...

Sempre belo o que você escreve! Abraço. Quanto ao que eu amo, é segredo.

Lara Amaral disse...

Das lágrimas que salgam mais...

Belíssimo!

Beijo.

Braulio Pereira disse...

dura a vida de pescador.
agua salada nao mata a sede
ao céu rogam por favor
trazer peixe na rede

teu poema é lindo

obrigado

beijos amiga!!

São disse...

EStupendo, estupendo poema este, Graça!
Um abraço

MENSAGENS AO VENTO disse...

_______________________________

Quanta sensibilidade para narrar algo tão simples(?)...

Gosto muito da sua poesia, Graça!

Beijos de luz e o meu carinho...

_________________________________

manuela baptista disse...

o mapa das estrelas

em cristais de sal

é assim o seu poema!

um beijo, Graça

manuela

hfm disse...

Estão lá todos os códigos, todas as mensagens como o sal colando-se à nossa pele. Belíssimo!

Desnuda disse...

Olá amiga Graça!

Seus poemas são belos...Versos que bailam sob a ponta experiente e sensível da poetisa, numa coreografia espetacular.

Carinhoso beijo e ótima semana.

Pena disse...

Sublime Poetiza Amiga:
"...Nenhum caminho é acessível
à tremenda brancura da espuma
que as marés enfurecidas enrolam
nos rochedos enquanto os marinheiros
sussurram, entre eles, a demência
das mãos pregadas ao leme,..."

Maravilhoso e extraordinário este sentir seu perfeito.
Excelente. Enche-nos e preenche-nos de ternura e beleza.
MUITO OBRIGADO por "assistir" ao seu prodigioso talento poético que partilha com brilhantismo com as pessoas.
Abraço grato e amigo.
Com respeito e sempre a admirá-la

pena

É linda, sabia?
Parabéns.
Bem-Haja, poetiza de sonho.
Adorei.

Machado de Carlos disse...

Que dizer de um mar de lágrimas?! É sinal da existência de um grande amor. Mas a maré está alta. Entretanto a tempestade terá o seu fim. Então poderás mergulhar num mar de água doce!
Parabéns pelo belo poema!
Beijos na Alma!

Luis Eme disse...

bonito e tão significativo...

beijinho Graça

teresa p. disse...

"Nenhum caminho é acessível..."

Na vida, como no mar, a luta, por vezes é dura e desigual...
Belo poema!

Beijo.

Marta disse...

Escondem-se as lâgrimas nessa espuma...
Porque o mar revolta-se e castiga o Mundo...
Sem perdão...
Lindo como sempre...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

viernes disse...

as mãos... antecipando a posição das estrelas...

belísimo poema!

um beijo

© Piedade Araújo Sol disse...

mar e sal e tudo faz sentido neste poema.

beij

António R. disse...

Talvez a espuma traga apenas os desabafos do mar, do mesmo modo que o sal nos olhos por vezes trás cá para fora os desabafos da vida.
Beijos.

AFRICA EM POESIA disse...

GRAÇA
è sempre bom ler e saber que gostou.

Os Caminhos são diversos mas...são sempre caminhos.

Um beijo

ALMA



Ter alma é ter vidas
Ter alma é sentir vida
Sentir Amor
Sentir o bater do coração


E ao sentir...
A vida...
O amor...
E o bater do coração...


Temos a certeza
Que a vida existe
E a alma está viva
Alma que não vê
Mas que sentimos...


E sabemos que realmente
Ao ter alma
Temos mesmo vida
E devemos arriscar
Para sermos felizes...


LILI LARANJO

A.S. disse...

O mar sempre nos surpreende com a intensidade de um louco fascinio! Mas é doce quando as caricias da espuma vêm salgar nossas mãos de lágrimas...


Beijo!
AL

José Carlos Brandão disse...

Puxa!
Muito bom.

Beijos.

heretico disse...

apenas os búzios de atrevem "à tremenda brancura da espuma"...

... e o sonho "à demência das mãos pregadas no leme".

belissimo.

beijos

Márcia Luz disse...

Sal, lágrimas, mar... belíssimo campo semântico!

Laura Ferreira disse...

Belíssimo, Graça.

gabriela r martins disse...

"no sal de seus olhos" há muito mais que excelência

( rendo.ME )



.
um beijo

Eduardo Aleixo disse...

Imagens fortes de situações-limites em que os olhos cheios de sal teimam em vislumbrar as estrelas para além da " fenda da muralha " - lição de coragem, de lucidez, prestada por versos rigorosos e eloquentes e belos, como sempre.

alice disse...

palavras doces em contraste com o sal do olhar. um grande beijinho, graça* bom fim de semana!

segredo disse...

Quem me dera neste momento ver essa brancura...nessas ondas agitadas!

Beijinho de lua*.*

Canto Turdus Merula disse...

neste grave aceno, gosto
“antecipando a posição das estrelas”
a ser tanto de esgar
como de espírito
ser, na parte de sal
que ferve na branda insânia da cal.

~*Rebeca e Jota Cê*~ disse...

Sua poesia sempre contagia, Graça.

Bravo!

Beijo imenso.

Rebeca


-

tecas disse...

Lutam os pescadores pelo pão do seu dia a dia, com o sal dos seus olhos e quantas vezes se perde o sal e a vida...
Conseguir num poema trazer imagens, é arte de mestre.
Muito bonito.
Adorei.
Bjito amigo.

Vieira Calado disse...

Por vezes as lágrimas salgadas...

tão apanágio deste povo!

Beijinho

Sonhadora disse...

Minha querida

Como sempre profundo o teu poema...retratas a dureza da vida com muita ternura.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

José Manuel Vilhena disse...

:)
...a brancura da espuma.É isso.

partilha de silêncios disse...

Nenhum caminho é acessível quando há sofrimento.

beijinhos

Ana Oliveira disse...

Gosto de lê-la. E das imagens fortes do caminho, que é nosso, mesmo que colado ao caminho dos outros.
Obrigada Graça

Um beijo

maré disse...

dúbia é a lentidão do caminho das estrelas sobre a violência das mãos que procuram o rumo certo para a condução dos homens.
entretanto, as marés enfurecidas, oferecem-nos a clara linguagem das águas.

_

um grande beijo Graça

Parapeito disse...

Profundo como os oceanos...
belo como sempre
brisas mansas para a Graça*

Nilson Barcelli disse...




"enquanto os marinheiros
sussurram, entre eles, a demência
das mãos pregadas ao leme"


Excelente. Como sempre são os teus poemas.
Querida amiga Graça, boa semana.
Beijo grande.

Jaime A. disse...

Na inacessibilidade do olhar sobre os frutos da espuma, assim se escrevem os caminhos de estrelas.
Adorei estas palavras.

Lou Vilela disse...

Belo e delicado, Graça!

Beijos

Anónimo disse...

bom dia Poeta....

pode enviar-me mail com data hora e local do lançamento do seu livro?




beijo. grato.




imf.

Flor disse...

Lindo, lindo!

Vou levá-lo para publicar num dos meus blogues, está bem? Obrigada.

Beijinhos
Flor

De Amor e de Terra disse...

...e nenhum caminho sabe, como elas,
penetrar a fúria das ventanias;
assim a nave coração nas borrascas terrenas...
Como sempre BELO.
Bjs.
M.M.

taio disse...

superb

Aroeira disse...

por tudo quieu li, sensacional. parabéns. é belo.