24.4.11

Voz activa










Canta, poeta, canta!



Violenta o silêncio conformado.
Cega com outra luz a luz do dia.
Desassossega o mundo sossegado.
Ensina a cada alma a sua rebeldia.
                                                  
                                            Miguel Torga



30 comentários:

carol disse...

Muito forte o poema do Torga. Que não conhecia. E agradeço.

Que este povo que somos todos nós não deixe murchar os cravos que abateram os cardos do antigamente.

Pena disse...

Divinal e Perfeita Poetiza Amiga de Excelência:
Um delicioso "canto" sobre a vida politica de desencanto verdadeiro e extensivo às pessoas sofredoras.
Parabéns. Um poema genial e mágico feito com o seu reconhecido talento poético. Para mim, já é uma consagrada poeta.
Escreve com delícia e pureza poéticas.
A sua sensibilidade é de ouro.
Bem-Haja, pela sua simpática amizade de sonho.
Abraço amigo de respeito pelo que cria e partilha com beleza.
Sempre a admirá-la

pena

Excelente, poetiza sublime.
Adorei o seu poema bem a propósito.
Notável.

© Piedade Araújo Sol disse...

lembrando abril em palavras de torga

um beij

Wilson Torres Nanini disse...

A poesia, a meu humilde ver, tem duas funções: emocionar e sublevar-se.

Abraços!

Sofá Amarelo disse...

Só há liberdade a sério quando houver liberdade de mudar e decidir... Uma Boa Páscoa e um bom 25 de Abril.

Beijinhosss >:O)))

São disse...

Torga, sempre! Abril, semnpre!

Boa Páscoa e um abraço meu.

afonso rocha disse...

Um obrigado ENORME....
pelas suas visitas....

Chame.me ingrato...eu mereço!!!!
Mas hoje estou aqui a lê-la!

Aqui fica um presentinho...que sei que conhece!!!!

http://youtu.be/xlkDK3c86jU

Beijo para si!!!!!
afonso rocha

Teresa Durães disse...

queria a creditar

viernes disse...

feliz dia da liberdade! São as palavras as que podem voltar a voz ao povo, à sua vontade de mudança...

Um beijo

Marta disse...

Para que a luz perdure e a voz não se cale....
Uma boa escolha, Miguel Torga...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Luis Eme disse...

temos de cantar todos, Graça.

beijinho

manuela baptista disse...

desassossego-me sempre

em cada dia!


um beijo


manuela

Isamar disse...

E cantaremos pela Liberdade até que a voz nos doa.
Torga, também ele um acérrimo defensor da liberdade, fica bem em qualquer post. Intemporal. Inultrapassável.

Beijinhos

Bem-hajas!

teresa p. disse...

25 de Abril, sempre!!!
Com renovada esperança, mas sem esquecer que viver é lutar.

A força mágica das palavras de Miguel Torga, sobre o direito e a conquista da liberdade... Grandioso!
Beijo.

lupuscanissignatus disse...

força

que

nos

convoca

segredo disse...

Minha querida
k a sua pascoa tenha sido de paz e com muita alegria

Beijinho de lua*.*

Canto Turdus Merula disse...

que a liberdade não seja só uma brecha aberta

é preciso limpar a sombra encoberta

de um fecho que escurece, o que liberta,

venha a força a inundar a alma na verdadeira alegria descoberta.

Um abraço.

Déia disse...

Lindo poema! muita gente luta por uma liberdade que nem conhecem...nem sabem onde encontrar!
bj

tb disse...

e que se cumpra, Abril tão adiado ainda!
Beijinhos, amiga.

Mar Arável disse...

Belo canto

Nilson Barcelli disse...

Acho que só mesmo o poeta vai ficar a cantar... sozinho... o resto serão surdo-mudos...
Poema oportuno. Por tudo e mais alguma coisa.
Beijo.

Carlos Ramos disse...

Vai ser preciso muito canto e possivelmente muita ferramenta. O Poeta Miguel Torga, que muito admiro é mais uma escolha priopicia. Os meus parabens.

Licínia Quitério disse...

Cantem, poetas, cantem, que o vosso canto é fértil e por ele as flores se farão fruto.

Grande, grande abraço, Poetisa.

Virgínia do Carmo disse...

O grito de Miguel Torga faz todo o sentido hoje.

Beijinho, Graça

tecas disse...

Delicioso e forte canto do Miguel Torga. Poeta e professor de voz activa contra a repressão.
Como se sentiria ele hoje, ao ver como o seu país se encontra, amiga Graça?
Abril foi um poema na boca do povo.
Foi...foi...foi...
Bjito e uma flor

Sonhadora disse...

Minha querida

Abril está por cumprir...o silêncio é um grito conformado...infelizmente.

Deixo um beijinho com carinho
Sonhadora

Desnuda disse...

Esta voz continua ativa!

Lindo querida amiga. Beijos com carinho.

heretico disse...

beijo, Amiga.

rebelde(s). sempre

Parapeito disse...

e que se canta...até que a voz nos doa...
Obrigada por ser Torga :)

Elizabeth F. de Oliveira disse...

Graça,querida, que linda escolha!
Miguel Torga dispensa comentários e esse poema tem por objetivo desassossegar nossas almas já tão cheias de desassossego.
Belíssimas palavras.

beijo no coração