18.7.16

Eternidade

Norvz Austria

Em horas incertas há aves tão moribundas 
como o tempo breve que nos sufoca. 
São artifícios que os calendários 
não registam porque o eixo da terra 
é um lugar de eternidade 
que, sem aviso, atravessa a vida e a morte.

Graça Pires
De Caderno de significados, 2013

47 comentários:

solfirmino disse...

Tenho medo dessa horas...

Deixo aqui mais um poema que li hoje e me lembrou você:

Amo a palavra barco
A parca luz em seus cascos
Os arcos no seu bojo
A água que lhe desliza imaginada
E azul
Amo o balanço que lhe envolve
E o que venta em sua memória
De caramujos e silêncio.
Amo- a antes do deslizar
Quando ainda larva em pálpebras
Róseas de orfandade e desejos.

Lázara Papandrea

Marta Vinhais disse...

As horas negras... Em que tudo fica perdido, sem sentido...
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

solfirmino disse...

De tanto que tenho lido sua página, acabei tomando para mim algumas ideias. Já nem sei o que é meu... Este escrevi para você:

Curta-metragem

Colheram-me em pleno voo. Sem demora, invento um barco, que vem no ritmo das marés. Nos rios rasos, há peixes que regressam à tona, mas demoro-me com o destino inventado, esperando outros azuis. Quero a paisagem sem relâmpago, gestos e passos sem âncora. Lutarei como sou.

Solange Firmino

Sinval Santos da Silveira disse...

Oi, querida amiga Poetisa, Graça Pires !
... E neste contexto, da máquina do tempo,
somos, tão somente, um pequeno ponteiro a
marcar a nossa breve existência.
Parece, até, que aquelas aves, lá do alto,
estão a nos lembrar disto.
Um carinhoso abraço, aqui do Brasil.
Sinval.

tulipa disse...


Olá Graça

Começo por agradecer a sua visita e comentário.

Por aqui, encontro
...
Poesia!

Na Vida
encontramos pessoas incertas
horas certas
tempos moribundos
como este calor que nos sufoca.

Calendários estranhos
estações do ano incertas
...
só peço uma coisa:
Saúde para ir vivendo!

Um beijo.
Boa semana.

Elisabete Lira disse...


Lindo espaço... traduz uma escritora de alma...
Convido a seguir meu blog: http://guerreirafeliz.blogspot.com.br/
Abraços!!!!

Cidália Ferreira disse...

Como sempre, fico encantada com os seus escritos.

Beijo e um resto de dia feliz
http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

graça Alves disse...

É muito bonito, Graça, tal como a poesia deve ser!
beijinho

Nequéren Reis disse...

Poema maravilhoso sempre arrasando, tenha uma semana abençoada.
Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

manuela barroso disse...

Daqui , querida Graça , só levo mais e mais beleza poética e mais é mais profundidade no que ela transmite . E a Eternidade é tão inquietante !
Beijinho ! **

Pedro Luso disse...

Olá, Graça.
A poetisa que você é, encontra sempre um tema
sensível e profundo para nos fazer refletir
sobre a poesia e sobre a vida.
Ótima semana.
Abraço.
Pedro.

Isa Sá disse...

Bonito poema!


Isabel Sá
Brilhos da Moda

Mariazita disse...

A Eternidade é um tema difícil, em que muito poucos se arriscam.
Tenho ideias muito próprias a respeito, como imagino que a maioria das pessoas terá...
De qualquer modo, o tema serviu para a construção dum belo poema ( o que também não é fácil...)

Votos de uma semana muito feliz.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

heretico disse...

nada que a poesia (a tua) não redima, minha amiga.

e bem sabemos que o eixo da terra é tão só uma linha imaginária
e que trazemos a vida e a morte acorrentados em nossos passos.

sabes de meu encanto pela tua poesia

beijo

Anete disse...

Graça, UMA BOA 3ª FEIRA!
Um poema reflexivo e bem bonito. Viver é um desafio à vida eterna!
Bj

Mariangela do lago vieira disse...

Oi Graça!
Te desejo uma ótima semana!
E quando a esta tua bela e profunda reflexão,
A melhor forma é tentarmos ir vivendo bem a cada dia,
com esperanças de uma boa vida eterna!
Beijos, tudo de bom!
Mariangela

Mirtes Stolze. disse...

Boa tarde Graça

É minha amiga a vida é passageira, porém o nosso espírito e eterno. Amei a sua poesia. Como sempre bem profunda. Uma linda semana. Enorme abraço.

Odete Ferreira disse...

E as palavras transcendem-se na tua poética!
Para ler e matutar!
Bjo, amiga :)

Silenciosamente ouvindo... disse...

Uma poesia muito condizente
com o mau momento que atravessamos.
Bjs.
Irene Alves

Zilani Célia disse...

OI GRAÇA!
E É DESTE EIXO QUE SOMOS CATIVOS, MESMO QUE NÃO O QUEIRAMOS.
BELO, COMO SEMPRE AMIGA.
ABRÇS
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Nequéren Reis disse...

Poema ótimo sempre arrasando
Blog:http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

Maria Rodrigues disse...

Nostálgico, profundo e belo poema.
Beijinhos
Maria

Smareis disse...

Olá Graça!
Seu poema me fez pensar...
Que desafio é a vida né.
Um beijo e ótima semana!

ManuelFL disse...

Ao ler, nestes tempos tão sombrios, o poema da Graça, lembrei-me do poeta inglês William Blake que escreveu algures: «A eternidade está enamorada das obras do tempo».

A fotografia que acompanha o poema é espantosa, tremenda.

Beijo, Graça

Ana Freire disse...

Belíssimo poema, Graça... e belíssima forma tão leve, quanto profunda, de abordar um tema, absolutamente fascinante, inesgotável e controverso...
A eternidade, é mesmo algo transversal à vida e à morte...
Beijinhos! Continuação de uma boa semana!
Ana

São disse...

Tão lúcido este teu belo poema...


Abraço amigo, Graça

Evanir disse...

As verdadeiras amizades são como estrelas...
Não as vemos todas as horas,
mas sabemos que elas existem.
E hoje dia do amigo estou aqui
para te deixar um carinhoso abraço.
Agradeço por fazer parte
da minha caminhada.
Deus abençoe vc sempre.
Meu abraço e eterno carinho.
Evanir.

Suzete Brainer disse...

Que forma tão bela e original da poeta de dizer
que a eternidade dura nos segundos dos dias,
sempre no tempo presente a cada viver e morrer
na impermanência da vida.

Maravilhoso sempre contactar com a sua bela
poética que surpreende sempre!

Beijo.

Teresa Durães disse...

Erich Maria Remarque dizia que a noite era perigosa porque sobrepunham-se todas as angústia. Era necessário resistir a ela.

teresa p. disse...

Uma reflexão profunda e impressionante sobre a brevidade do tempo e a eternidade, contida neste poema de forma sublime.
A foto é maravilhosa e muito adequada.
Beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

Graça

como um poema tão curto consegue dizer tanto.

profundo na sua nostalgia de um tema que todos nós, temos em nossa mente.

muito belo!

beijo

:)

Blog da Gigi disse...

Ótimo final de semana!!!!!!!!!! Beijos

FATIMA WINES disse...


A eternidade vestida com palavras doces.Fome de infinito.
Bom final de semana.

DE-PROPOSITO disse...

Eternidade rima com tranquilidade.
_Será que é mesmo assim?!...

Beijinho
MANUEL

lis disse...

Oi Graça
E aquilo que nao expressamos morre mais depressa.
_ o poema expressado alonga a eternidade que imaginamos.
Sempre, muito bom vir abraçar voce e suas alma poética.
boa semana

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, o tempo não para, a reflexão profunda e sabia.
Bom fim de semana,
AG

Fê blue bird disse...

Querida amiga e poeta.
Em poucas palavras definiu sabiamente, a vida e a morte.

Um beijinho grato

Agostinho disse...

Só a Graça têm o condão de dizer o difícil tão facilmente.

A vida e a morte são faces
da mesma realidade
e tudo gira em torno
num sentido
por toda a eternidade

Bj

Aline Goulart disse...

A brevidade da vida não interrompe a eternidade do tempo. A vida continua, apesar de... Lindo poema. Tu escreves muito bem. Ótima semana. Beijinhos.

manuela baptista disse...

se fosse possível um silêncio na Terra, ouviríamos o som do seu eixo


um abraço, Graça

Toninho disse...

Entre um plano e outro reina um silencio que poucos ouvem.
Bela semana Graça. Abençoada seja com paz e alegrias.
Bjs

Sara com Cafe disse...

lindíssima e profunda!

beijos.

LuísM Castanheira disse...

as "horas incertas"
do tempo marcado
e o pêndolo da vida
na "eternidade" medida.

certo, a cada um este Fado:
nasce-se, vive-se e...atingem-se metas,

- o milagre da vida ...

... num poema belíssimo!

Um beijo, Graça.

LuísM Castanheira disse...

correcção

leia-se: "pêndulo"

AC disse...

A vida, areia que nos escorre, cadenciada, por entre os dedos...
É um prazer lê-la, Graça.

Um beijinho :)

Ailime disse...

Boa noite Graça,
A eternidade que sufoca os vazios e as angústias que nos trespassam a alma nos caminhos da vida.
Muito profundo e belo o seu poema.
Beijinhos,
Ailime

Ailime disse...

Boa noite Graça,
Magnifico poema.
A voz da inocência que ilumina as palavras dos Poetas geniais como a minha amiga Graça.
Um grande beijinho.
Ailime