10.4.07

A cidade

J.A.Hampton

Improvisamos a palavra adequada
para dizer a cidade, alheia e imprevisível.
Todas as histórias do dia a dia se precipitam,
gradualmente, na estrangulada identidade
dos habitantes urbanos.
É por comodidade que saltamos por cima
dos odores, do lixo, da multidão, da indiferença
e contornamos a evasão de um tempo arruinado,
onde nos dizemos ecológicos e solidários,
e nos indignamos, e coleccionamos protestos
com que nos agredimos nas horas de ponta.
Somos, na cidade, os viciados
de um pseudo-conforto que nos inibe de sonhar.


Graça Pires
De Ortografia do olhar, 1996

7 comentários:

Anónimo disse...

OLHAR
Na calçada, descalça, desnuda e amargurada
Pela vida que tarda em sorrir
Bate a água em pedra furada
No bater do coração no seu sentir

Depois enverga por montanhas inóspitas
De musgo verde no amanhecer
Onde existem grandes riquezas
Que vamos descobrindo até ao entardecer

Cai o nevoeiro de Sebastião
Sem nunca encontrar o cavalo
Cega, surda e segura dai-lhe a mão
E por momentos me calo

Seu olhar seu sorriso sua sombra
Tolda-se de terra barrenta
Um dia nasceu em de Coimbra
Apareceu logo uma tormenta

Mas de mãos dadas vão continuando
Sem ter rumo para onde ir
Mas entre eles mãos suando
Continuam a subir.
LP-11-04-07

AF disse...

Bresson tem uma fotografia assim, muito parecida. Ainda que prefira aquela, também gostei desta.

Graça Pires disse...

LP, tantos poemas... Obrigada.Um abraço.

af, obrigada pela visita e pelo comentário. Quanto a Cartier-Bresson, penso que se refere a uma fotografia de 1932, tirada em Paris, de que também gosto muito mas não encontei na net. Um dia destes digitalizo-a de um álbum
que possuo. Um abraço.

João disse...

e que nos vai vencendo

Poesia Portuguesa disse...

Ainda um dia destes estive a olhar esta foto, que acho surpreendente.

Grata pela partilha. Espero que não se importe que a tenha linkado.

Um abraço e bom feriado

Poesia Portuguesa disse...

Peço que me desculpe o atrevimento, mas deixo-lhe aqui, a imagem de Cartier-Bresson, penso que é esta.

http://i78.photobucket.com/albums/j104/poesia_portuguesa/HenriCartier-Bresson.jpg

Um abraço ;)

Graça Pires disse...

Obrigada Poesia Portuguesa pela visita e pela foto de Cartier-Bresson. É esta mesmo. Um destes dias vou ilustrar um poema com ela.
Pode linkar o que quiser. Um abraço.