30.11.07

Diz-se

Magritte

Diz-se que um homem ficou louco
porque lhe pintaram na testa
um pássaro sem asas.

Graça Pires
De Outono: lugar frágil, 1993

13 comentários:

herético disse...

ah, pois! sem asas voa baixinho...

belo.

maria m. disse...

quem não precisa de asas?

a condição humana...

hfm disse...

Se eu desconhecesse a fusão ficaria a conhecê-la neste teu post. As asas que lhe roubaram ao pensamento, por isso enlouqueceu!

lena disse...

digo-te que voo na tua poesia sem asas

belo!


um abraço carregado de ternura

beijinhos

lena

Bichodeconta disse...

Diz-se tanta coisa, e pior, esconde-se tanta coisa..Nesse esconde esconde se cortam as asas de quem algum dia pensou voar e dá por si, assim.. É de enlouquecer...

Luis Eme disse...

é motivo para loucura, sim senhor...

quanto simbolismo...

Mar Arável disse...

OU UM CORAÇÃO DE AVE?

BJS

isabel mendes ferreira disse...

um beijo. Graça.


na face.

:)


puro. puríssimo.






(grata pela tua presença. sempre)

São disse...

Um Haiku muito bonito!
Abraços.

São disse...

Se puderes passar por lá, agradeço.
Abraço.

Graça Pires disse...

Obrigada, Herético, Maria, Helena, Lena, Luís, Bicho de conta, Mar Arável, Isabel e São pela vossa visita e pelas palavras carinhosas.
Um beijo a todos

Teresa Durães disse...

só se não conhecia a essência da sua própria alma

De Amor e de Terra disse...

..e sem asas no sonho, a "prisão" é enlouquecedora.


Maria Mamede