12.6.14

Noite

Francesca Woodman

Onde os vultos escurecem na exactidão do olhar 
desvanecendo a cor dos lírios 
começa o enigma da noite: 
sombra de uma sombra, 
esse outro modo de luz transfigurada.

Graça Pires
De Caderno de significados, 2013

34 comentários:

AC Rangel disse...

Sombras, noites e escuridão, preponderam sobre as luzes, porque mais densas, mais presentes, mais intensas...

Marta Vinhais disse...

Mas em que tudo se define...
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Elizabeth F. de Oliveira disse...

A luz de tuas palavras nas sombras da noite.
Um poema iluminado, minha querida!

Beijo no coração,

aveiro meio sal disse...

Do enigma da noite a certeza da luz no poema. Gostei. Abraco poetisa.

silvioafonso disse...

.

Adoro quando você mexe comigo.
Fico todo me coçando, doido,
para comentar.

Um beijo e, bom jogo.
Brasil 2x0





.

heretico disse...

densa luz negra onde as indizíveis sombras se fundem...

... e o espaço mágico ponto de um magnético olhar, que se ilumina.

gratíssimo momento de Poesia

beijo

Teca M. Jorge disse...

Seus versos iluminam qualquer escuridão...

Beijo.

manuela barroso disse...


Transfiguração de palavras na síntese de um poema de uma grande poeta!
Obrigada, Graça, pelas suas palavras!
Beijinhos

Sinval Santos da Silveira disse...

Ah, Graça Pires !
Com que profundidade, abordas os teus pensamentos, deixando-me atônito com
as minhas reflexões...
Parabéns, amiga.
Um carinhoso abraço, aqui do Brasil.
Sinval.

São disse...

Goste da tua maneira de encarares a noite...

Bons sonhos, amiga

Agostinho disse...

A luz que ofusca
a sombra da noite
está nos olhos do poema.
Lá crepitam dois sois.

Ives disse...

Linda poesia, como uma suave melodia da noite! abraços

Ailime disse...

Boa tarde Graça,um poema belíssimo!
A noite e os seus infindáveis mistérios, apesar de uma outra luz!
Um beijinho e bom fim de semana. Ailime

Cadinho RoCo disse...

Percepção noturna pra lá de luminosa. Envolvente demais, lindo.
Cadinho RoCo

teresa p. disse...

"o enigma da noite" nas palavras claras deste maravilhoso poema. A imagem representa bem esse enigma, de "luz transfigurada" Gosto muito!
Beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

noites e enigmas, sempre andam de mão dada.

beijinho

:)

Daniel Costa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

A noite
para mim é poesia,
mas também mistério...

Há dias que a desejo...
Outros dias,
que a temo...

Que haja sempre
uma inspiração
para acordar
as palavras
adormecidas
em tua vida.

Ana Tapadas disse...

Gosto de tudo no teu blogue e, muito em particular, destes poemas curtos e plenos de significado.

Beijo

M D Roque disse...

A Noite é a minha praia. Tremendo é o fascínio que a noite exerce sobre mim, ilude-me os sentidos, dá-me uma paz virtual, mas que me satisfaz do agastamento dos dias.
Não é preciso falar muito para dizer tudo.
Muito bom.
BFS: Beijo D

http://acontarvindodoceu.blogspot.pt

henriquedoria disse...

Noite, luz transfigurada. Lindo. Beijos

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde,
Suave e eliminada é a sua bela poesia que projeta sombras maravilhosa.
Dia feliz
AG
http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

Nilson Barcelli disse...

Há noites misteriosas...
Como a de ontem, sexta-feira 13....
Magnífico poema, gostei imenso, como sempre.
Tem um bom fim de semana, querida amiga Graça.
Beijo.

Anónimo disse...

Querida Graça
Poética e subtil definição de noite!
Parabéns.
A minha Net está inactiva.
Aproveito esta«boleia»para agradecer o seu amável comentário.
Beijinhos
Manuel Bragança dos Santos

Pérola disse...

Olhares que vão para além da luz e escuridões enganadoras.

beijinhos

Zilani Célia disse...

OI GRAÇA!
E É COM ESSE OUTRO MODO DE LUZ TRANSFIGURADA, QUE NOS ENCANTAS COM TEUS ESCRITOS.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/


Andrea Liette disse...

Nada saberíamos das estrelas (e seus enigmas) se não fosse a escuridão da noite.

Lindo poema e perfeita combinação de imagem.

Grande beijo.

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

A noite é, sem dúvida, uma "outra luz transfigurada"...

Abraço

ManuelFL disse...

Este fulgurante poema de Graça Pires sobre o "enigma da noite" e a "luz transfigurada" lembrou-me as seguintes palavras do poeta René Char:«[...] o dia não ilumina, só existem a noite e a claridade, mas essa claridade vem da noite, é o grandíssimo relâmpago.»
O grandíssimo relâmpago que nos ilumina, perturba e transporta para um universo encantatório, é seguramente a poesia de Graça.
A fotografia é espantosa, magnífica. e diz muito sobre a sensibilidade (e astúcia?) da poeta.

manuela baptista disse...

seja assim a noite

aquele lugar onde dorme o dia


um abraço, Graça

ॐ Shirley ॐ disse...

Dentro da noite, a alma desenha emoções.
Gostei, Graça.
Beijo!

henriquedoria disse...

Gostei. Já escrevi mais no odisseus. Manda o teu email. O meu é henriquedoria@sapo.pt
Já consigo ver melhor o teu blog. Um abraço

Lídia Borges disse...


A oposição clara entre a luz da palavra que define a noite e a sombra que lhe é tangível.


Um beijo

Rita Freitas disse...

A noite tem o seu enigma que me fascina.

Belo!

Beijinhos