5.3.18

Georges van Muyden

Amedeo Modigliani


Dizem que as mulheres
não devem ter opinião.
Ergo a cabeça ao insulto,
com os lábios atravessados de ironia. 

Nada expressam os meus olhos,
porque os povoei de enigmas
para subverter afirmações sem nexo.
Golpeio preconceitos: o golpe e a chaga
no mesmo esmagamento debelados. 


Uma agitação no contorno do decote
rasgou-me, nas entranhas,
até ao sangramento, um exílio
onde acoitei inconfidências e prazeres. 


É precavido o vagar da minha voz
a silenciar a posse das palavras.

Graça Pires
De Fui quase todas as mulheres de Modigliani, 2017, p.15

66 comentários:

✿ chica disse...

Digam o que bem quiserem e entenderem...Nós sabemos a força que temos!! Lindo! beijos e ótima semana! chica

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Muito bom este poema muito bem ilustrado por uma pintura fantástica do Mogdiliani.
Um abraço e boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

Jaime Portela disse...

Infelizmente as mulheres ainda são vítimas de discriminação.
Mais um excelente poema, parabéns.
Boa semana, amiga Graça.
Beijo.

Cidália Ferreira disse...

Boa tarde!!
Parabéns pelo soberbo poema!!

Beijo e uma excelente semana.

Laura Ferreira disse...

lindo, Graça!

Marta Vinhais disse...

E os enigmas continuam no olhar... pois há ainda quem ache que as mulheres são " nada" quando são o " tudo"...
Interessante o poema e a pintura.
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Suzete Brainer disse...

Um magnífico poema, grande Poeta.

Um orgulho de nos vermos, nós mulheres, espelhada
brilhantemente neste seu poema; na altivez, autonomia,
inteligência e arte-talento!...

A imagem escolhida da obra do Modigliani é perfeita
para este imenso poema, Graça.

Deixo o meu carinho nos votos do dia da Mulher, porém,
na verdade, todos os dias são da Mulher numa luta
diária por direitos merecidos.
Beijos.

Tais Luso disse...

Pois é, querida Graça, nessas alturas de tantos séculos passados ainda existe muito esse tipo de coisa, é tão chocante essas atitudes, que acompanho tuas palavras e fico quieta para não dizer coisas...Liguei o meu senso de controle.

"É precavido o vagar da minha voz
a silenciar a posse das palavras."

Beijo, minha amiga, gostei, sim, é preciso vozes unidas...muitas.

Lucinalva disse...

Olá Graça
Lindo poema, bjs querida.

Lu Dantas disse...

Vamos seguir com nossas palavras e nossas ações. E buscar a representatividade que temos no mundo! Ignorar os que não acreditam. E acreditar! ;)

Boa semana!

beijos!

https://ludantasmusica.blogspot.com.br

Alfredo Rangel disse...

Graça, um libelo contra o preconceito. Belíssima poesia. Inspirada e sábia. Como tudo o que você faz. Beijo enorme pra vc.

Ricardo- águialivre disse...

Poema simplesmente maravilhoso.
.
Poema: "" Luar e o amor ... Incoerência em harmonia perfeita. ""
.
Abraço de amizade

Luísa Fernandes disse...

https://poemasdaminhalma.blogspot.pt/
Olá Graça!
Obrigada por ter vindo, e obrigada pela mensagem...eu gosto mesmo de coisas simples.
Dizem que as mulheres
Não devem ter opinião,
ergo a cabeça ao insulto
com os lábios atravessados de ironia.
Só posso concordar com você Graça!..Belíssimo poema, fora o preconceito!
Beijinho e semana feliz.
Luisa fernandes

© Piedade Araújo Sol disse...

Assim é.
Há palavras que devem ser resguardadas.
Muito belo, como sempre!
Boa semana.
Beijos
:)

cláudia forte disse...

“As palavras são eternas. Deveis pronunciá-las ou escrevê-las, lembrando-vos da sua eternidade.”
Amei o seu blog! estou te seguindo. tenha uma semana regada de muita inspiração e muita alegria! beijo enorme!

José Carlos Sant Anna disse...

Arma vigorosa em torno das palavras, mas também de silêncio.
Densidade e beleza no poema com uma força tão expressiva tal, que descobrimos que o poema se basta! Belíssima insurreição!
Um beijo,

Teresa Almeida disse...

Um certo ar subversivo e irónico está inscrito no rosto desta mulher de Modigliani. Assim, o golpe nos preconceitos. Traços de personalidade que trespassam o teu poema, amiga Graça!
Um poema profundo e belo.

Beijo.

Pedro Luso disse...

Nesta tua excelente postagem, querida amiga Graça, começas bem com a obra de Amedeo Modigliani, Georges van Muyden, que, se não estou enganado, está no Museu de Arte de São Paulo (MASP). Depois leio o teu belíssimo poema, que se inicia com esta bela estrofe:

"Dizem que as mulheres
não devem ter opinião.
Ergo a cabeça ao insulto,
com os lábios atravessados de ironia."


Nada apropriado, Graça, que a poetisa erga essa bandeira contra o abominável contra a mulher. Parabéns.
Um beijo.
Pedro

baili disse...

Heads off to you dear Grace for this remarkable piece of poetry !!!

much need in this era my friend.
lots of love and best wishes

Isa Sá disse...

Mais um bonito poema.


Isabel Sá
Brilhos da Moda

Larissa Santos disse...

Como sempre, um maravilhoso poema!

Hoje: - {Poetizando e encantando} ...Promessas
.
Bjos
Votos de uma feliz Terça-Feira.

Bell disse...

As mulheres fazem a diferença no mundo.
A voz que cala é a mesma que age.

bjokas =)

Manuel Veiga disse...

poema "frágil" e sensível
maturado no suave calor do decote
e nas dores uterinas.

belíssimo, minha Amiga

beijo

Maria Eu disse...

haja mulheres que desdenhem do preconceito!
Excelente, Graça!

Beijos :)

Ailime disse...

Boa noite Graça,
Um poema tão a propósito nesta semana em que ainda se comemora o Dia Internacional da Mulher.
Poesia que só grandes Mulheres, grandes Poetas,como a Graça ousam erigindo a sua cabeça, a sua voz, num enorme apelo à dignidade da Mulher.
Obrigada, minha Amiga.
Um beijinho e continuação de boa semana.
Ailime

silvioafonso disse...

Depois de ter lido tantos
livros que já li eu encontro,
aqui, ao meu lado alguém que
sente o que escreve ou não
exporia a beleza de sua alma.

Um beijo, poeta e, belas falas.

silvioafonso


.

Anete disse...


Bonito poema! A mulher é preciosa e tem muito a falar nesses dias... Gosto dos versículos do livro sagrado, Provérbios 31.5 e 6!
O meu carinho

Anete disse...


Retornando p corrigir os versículos citados anteriormente. Digo, Provérbios 31.25 e 26!...
C muito amor

Ana Bailune disse...

Quem diz tais coisas parou no tempo... apodrece.
belo texto!

ManuelFL disse...

Gosto desta ideia dos olhos povoados de enigmas para subverter afirmações sem nexo.
E da voz da poeta a celebrar o dia da mulher.
Beijo, Graça.

Neide Bosch disse...

Lindo poema.
Mesmo para comemorar o mês da mulher.
O nosso mês.
Apesar que na minha opinião,temos o ano inteiro pra nós comemorar.
bjs

Mariazita disse...

A poesia não serve só para nos embalar e fazer sonhar...
Serve também para chamar a atenção para as injustiças que ainda são praticadas contra a mulher (para além de outras...)
Gostei muito deste "alerta" em forma de um belo poema.

Continuação de boa semana.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Emília Pinto disse...

Pensam ainda muitos que a mulher " não deve ter opinião" e pela ideia absurda desses, a mulher continua a sofrer por ousar dizer o que pensa. Noutros tempos já assim era e conheço algumas que, apesar das graves consequências, mostraram que tinham opinião, não só perante os maridos, mas também perante o meio onde estavam inseridas; pagaram caro pela coragem, mas seguiram em frente sem baixarem a cabeça; GRANDES MULHERES conheci na aldeia onde nasci e onde vivi até me casar. Hoje, em pleno século XXI, ainda há dessas mulheres que sofrem caladas muitas vezes pelo grande amor que sentem pelos filhos, mas há uma diferença: hoje há quem as apoie, quem as acolha e a lei que também as preserva nos seus direitos. E aqui, Graça, uma grande homenagem tu fazes a essas mulheres, com um belo poema. É para elas que tem de ir o nosso pensamento, neste dia oito de Março. E para ti, vai o meu beijinho muito, muito especial
Emilia

Minhas Pinturas disse...

Eis aí o grito contra o preconceito AINDA existente contra a mulher. Calar nunca!!
Amei seu poema.
Feliz dia, mês , ano, sempre como MULHER e POETA.
Beijinhos, Léah

Ana Rodrigues disse...

Gostei. Ainda que possamos expressar a nossa opinião, podemos trazer esse enigma e mistério, uma mulher é completa assim, no que é e no que pode ser sempre tendo em conta a sua integridade. Beijinhos e um dia feliz! :)

teresa p. disse...

Um belo poema a assinalar o dia internacional da mulher. É muito actual este grito de alerta sobre o não reconhecimento dos seus direitos e das desigualdades a que são sujeitas. Obrigada à Graça por ser a nossa voz com palavras e imagens poéticas sublimes.
Beijo.

Olinda Melo disse...

Este é dos mais belos poemas desse seu livro "Fui quase todas as mulheres de Modigliani". Representa a Mulher na pujança daquilo que quer e do que representa para a sociedade. Um ser humano que já não aceita não ter voz e que sabe qual é o seu caminho. E não aceitará o exílio a que ainda muitos
a querem confinar.

Bj

Olinda

Gil António disse...

Sendo hoje DIA INTERNACIONAL DA MULHER, nada me impede de dizer que: "" Cada mulher que nasce é uma Estrela que brilha na Terra "" ...... A Sua publicação - POEMA ARREBATADOR - é de uma ternura e carinho exemplar.
.
* (Poetizando e Encantando) MULHER ... O Equilíbrio da Vida *
.
Votos de um dia feliz

Jaime Portela disse...

Gostei de reler o poema, que é excelente.
Parabéns pelo teu dia, o da Mulher.
Continuação de boa semana, amiga Graça.
Beijo.

Profª Lourdes Duarte disse...


❤ Boa tarde mulher linda! Parabéns pelo seu dia, nosso dia❤ Não somente hoje, mas todos os dias, que sejamos reconhecidas e amadas. Um dia só é pouco pois és a mais elevada das criaturas, o mais sublime dos ideais, o coração que fabrica amor Todo dia é dia da mulher! Que nossos direitos sejam cobrados e que a sociedade seja justa, sem descriminação.
Feliz dia Internacional da mulher, extensivo a todas as mulheres da sua família!
Abraços da amiga Lourdes Duarte

Aline Goulart disse...

Bela poesia para o nosso dia, Graça. Feliz dia internacional de quem busca por respeito todos os dias.

Beijinhos.

Maria Rodrigues disse...

Um poema brilhante e perfeito para este dia, o Dia da Mulher.
Beijinhos
Maria de
Divagar Sobre Tudo um Pouco

Sinval Santos da Silveira disse...

Mestra, Graça Pires !
Fazendo eco as tuas emocionadas letras,
apresento o meu mais carinhoso abraço, pela
passagem do "Dia Internacional da Mulher" !
Um beijão, GRANDE MULHER, remetido aqui do
Brasil !
Sinval.

Smareis disse...

Boa noite Graça!
Linda homenagem. A imagem é belíssima casou muito bem com o poema.
Feliz Dia da Mulher!
Continuação de boa semana!
Um beijo enroladinho num raminho de flores.

ruma disse...



Silêncio é ouro. Obtém uma vitória no final.

O melhor elogio

Saudação e abraço, do Japão, ruma❃

alp disse...

No me deja traducirlo, no sé la razón,,paso a saludarte,,un saludo desde Murcia.

Alegria de Viver disse...

Bom dia Graça, quanta ´poesia contém sua palavras e a linda imagem Modigliana ilustrando seu espaço. fico impactada com tanta beleza.
Deixo meu abraço!

LuísM Castanheira disse...

*As rosas nascem do mesmo chão que o pão*

Todas as palavras são escassas
para gritar bem alto as injustiças no Mundo. E, as mulheres, ao longo dos tempos, teem sofrido toda a espécie de violências. Vítimas primeiras, a par das crianças, elas estão na primeira linha de todos os confrontos.
Tem sido uma batalha difícil, esta, de obterem direitos iguais e tratamento dignificante.
E o silêncio do olhar ao insulto e ao preconceito é um acto de condenação e, também, uma subversiva afirmação.

Parabéns, minha Amiga, pelo poema sublime e...Viva a Mulher!

Um beijo.


Fá menor disse...

Haverá sempre quem cuide silenciar-nos. Esmaguemo-los com olhares inigmáticos e ironias nos lábios. Ainda que sangremos por dentro.
Belíssimo poema.

Bom fim-de-semana!
Beijinhos.

Lídia Borges disse...


"Poesia no Feminino"

Coloquei no meu espaço uma referência à sua poesia/pessoa que consta numa "mostra" organizada pela Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, em Braga, no âmbito das comemorações de março: mulheres e poesia.

Beijinho

Lídia

Menina Marota disse...

Minha querida Amiga e Poeta, per,cita-me que transcreva o início do seu excelente poema porque ele dá a exacta resposta que eu gostaria de dar:
"Dizem que as mulheres
não devem ter opinião.
Ergo a cabeça ao insulto,
com os lábios atravessados de ironia.

Nada expressam os meus olhos,
porque os povoei de enigmas
para subverter afirmações sem nexo.
Golpeio preconceitos: o golpe e a chaga
no mesmo esmagamento debelados...."

Infelizmente, nos dias que correm, a Mulher continua a ser, para muitos, o elo incapacitante de muitas tarefas não obstante já ter demonstrado o completo contrário. O receio de serem ultrapassados, quiçá considerados inferiores em certas ideias, leva a que muitos a menosprezem.
Num futuro, quem sabe, acredito, deixe de ser considerada um objecto de procriação e passe a ser considerada um semelhante.

Um grande abraço de carinho,

Otília Martel

Ana Freire disse...

Um extraordinário poema, que não poderia assinalar melhor, a passagem do Dia Internacional da Mulher...
A mulher... tantas vezes alvo de toda a sorte de preconceitos... ironias... e cujos seus direitos, ainda nem sequer estarão reconhecidos, em tantos lugares do mundo...
Às vezes, o silêncio... é mesmo a melhor resposta, para não alimentar o desrespeito... quando a nossa postura e atitudes, falam por nós...
Beijinhos! Desejando-lhe um óptimo fim de semana!...
Ana

teresa dias disse...

“É precavido o vagar da minha voz
A silenciar a posse das palavras”

Amiga Graça,
Que bem homenageaste a Mulher, com este poema inteligente, sensível, pertinente.
Eu não sei fazer versos, mas sei que ”amar “ não rima com “silêncio”, muito menos com “silêncio ensurdecedor”.
Amei este poema!
Beijo e bom fim-de-semana.

Smareis disse...

Boa noite Graça!
Dando uma olhadinha, e me encantando novamente com esse belo poema.
Desejo um ótimo fim de semana!
Um beijo!

Tem atualização por lá.
Blog da Smareis

Alfredo Rangel disse...

Abaixo os preconceitos e os preconceituosos. As artes, a vida e o mundo têm que definitivamente deixarem de aceitar quaisquer tipos de preconceitos. Linda poesia.

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Bravíssimo Graça!
Belas verdades em forma
de versos.
Bjins
CatiahoAl.

Agostinho disse...

Que dizer perante a excelência do "recado"?
O poema lavra e fere
a imensidão do preconceito.

Um beijo, amiga Graça.

silvioafonso disse...

.

Meus Deus! O que o poeta fez
ou fizeram com ela para tamanha
inspiração?
- Zezé de Camargo, certamente
me diria; É o amoooor.

Beijos, poeta. Muitos beijos.

silvioafonso



.

Teresa Durães disse...

Um poema com força.
(por vezes chegar aqui requer uma força que não tenho)

Um beijo e obrigada pela atenção

AC disse...

Há-de chegar um tempo em que as mulheres não precisem de se resguardar em teias de segredos. Um dia, talvez em breve, irão descobrir, e assumir, que elas são o segredo. O mundo será melhor, creio.
Mais um grande poema, Graça.

Um beijinho :)

Jaime A. disse...

A mulheres não têm nada e, no entanto, podem ter tudo, tudo lhes pertence. Belo poema.

manuela barroso disse...

São sempre inesgotáveis , a versatilidade das tuas facetas poéticas . Aqui, fenomenal este grito “ apoteótico “ e catártico “ na falta de espaço onde teimam manter a Mulher .
Obrigada, querida Graça .
Beijo grande . 💖

manuela baptista disse...

Madame Georges

c'est ça! et c'est beau

um beijo, Graça

Odete Ferreira disse...

Sabemos da pose interior da mulher, da sua força, mas também do persistente e propositado olhar sobre os seus direitos.
Mas tu disseste-o de uma forma magistral!
Bjo, amiga

Aleatoriamente disse...

Um texto muito belo, amei querida amiga parabéns.
Feliz Páscoa Graça.

Beijinho

José Carlos Sant Anna disse...

Gosto do vigor, da altivez, da força do poema, Graça!
Ler e reler essas palavras ancoradas nas pedras para mostrar a sua força!
Belo poema!
Um beijo,