10.5.14

Deriva

Menez


Pode parecer imaginário correr 
atrás do vento desnorteando as gaivotas 
que ferem o sossego dos barcos. 
Pode parecer perverso despertar as dunas 
para onde avançam as areias tão cheias de deserto. 
Pode parecer deriva 
procurar a direcção das tempestades 
para encontrar a rua onde moramos.

Graça Pires
De Caderno de significados, 2013

42 comentários:

Marta Vinhais disse...

Não é....é correr com a Vida e abraçar o tempo...
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Nilson Barcelli disse...

Porque a vida não tem que parecer, tem que ser...
Excelente, como é hábito na tua poesia.
Tem um bom fim-de-semana, querida amiga Graça.
Beijo.

José Vilhena Moreira disse...

bela deriva que me levou de volta a Menez
:)

José María Souza Costa disse...

Olá, bom dia.
Vim até aqui, para lhe desejar um Dia das Mães, com alegria. ( domingo - 11/05 ).
Independente, de ser ou não, um tempo de saudade ( é o meu caso ). Os meus desejos de saúde e paz.
Abraços.

Brígida Luz disse...

Às vezes, precisamos de partir, ainda que seja no desassossego dos barcos, para que possamos ficar.

Grata pela sua poesia:)

Bom fim de semana

São disse...

Poderá parecer deriva, mas a poesia te guiará sempre...

Beijinhos.

Ailime disse...

Boa tarde Graça, belíssimo poema com o seu cunho tão pessoal que tanto aprecio!
"Deriva" numa ânsia de encontrar o rumo certo!
Beijinhos e bom fim de semana. Ailime

Sissym Mascarenhas disse...



Graça,

As vezes fazemos com que os caminhos se prolonguem, complicando um pouco demais o que poderia ser mais simples de se chegar.

Bjs

Evanir disse...

Amiga Querida.
Lindo seu poema gosto muito são poemas curtos que diz tudo.
Um feliz Domingo minha querida.
Beijos ..Evanir.

Andrea Liette disse...

na deriva da poesia
os portões de nossa casa.

Feliz dia das mães, Graça,

Um grande beijo.

Zilani Célia disse...

OI GRAÇA!
ATÉ PORQUE, QUANDO BATE A SAUDADES, NENHUM LUGAR ESTÁ LONGE DEMAIS DE NOSSA IMAGINAÇÃO, PARA VOLTARMOS NO TEMPO...
LINDO COMO SEMPRE.
FELIZ DIA DAS MÃES.
ABRÇS
http://zilanicelia.. blogspot.com br/

© Piedade Araújo Sol disse...

pode parecer e nem sempre é.

o teu deriva está excelente como tudo o que leio de ti.

um bom domingo!

beijo

AC disse...

Abençoada deriva, Graça!

Beijo :)

Lídia Borges disse...


Magnífico!...

Como uma fotografia onde mal nos vemos.

Beijo meu

Humberto Maranduva disse...

Imaginário... perverso... deriva..., o deambular dos juízos estéticos que o domínio artístico, guiado pelo desejo, vai palmilhando na senda da insatisfação que as palavras pautam, no âmbito da interioridade partilhada, num entrelaçamento feito de associações, ao encontro de um regresso ansiado - voltar à casa identitária do que realmente somos.

heretico disse...

não é, não! quando se mora no vento...

belíssimo

beijo

Graça Sampaio disse...

Derivamos, derivamos e acabamos por voltar a casa...

Muito bonito!

Beijos

manuela barroso disse...

... interessa sermos inteiros e nós próprios apesar das modelações dos ventos da vida.
Maravilhoso, como sempre
beijinho, Graça

Manuelfl disse...

A errância, os atalhos, a aparente desorientação na poeira dos caminhos, onde tropeçamos e nos erguemos, revelam-se a bússola que nos conduz ao lugar, à casa, ao outro, onde, com quem e para quem queremos habitar a fulgurante circunstância do tempo que nos cabe viver.
Recorrendo às palavras de Graça Pires neste seu belíssimo poema, «o vento desnorteando as gaivotas, o perverso despertar das dunas, a direcção das tempestades», são os sinais, a marca identitária, o sortilégio da nossa viagem, por vezes estranha, quase sempre inesperada e sempre inquieta.

ManuelFL

teresa p. disse...

"Pode parecer deriva"... mas é o caminho que, por vezes, é preciso percorrer para se dar valor ao que é simples e verdadeiro.
Mais um poema lindíssimo, como sempre.
Beijo

Agostinho disse...

Não é! Mesmo que os corvos sejam espantados da sua sombria imobilidade.

Pérola disse...

Pode parecer, mas o que importa se o poeta sabe o que é!?

Beijinhos

. intemporal . disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
irene alves disse...

Gostei muito destas palavras
e da imagem.
Desta distante Irlanda onde
me encontro eu envio um beijo
com o desejo que se encontre bem.
Bj.
Irene Alves

Ana Tapadas disse...

Belíssimo!

Talvez só as palavras organizem o caos...


Beijo amigo

Cristina Cebola disse...

Pode parecer tanta coisa, a voz sôfrega do poeta...
Mas são apenas murmúrios plenos de vida...
Adorei o poema, muita sensibilidade e ternura...

Deixo beijinhos

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde,
Poema lindo e profundo, na verdade temos que encontrar um rumo certo no meio de tantas tempestades, se assim não for, acabamos por ficar diluídos juntos ao temporal.
Dia feliz
ag

http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

manuela baptista disse...

pode parecer

mas se não for imaginário, não vale a pena

um abraço

Graça Pereira disse...

A imaginação...leva-nos tão longe, ainda que pareça que andamos à deriva... Gosto de poemas que, numa dúzia de palavras...dizem tudo!
Gosto de te ler!!
beijo
Graça

AFRICA EM POESIA disse...

GRAÇA

volto para dizer
A quem mesmo longe

foi visitando o meu blogue

Obrigada, senti a força e
E o abraço!...

Um beijo e muita amizade

José María Souza Costa disse...

Olá, Graça.

A vida estará sempre, à deriva dos sonhos.
Um abraço.

Maria Emilia Moreira disse...

Tudo o que me parece, Graça , é que este é mais um excelente poema onde cada palavra tem o peso certo no lugar certo .Gostei da escolha da tela da Menez. Um abraço.

Sinval Santos da Silveira disse...

Oi, Graça Pires !
Tudo,na vida, nos parece...
Até o amor que nos aquece,
parece...
Lindos versos, os teus,
querida amiga. PARABÉNS.
Um carinhoso bom dia, aqui
do meu Brasil.
Sinval.

Maré Viva disse...

Belo e intenso, este poema.
Pode parecer o que quer que seja, desde que seja verdade o que parece.

Beijinhos.

Evanir disse...

Um dia um certo dia, talvez já não se possa,
nesta vida, recomeçar.
Não deixemos que o tempo passe e,
com ele, a ocasião de recomeçar
um dia que podemos encher de felicidade.
Recomeçar de um ponto de um lugar.
Recomeçar com um gesto, com uma palavra,
com um abraço
O sucesso nessa vida depende de nós ,
mais acima de tudo de Deus.
A você um abençoado final de semana.
Beijos e meu eterno carinho.
Evanir..

Nilson Barcelli disse...

Reli e (re)gostei...
Tem um bom fim de semana, querida amiga Graça.
Beijo.

Eduardo Aleixo disse...

Pode parecer, mas não é, porque a poesia abre as portas do imaginário e transforma em real a fantasia.
Um beijinho terno.

Fernando Campanella disse...

Lindo poema, Graça, assim como lindos os outros, a própria essência da poesia, sofrido e delicado tear das palavras. Obrigado, sempre, pela carinhosa presença em meu blog, minha cara amiga, e que a luz da criação e da beleza sempre ilumine teu caminho. Bjos.

Teresa Poças disse...

Um dos meus preferidos! Lindo, lindo, lindo!

Elizabeth F. de Oliveira disse...

Assim é a vida, um caminho de descaminhos.
Mas é na tua poesia que encontramos o caminho poético das palavras.
É como viajar o mundo se sequer ter saído de casa.
Um beijo em teu coração, querida amiga.

Parapeito disse...

E que bom encontrar a sua poesia, sempre tão cheia de tanto... Gosto, gosto.
Brisas doces*

Samuel Pimenta disse...

Magnífico poema!