26.4.07

A luz mais que perfeita

Richard Nowicki

De pés tumultuados, caminhas pelo anoitecer,
com os lábios viciados de algas azuis.
Uma velhice súbita lateja sobre os teus ombros
e pega-se-te ao rosto uma angústia sem recuo:
um caminho de mágoa nos teus olhos.
Na orla do mar, os deuses organizam tua morte,
enquanto a luz, mais que perfeita, de uma ilha,
soluça no teu peito.


Graça Pires
De Uma certa forma de errância, 2003

4 comentários:

maria disse...

Luz mais que perfeita, numa fotografia perfeita, acompanhada por um poema perfeito.

Estou a gostar muito de aqui vir.

Um beijo.

Anónimo disse...

participe em www.luso-poemas.net com a sua escrita belissima..seria para nós uma honra e um prazer..

vai adorar:)
beijinhos e continue com esse dom lindissimo

Paula Raposo disse...

Através da Poesia Portuguesa vim ler mais um pouco. Gostei imenso. Beijos.

Graça Pires disse...

Obrigada Maria. Vou também ser visita do seu "thornlessrose". Um beijo.
Obrigado anonymus pelo convite. Irei visitar esse site...Um abraço.
Paula Raposo volte sempre e obrigada. O blog "Poesia Portuguesa" da Menina Marota deu-me a honra de um espaço para a minha poesia, o que lhe agradeço. Um beijo.