29.8.16

O rio intocado de outros sonhos

Duarte Belo

Com os lábios ornados de cristal
quebro as razões mais sombrias
no dorso das contradições.
Não me reconheço em jogos encenados.
Disperso as nuvens carregadas
de abismo em duelo com a luz.
Projecto-me num diálogo
que rasga uma outra voz em espanto.
E detenho, em mãos cegas, a sorte e o revés
da biografia que me identifica.
Sei que por dentro da dobra do passado
corre o rio intocado de outros sonhos.

Graça Pires
De Uma claridade que cega, 2015 

43 comentários:

✿ chica disse...

Sempre haverá um "rio" intocado em nossos sonhos...Lindo te ler,Graça! Ótima semana,bjs, chica

Cidália Ferreira disse...

E quantos sonhos estão intocados! Lindo demais.

Beijo e uma excelente semana.

http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

Anete disse...

Poema lindo, transbordante...
Uma semana abençoada p você, Graça...
Bjs

Bell disse...

Lindo!!


bjokas =)

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde, lindo poema a Projectar o diálogo para concretizar os sonhos.
Boa semana,
AG

Simone Felic disse...

Olá Graça
Sempre havera sonhos que nos fará lutar mais para que venham ser tocados.
Bjs

http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

LuísM Castanheira disse...

Graça:

o poema traça a personalidade de alguém admirável.
é muito bela a caracterização poética da integridade e carácter: "...o rio intocado...", na cristalina frontalidade.

gostei em cada palavra e na fotografia escolhida,
com um beijo e uma semana de paz e harmonia, minha amiga.

Poções de Arte disse...

Lutas internas, contradições, sonhos... somos tão complexos e quando nos analisamos fica pior rsrs.
Obrigada pelo carinho com a casinha.
Abração esmagador e feliz semana.

Majo Dutra disse...

Esse rio intocado de sonhos
é uma força poderosa...
Beijinhos, Graça.
~~~~~~~~~~

Marta Vinhais disse...

Os sonhos.... às vezes, ficam apenas no olhar perdido no tempo...
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Lucinalva disse...

Olá Graça
Lindo poema, desejo uma ótima tarde.

anamar disse...

"de uma claridade que cega"... tal como a da nossa praia?

Cheguei há pouco da "terra", uma visita breve, férias, foram e hão~de voltar a ser.

Avo, é uma nova profissão, que reparto com algum descanso, pois tem que ser.

Fui tomada. Pelo amor e pela precisão.

Beijinho, poeta amiga.

Ana

Sofia disse...

É tão bom ter sonhos (=

Alfredo Rangel disse...

Fugir dos jogos encenados. Cavalgar a própria biografia. Preservar intocados os próprios sonhos. Sempre. Beijo.

Nequéren Reis disse...

Belas linhas amo as suas poesias, tenha uma semana abençoada,
obrigado pela visita.
Blog: https://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/
Canal:https://www.youtube.com/watch?v=DmO8csZDARM

Tais Luso disse...

O importante é sonhar e não deixar que morram nossos sonhos; é vida, é esperança, é quase um respirar.
Adoro suas fotos em preto e branco, são muito artísticas.
Beijo, querida Graça.

Mirtes Stolze. disse...

Boa noite Graça.
Um poema belíssimo, devemos ter sonhos e lutar por eles, ate os sonhos intocados, pois sonhos são a primeira forma de realizar nossos objetivos. Uma linda semana e més de setembro. Grande abraço.

Teca M. Jorge disse...

Intensamente belo! Preciosa fotografia que acompanha as letras...
Um beijo

Sinval Santos da Silveira disse...

Oi,querida Poetisa, Graça Pires !
A maravilha do texto se encontra, também,
na compreensão do invisível, que se instala
na sutileza das entre linhas...
Lindo. Parabéns !
Sinval.

São disse...

Nem imaginas o que me identifico com este magnífico poema...

Beijinhos e bom SEtembro, ma belle

Isa Sá disse...

Bonito poema!


Isabel Sá
Brilhos da Moda

tb disse...

Magnífico minha amiga!
Beijinhos.

Ailime disse...

Magnífico poema, minha amiga Graça.
Um pérola poética em que está bem vincada a transparência lúcida e recta de um ser iluminado que detém em si a história que o identifica e que, apesar dos contratempos, guarda incólume o “rio intocado de outros sonhos”.
Muito belo.
Desejo-lhe uma boa noite e continuação de uma boa semana.
Beijinhos,
Ailime
(Sinais;))

Pedro Luso disse...

Graça,
Mais uma vez me deparou com um poema denso, de sua autoria,
no qual se vê a busca de insondáveis mistérios da alma,
como fazem os bons poetas. Parabéns.
Abraço.
Pedro.

Ana Freire disse...

Maravilhoso fluir das suas palavras, Graça... cristalinas e profundas...
Como sempre um trabalho de excepcional inspiração!
Pura delícia de se apreciar...
Beijinhos! Agradecendo a sua carinhosa presença, no meu cantinho, mesmo nesta altura, em que estará um pouquinho mais parado...
Continuação de uma boa semana!
Ana

teresa p. disse...

Um poema intenso onde cada imagem e cada palavra conduz à biografia que identifica a verdadeira grandeza da poeta. Brilhante!
A foto é, também, maravilhosa.
Beijo.

Mariangela do lago vieira disse...

Belíssima inspiração Graça.
Sempre haverá entre nossos guardados, sonhos que queremos preservar!
Um belo e abençoado dia!
Beijos,
Mariangela

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Bom dia, Graça, sua inspiração me surpreende cada vez mais.
Quantos sonhos continuam intocáveis no fundo do rio, que bom que os tem soba mira de sua alma.
Belíssima composição poética repleta de sentimentos puros e preservados. Grande beijo!

© Piedade Araújo Sol disse...

haverá outros sonhos (por desvendar) (os nossos)

um poema límpido, assim o interpretei.

muito belo

:)

Daniel Costa disse...

Graça Pires
Ornado de cristal é o poema, que é bem cristalino, como são todos os teus.
Veja e comente o post
Cidade de Ouro Preto
http://amornaguerra.blogspot.pt/
BRASIL: SORRISO DE DEUS.
Bjs

graça Alves disse...

Como sempre lindo, Graça!
beijinho

Suzete Brainer disse...

Os jogos é uma forma tão vazia de existência.
Enquanto guardar espaços para os sonhos é um
meio de valorizar os motivos dos dias...

Um belo poema na lucidez filosófica, Graça!
Beijo.

ManuelFL disse...

Este poema encerra o livro "Uma claridade que cega". Não será por acaso.
A poeta traça uma biografia luminosa - «quebro as razões mais sombrias», «disperso as nuvens ... em duelo com a luz»-; indómita - «não me reconheço em jogos encenados» -; de diálogo fecundo e aberto - «que rasga uma outra voz em espanto» -;íntegra e límpida porque preserva «o rio intocado de outros sonhos.»

A fotografia de Duarte Belo é simplesmente magnífica.

Beijo, Graça

Manuel Veiga disse...

o "revés", Graça - o "revés"!...
por vezes é indispensável por a alma ao sol ...
compreendo muito bem.

adorei o poema.

beijo, querida amiga

Odete Ferreira disse...

Tal como um rio que se adapta às condições em que corre, também nós nos adaptamos; contudo, será sempre água e nós pessoa; a essência permanecerá intocável.
Excelência poética, amiga!
Bjo :)

José Carlos Sant Anna disse...

Deixe, Graça, que as palavras escorreguem para este rio à procura dos sonhos sem estilhaçar o tempo. Admiro a tua poética. Ela é muito vigorosa.
Beijo,

Gabriel disse...

" Sei que por dentro da dobra do passado
corre o rio intocado de outros sonhos."

Aaah sonhos meus, a correr...

Excelente texto.

Jaime Portela disse...

Duelos de luz e diálogos são uma constante dos que não se reconhecem em jogos encenados.
Excelente, minha amiga, como sempre.
Graça, tem um bom domingo e uma boa semana.
Beijo.

Blog da Gigi disse...

Ótima semana!!!!!!!!! Beijos

Smareis disse...

Perfeito Graça!
Ótima semana!
Ótimo mês de setembro!
Abraços e sorrisos!
Blog da Smareis

Toninho disse...

Um rio passava dentro de mim e não sabia onde desaguar.
Represou minhas emoções que busco cantar em poesias.
Lindo demais Graça e inspirador.
Você é uma diva da poesia.
Bjs de toda paz.

Agostinho disse...

Enternece essa escorrência
subtil, silente, verso a verso.

Olhar nas próprias "mãos"
a ""sorte e o revés"",
o fluir do suspiro existencial,
ora manso ora revolto - o rio,
a dobra do passado dobrado,
tesouro fechado, intocável.

Brilhante, Graça.
Bj.

FATIMA WINES disse...

Olá, Graça!

Nunca nos podemos deixar cegar pela luz, pois, a probabilidade de acidente aumenta na proporção da luz.De manhã, ao raiar da aurora ou no sol posto. podemos, mesmo sem querer, trocar a sorte pelo seu revés.
bj.