3.5.14

Emoção

Degas

Se eu pudesse recordar uma canção de embalar 
na voz lentamente doce de todas as mães 
escutaria, com certeza, o cantar da minha mãe 
só para que, em meu sono, eu não incline 
a cabeça para o lado onde ardem as lembranças.

Graça Pires
De Caderno de significados, 2013

44 comentários:

Marta Vinhais disse...

E essas lembranças são sempre doces...
Porque únicas....
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

São disse...

Lindissimo o teu poema e muito bem escolhido o quadro de Degas!

Abraço apertado, Graça

Ailime disse...

Boa tarde Graça, uma doce lembrança num cantar de amor!
Um beijinho. Ailime

teresa p. disse...

Mãe!sempre pronta a tomar as dores dos seus filhos e a tudo fazer para os ver felizes.
Este poema é uma bela e emocionante homenagem à Mãe, a todas as Mães.
Muita ternura expressa no magnífico quadro de Degas, que ilustra o tema.
Beijo.

António Eduardo Lico disse...

Uma bela canção de embalar.
Bom fim de semana.
Abraço.

Agostinho disse...

Graça Pires,
que poema verdade!

O embalo de mãe,
no desembaraçar dos cabelos,
é um afago de ternura
que ainda hoje perdura.

© Piedade Araújo Sol disse...

um poema curto e uma homenagem a todas as mães.

gostei!

:)

Graça Sampaio disse...

Tantas lembranças das nossa mães ardem nas nossas cabeças!

Muito bonito o poema! Muito singelo, mas tão sentido!

Bom Dia da Mãe!

Maria Emilia Moreira disse...

Um belo poema, sem dúvida!
Recordo com carinho e saudade a minha mãe, sempre em qualquer dia...muitas vezes...
Um abraço.

Luis Eme disse...

também me lembro de embalar no colo doce da minha mãe, Graça.

abraço

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Ja seguindo
deixo bjins
Catiaho Alc.

Mariazita disse...

Não há canção de embalar como a que é entoada pela Mãe...
A doçura da sua voz é inigualável.
Belo poema e muito bonito o quadro de Degas, um dos meus pintores preferidos.

Um muito feliz Dia da Mãe!

Beijinhos

Nilson Barcelli disse...

Uma bonita homenagem à mãe através de um excelente poema.
Gostei imenso das tuas palavras.
Tem um bom domingo e uma boa semana, querida amiga Graça.
Beijo.

José María Souza Costa disse...

Bom dia.

Que todos tenhamos um dia de domingo bom. Com muito sol, paz e harmonia.
Que o Criador, não esqueça jamais, das nossas lutas, mesmo aquelas individuais, e nos contemple com a sua piedade divina, e sobre tudo o seu perdão.
Que a família continue sendo Sempre, o acolhimento de cada um de nós.
Abraços.

Rita Freitas disse...

Belas palavras para um dia tão especial.

Feliz dia da mãe.

bjs

manuela baptista disse...

o lado onde ardem as lembranças

poderia ser o nome de um livro,


no entanto, é aí que cantam as mães


muito bonito o poema


um abraço

heretico disse...

fogo que consome e aquece por dentro - as lembranças.

beijo

Gaby Soncini disse...

A voz de uma mãe acalentando nossos sonhos e pensar.

Lindo!

Beijos!

Evanir disse...

Com muito carinho mesmo atrasada
venho te deixar um abraço pelo dia das mães.
Uma abençoada semana beijos meus.
Evanir.

Lê Fernand's disse...

mães nos deixam mesmo doces e eternas lembranças!

Ives disse...

Ardem e revelam chamas esperançosas, vozes do fogo da água e do ar! abração

Patrícia Pinna disse...

Bom dia, Graça.
Como isto é uma grande verdade.
Existem lembranças que ardem, ferem e que queremos esquecer.
Mãe é sagrada e sempre será, até mesmo vivendo ela em outra dimensão.
Que Deus abençoe nossas mães, aqui ou não, e que tenha misericórdia das nossas falhas, enquanto filhos.
Que as lembranças sejam como um cântico suave a nos embalar, a nos fazer felizes!
Beijos na alma e paz!

Maria Isabel Q. disse...

Que bonito! Fez-me lembrar o cantar da minha mãe em tom muito baixinho.
Vou levar! Obrigada.

Beijinhos
Flor

Mar Arável disse...

No espelhos das águas

tudo é mais claro

Belo minha amiga

Ana Tapadas disse...

Belo, muito belo. Perene de emoção, tecido na lembrança.

Beijo

manuela barroso disse...

Porque com mãe à cabeceira, a vida deixa de ser tão verdadeira...
Um encanto, Graça
Beijinho

Andrea Liette disse...

é uma voz doce como o néctar do beija-flor.

Deixei uma homenagem para ti, esperando sua visita.

Um abraço.

Lídia Borges disse...


"Tocou-me" de modo especial.
Por vezes, ardendo as lembranças, urge virar-lhes as costas.

Um abraço

Lídia

ManuelFL disse...

Tão simples e tão comovente.
Uma arte única, a de Graça Pires, que nos transporta para um universo emocional onde todos gostaríamos de regressar um dia.

O quadro que ilustra o poema tem uma ambiência maravilhosa. Até parece que Degas se inspirou no quadro da Graça.

ManuelFL

silvioafonso disse...

.

Quanto lirismo eu vejo
nessa lembrança.
Um beijo, Graça, e obrigado
por me levar ao deleite com
seu belo texto.

silvioafonso



.

dade amorim disse...

Belo belo!

beijo

Cristina Cebola disse...

Muito, muito bonito Graça!
Uma homenagem grandiosa ao amor mais sublime do mundo...:)

Deixo beijinhos com amizade!

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Gracitamiga


Como certamente já sabes, estou (infelizmente…) de volta a este vale de lágrimas em que os criminosos que dizem que nos governam reina a felicidade e até consegui(mos?)ram uma saída limpa (???) depois de quase três anos de sofrimento, de penúria, de pobreza e de resignação. Somos assim, masoquistas, gostamos de levar na cabeça, que raio de vida e de estar de cócoras.

Goa ficou para lá voltar no próximo ano. Entretanto, estarei por cá e tentarei ir acompanhando, como habitualmente faço, este teu blogue. E, sempre que possível, comentando. Mas, hoje, ainda não comento…

Qjs

a noite (ser) disse...

...eu não incline a cabeça para o lado onde ardem as lembranças...

Do mais belo que já li - a proteção maternal em sublime imagem!

Obrigada querida Graça por partilhar estas palavras. Beijo.

Olívia Santos

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde,
Podem passar todos os anos, o amor e as recordações pela nossa mãe permanecem.
Como eu digo sempre, que é comum a todos os filhos, "a comida cozinhada pela minha mãe é a melhor".
Dia feliz
ag

Teresa Poças disse...

Há lembranças que ardem.. Não se trata de dor mas sim de arder! Muito bem conseguida esta metáfora!
Beijinhos

helia disse...

Linda esta Poesia para um Dia muito especial, que foi o Dia da Mãe !

Benó disse...

Seja dia da mãe, seja dia do pai, do avô ou da tia, é sempre com agrado que leio os teus poemas. Obrigada, Graça, por partilhares connosco os teus sentires.

Pérola disse...

Quem me dera recordar esses doces embalos de mãe.

Mas, foi ela mesmo que me 'ofereceu' das piores lembranças da vida.

beijinhos

AC disse...

Uau,que tributo, Graça, bordado na mais profunda das ternuras!

Beijo :)

Rita Freitas disse...

Também eu :)

Lindo!

bjs

Elizabeth F. de Oliveira disse...

Esse poema, Graça, é tão belo que me faltam as palavras e me transborda a emoção.
Lindo!
Beijos, querida!

Parapeito disse...

Também as suas palavras nos embalam...tão lindo tanta ternura. Abraço**

Anónimo disse...

Poesia Poética
Com Sensibilidade e Rittmo Musical que nos Engrandece