1.2.15

Um mar a inundar-te o olhar

Katia Chausheva

Para a Marta López Vilar

No ventre da tua mãe começaste a amar as águas.
E soubeste como se abrem os diques da pele
para jorrarem em litorais onde explodem
as marés assediadas pela lua.
Depois quiseste ser cais e barco,
âncora e vela, abrigo e naufrágio.
Tens agora um mar aberto a inundar-te o olhar.
Para sempre.

Graça Pires
De Espaço livre com barcos, 2014

47 comentários:

José Vilhena Moreira disse...

...maresia é uma palavra extraordinária.
bj

Marta Vinhais disse...

Num encontro com o horizonte...
Com a vida...
Lindo...
Beijos e abraços
Marta

Maria Eu disse...

Nada como ter o mar no olhar.
Lindíssimo poema.

Beijinhos. :)

Albertina Costa disse...

Gosto muito dos teus poemas. Este é particularmente lindo.

já tenho algumas fotos para te enviar

Sinval Santos da Silveira disse...

Amiga Poetisa, Graça Pires !
... e, nos teus lindos versos,
abriste os mares da vida à navegar.
Parabéns, querida. Que belo poema !
Um fraterno abraço, aqui do Brasil.
Sinval.

Agostinho disse...

Poesia definitiva, orgânica.
Comove-me este (a)mar, Graça.

✿ chica disse...

Um mar no olhar...Lindo,Graça! bjs, chica

Nidja Andrade disse...

Mais um lindo texto!
Mas pra mim, se der pra enxergar o mar mesmo que só de pensamento, da janela do quarto, está mais que bom!
Beijos

Ailime disse...

Boa noite Graça,
Um poema muito belo que me comoveu!
Há mares que jamais deixam o olhar, onde as marés extravasam!
Belíssima foto!
Beijinhos,
Ailime

Carmem Grinheiro disse...

Olá Graça,
«... e soubeste como se abrem os diques da pele...»
divino, Graça.
Pequeno poema e tão enorme mensagem.

bj amg

ॐ Shirley ॐ disse...

Há a própria existência camuflada, nesses belíssimos e contundentes versos...
Graça, beijos!

São disse...

De lés a lés da poesia cada vez que te leio!

Grato abraço, amiga :)

Cadinho RoCo disse...

Nossa, que maravilha! Sou apaixonado por sua sensibilidade.
Cadinho RoCo

Maria Rodrigues disse...

Quantas vezes um mar imenso nos inunda o lhar.
Belíssimo poema.
Beijinhos
Maria

Graça Sampaio disse...

Que lindo!!

NAMIBIANO FERREIRA disse...

É este fio de mar que me prende à sua poética. Há um mar Imenso que inunda a sua poesia de azul e prata, como se fosse um infinito litoral.
abraço

© Piedade Araújo Sol disse...

e o azul a desenhar o olhar da Poeta.

muito belo.
beijo
:)

Daniel Costa disse...

Graça Pires

Aqui está um verdadeiro poema, a merecer ser analisado à luz dum íntimo poético. A poesia começa num pensamento, é a partir daí que nasce a sua grafia.
Abraços

animals of my faveourats disse...

Gostei imenso.
Desejo muito que esteja bem.
Obrigada pelas suas visitas
a este meu blogue.
Bj.

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Querida amiga

Meu desejo
para quem tem um mar,
é não perder-se
em sua imensidão...


Que ainda haja estrelas em seu coração,
é o que deseja minha vida para a tua.

heretico disse...

... e assim se cumpre o ventre das mães!

... e o olhar dos (grandes) poetas!

belíssimo

beijo, Amiga

Cristina Cebola disse...

Que esse mar que se nos abre diante dos olhos, seja sempre navegável e sem precalços.
Que o sonho nunca seja utopia, mas um presságio de vida...

Gosto tanto...mas tanto, de lê-la Graça!

Beijo meu e boa semana...:)

Vieira Calado disse...

Olá, boa noite!
Elegante, como sempre, o seu poema!

Saudações poéticas!

Cia. De Teatro Atemporal disse...

MUITO BELO!

Um beijo GRANDE da Cia. De Teatro Atemporal!

Clemente.

http://ciaatemporal.blogspot.com.br/



Teresa Durães disse...

É altura de irem sozinhos enquanto (se forem meus filhos) fico para aqui silenciosamente em tormento com medo das tempestades.

Belo!

Teresa Almeida disse...

É a poesia materna a abrir horizontes ilimitados.
Belíssimo, Graça!
Beijinho.

teresa p. disse...

Um mar imenso a inundar o olhar e a alma...
Muito profundo e belo este poema. A imagem que o ilustra é perfeita.
Beijo.

Fê blue bird disse...

Haverá olhar mais belo ?!

Mágico este seu poema.

beijinho

vendedor de ilusão disse...

Brilhante; forte e expressivo encantador poema. Gostei muito!

manuela barroso disse...


Um nascer de poema, louvando o nascer da vida. Tão belo, Graça! Tão belo!
Beijinho meu!

Zilani Célia disse...

OI GRAÇA!
O MAR NUM BELO SIMBOLISMO.
LINDO!
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

ManuelFL disse...

Bela declaração de amizade, onde o mar se projecta como promessa de viagem, aberta ao deslumbramento do olhar.

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, todo o bom poema refere-se ao mar, seus poemas são magicos.
AG

jorge esteves disse...

É esse deslumbramento que na Poesia se pressente: poder ser para sempre!...
Abraço.

Parapeito disse...

Adoro este poema...nao me canso de o ler.
Abraço doce Graça e brisas doces ****

carlos pereira disse...

Prezada amiga poetisa, Graça Pires;

Todo o caminho se faz a partir da Mãe - a carnal ou natureza - para
perseguirmos os nossos sonhos e sermos uma flor, um pássaro, um barco sem rota definida; até sermos felizes.

Gostei do poema, como sempre.
Beijo.

Gaby Soncini disse...

O nascimento e a vida em forma tão bela e poética!
Tão lindo!

Abraços!

Samuel Pimenta disse...

Este poema é belíssimo, querida Graça! A Marta merece.

Beijinhos para as duas.

Lídia Borges disse...


Só tarde o ver se alonga para além do olhar. Mas nunca tarde demais se o dar a ver se faz encanto, como acontece aqui.




Um beijo

Lídia

EU disse...

Abençoado ser que já nasce com os sonhos. Depois basta o olhar mergulhar nos azuis...
Belo, amiga!
Bjo :)
(Não te esqueças de avisar quando vieres a Macedo.)

Mar Arável disse...

Do ventre até à foz

Bjs tantos

Nilson Barcelli disse...

Um poema que, para além da homenagem a uma determinada pessoa em particular, é uma homenagem à vida humana em geral.
Excelente, como é teu timbre.
Tem um bom domingo e uma boa semana, querida amiga Graça.
Beijo.

Benó disse...

Somos tudo resumido em duas palavras - abrigo e naufrágio. Depois? depois ficam os olhos cheios de mar.
Tanto que se diz em tão poucas palavras.

LuísM Castanheira disse...

O Princípio e o Fim: Sinto neste belíssimo poema todo o trajecto da Vida.

Muito obrigado, Amiga, por nos dar este olhar, tão simples e tão vasto.

Um Beijo.

Lourdinha Vilela disse...

Bom dia Graça, prazer em estar aqui, vim através do blog da Ailime e me encantei com seus versos.
Esse poema, traz um pouco da alma de nós mulheres da nossa essência, apesar de ter sido direcionado a alguém em especial. Me identifiquei muito com ele. Um excelente poema. Amo poesia.
bjs.

manuela baptista disse...

para sempre

é uma maré muito cheia


um abraço, Graça

Elizabeth F. de Oliveira disse...

Esse é um dos poemas mais belos do livro. São palavras que me comovem e me navegam em pura poesia.
Poesia como tu sabes fazer. Somente tu.

Um beijo!