11.7.16

Um destino marítimo



Temos um destino marítimo
na memória, me ensinaram.
Por isso gosto de seguir a linha
verde da costa com a face exposta
ao hálito da maresia  e os pulsos
cravejados de conchas.
Fixo cristais de névoa no olhar
para desvendar o átrio privado
onde se escondem os barcos
quando o êxtase das ondas
explode dentro do vento.

Graça Pires
De Espaço livre com barcos, 2014

57 comentários:

✿ chica disse...

Um lindo poema e destino! Ótima semana! bjs, tudo de bom,chica

Anete disse...

Versos lindos e com grande história, Graça!
Os meus PARABÉNS pela vitória na EUROCOPA! Hoje estou com a camiseta/camisola de Portugal em pequena homenagem ao país que amo tanto!

Beijinhos e boa semana...

Tais Luso disse...

"Temos um destino marítimo
na memória, me ensinaram."

Nada mais certo! É bravura, é sina, tá no sangue!
Muito bonito, Graça!
beijo.

heretico disse...

o V Império veste-se de poemas desta dimensão...

beijo, Graça

Ives disse...

Fixo cristais de névoa no olhar
para desvendar o átrio privado

Fenomenal amiga! amei

Catarina H. disse...

Parabéns por estas belas palavras.
Acho que todos nós temos um pouco de mar no coração. Eu tenho :)
Beijinhos e boa semana!

Laura Ferreira disse...

eu também tenho o meu...

Bell disse...

Lindo!!

bjokas =)

Suzete Brainer disse...

Graça,

Este poema é um daqueles que guardo nos olhos, perto da alma,
com a certeza da raridade da sua beleza inspiradora
e construção poética.
Grata pela sua partilha e parabéns, Poeta.
Um beijo.

Marta Vinhais disse...

E é Mar que nos (re)descobrimos.... Porque ninguém o canta como nós...
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Cidália Ferreira disse...

Como sempre, maravilhoso.

Beijo e uma excelente semana.
Coisas de Uma Vida 172

Nequéren Reis disse...

Perfeita palavras a pura verdade, tenha uma semana abençoada.
Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

José Vilhena Moreira disse...

...Pura maresia.
bj

silvioafonso disse...

.

Eu sofria com os gols que não fazia e
com a dor que Payet lhe fez sofrer, mas
também não nego que sorri de felicidade
com a conquista do improvável título que
buscava.

Viva Portugal!

Um abraço brasileiro.





.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Gostei muito.
O mar está no sangue dos portugueses.
Bjs. amiga
Irene Alves

UIFPW08 disse...

Lindo Poema. Parabens.Obrigado per la visita, besos

Morris

As Mulheres 4estacoes disse...

É muito gostoso sentir o hálito da maresia, a brisa do mar tem algo que me reconforta e me energiza.
Abraços,
Sônia

graça Alves disse...

É belíssimo!
Noto nos poemas da Graça a preocupação com o belo que a "boa" poesia deve ter.
beijinhos
bem-haja!

Sinval Santos da Silveira disse...

Querida Amiga, Graça Pires !
Teu amor, pelo mar, é contagiante e
comovente.
Lembra-me tudo que aprendi sobre a
valentia heroica dos homens que
escreveram a história das conquistas
da tua Pátria, através dos mares.
E tu me emocionas com os poemas, como
este, tão lindo !
Parabéns !
Um fraternal abraço, aqui do Brasil.
Sinval.

Benó disse...

O mar diz-nos tanto. É preciso respeitá-lo. Belo poema, Graça.

A Nossa Travessa disse...

Gracitamiga

Grande na Poesia tu és. E que bem! Recordas-me o "outro":

Ó mar salgado, quanto do teu sal
São lágrimas de Portugal!
Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
Quantos filhos em vão rezaram!
Quantas noivas ficaram por casar
Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena
Se a alma não é pequena.
Quem quer passar além do Bojador
Tem que passar além da dor.
Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
Mas nele é que espelhou o céu


Fizeste-me lembrar Pessoa num dia cheio de felicidade...

VIVA PORTUGAL!!!!!

Qjs do Leãozão


Isa Sá disse...

Bonito poema!

Isabel Sá
Brilhos da Moda

Lucinalva disse...

Olá Graça
Linda reflexão, um belo dia. Bjs

Majo Dutra disse...

~~~
O mar foi a nossa origem e nosso destino, pelo que, tanto
completa-nos a sua presença quando está pacífico e tanto
agrada-nos a sua cor, o seu cheiro e o seu envolvimento e
a explosão de energia que o anima.
Um tema que nos é tocante, abordado com encanto, mestria
e rara sensibilidade.
Beijinho, Poeta amiga.
~~~~~~~~~~~~~

Pedro Luso disse...

Graça,
Como tenho me repetido a respeito de seus poemas, li o seu “Um destino marítimo” com a mesma satisfação que li outros poemas seus.
Parabéns por este poema (“Um destino marítimo”), minha amiga.
Abraço.
Pedro.

Luis Eme disse...

Essa possibilidade é boa e poética, termos um destino marítimo na memória...

abraço Graça

José Carlos Sant Anna disse...

A cada nova leitura dos seus poemas, sou eu quem tenta abstrair a “névoa do meu olhar" para descobrir o "êxtase" do onírico da sua poesia.
Beijos,

Mariangela do lago vieira disse...

Todos temos que ter e buscar, e o teu é lindo demais, Graça!
Devagar... mas sempre que dá corro aqui.
Beijos, e parabéns!
Mariangela

Cadinho RoCo disse...

A suavidade do mar na inspiração é maré de poder a arrebatar admiração.
Cadinho RoCo

Zilani Célia disse...

OI GRAÇA!
TEU TEXTO É TÃO EXUBERANTE COMO O SÃO AS ONDAS DO MAR.
LINDO DEMAIS.
http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Ana Tapadas disse...

As tuas belas palavras feitas das marés...

Belo poema,Graça.

Beijinho

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

É verdade...
Às vezes sinto-me barco
em busca de oceanos
para navegar...

Muita alegria para ti...

© Piedade Araújo Sol disse...

temos destino marítimo somos um país de marinheiros.
poema que nos traz o cheiro do mar.
beijinho
:)

Ana Freire disse...

Um poema muito belo... que nos transmite o fascínio pelo mar... bem como a alusão, à sua importância, e tradição histórica, estratégica, económica e cultural, que o mesmo representa para o nosso país...
Adorei!!! Beijinho, Graça! Continuação de uma excelente semana!
Ana

ManuelFL disse...

Há sempre uma nova descoberta, uma revelação surpreendente, uma luz que deslumbra, no imaginário poético da Graça ligado ao mar, «êxtase das ondas [que] explode dentro do vento.»

Beijo, Graça.

Fê blue bird disse...

O mar está entranhado na sua pele amiga Graça, e sai pela sua alma em forma da mais bela poesia.

Beijinho grato

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo poema...Espectacular !
Cumprimentos

Toninho disse...

É gratificante ter voce nos contatos para nos inundar em poesia, com este mar que tão bem decifra e nos encanta. A Majo bem a definiu em sua pagina.
Lindo Graça.

Meu terno abraço.
Bjs de paz amiga.

Gaby Soncini disse...

Um destino marítimo e poético, que nos deixa mais belos e suaves depois que lemos suas linhas!

Imenso abraço!

teresa p. disse...

O Mar, uma referência forte e incontornável nos poemas da Graça.
"...gosto de seguir a linha verde da costa
com a face exposta no hálito da maresia..."
Que sensação maravilhosa!
Beijo.

luisa disse...

O fascínio do mar. :)

Teresa Durães disse...

"quando o êxtase das ondas explode dentro do vento", belíssimo, um cantar da natureza escrito como o sabes!

Ailime disse...

Boa tarde Graça,
O mar que nos enche o olhar, que nos faz explodir no peito uma imensidão de sentimentos, sempre presente de uma forma tão bela e profunda na sua excelente poesia.
Mais um magnífico momento poético.
Beijinhos minha amiga.
Ailime

solfirmino disse...

Sempre totalmente entregue às imagens do mar. E sempre lindo.

Aline Goulart disse...

O mar é deveras algo fascinante e inspirador. Belíssimo poema!
Ótimo fim de semana. Beijinhos.

Rita Freitas disse...

Sempre bom passar por aqui. Saio com gosto a maresia e cheiro de mar.

bjinhos

LuísM Castanheira disse...

Meu sangue é Mar
em corpo de Terra a clamar
e o Poema, qual borboleta, passeia
leve e suave, na brisa duma epopeia.

- Na linha da costa há um sonho embrenhado no pisar e...no olhar!

Lindo o seu poema, Graça.

Um beijo

solfirmino disse...

Arrastão - Adriane Garcia

Mas gostar de ir no fundo
Era encontrar-me também
Com um tanto de areia
A encher-me o vazio
E a boca
Era por isso que eu deixava
Que me arrastasse
E lançasse de volta
Como fez com as outras
Era por isso que a pele
Escoriava
E como era mar
Já salgando
Podia ser que algas
Que eu travestia me fizessem
Bonita
Mas eu era só
Um peixe quase
Morto.

AC disse...

Nem sei que diga...
Mais um grande poema, Graça!

Um beijinho :)

Daniel Costa disse...

Graça Pires

Marítimo e nosso destino, por isso o teu poema é um mimo. Devemos acreditar que foram as ondas do mar, que fez de Portugal país de poetas.
Beijos

Jaime Portela disse...

Senti a maresia das palavras. Num excelente poema, como sempre.
Gostei imenso, minha amiga, como sempre.
Graça, tem um bom resto de domingo e uma boa semana.
Beijo.

Patrícia Pinna disse...

Boa noite, Graça.
E essa memória nem sempre é viva dentro de nós.
Há de fazer um esforço para a naturalidade fluir de forma corajosa.
Expor a face requer despojamento.
Parabéns.
Linda semana.
Beijos na alma.

Odete Ferreira disse...

Admirável construção poética sobre o nosso "destino".
BJO, Graça :)

Teresa Poças disse...

Só a brisa do mar pode atenuar o sufoco de um dia caloroso e o frio de um dia de inverno. A inteligência está em saber apanhar as conchas que arranham os pulsos e em atira-las para o mar.
Querida Graça, não sei se se lembra de mim. Perdi o se e-mail, mas já desde há algum tempo que gostaria de falar consigo e esta foi a única forma de a contactar.
Um beijinho,
Teresa Poças

via disse...

Bonito!

Agostinho disse...

Que serena dependência. Dulcíssima.
Basta-nos encostá-lo ao coração,
este búzio, para percebê-lo:
como escapar ao encantamento se o umbilical cordão
(o dos primeiros dias)
nos amarrou definitivamente ao doce marulhar?

Bj

manuela baptista disse...

ensinaram-na, entre mar e barcos e vento


é um destino também



um abraço, Graça