25.1.08

Um olhar

Menez



Deslaço o nó da garganta
na orla quase obscena da pressa
com que passo pelos outros.
Demoro o olhar nos sonhos alheios
que nunca foram ditos
e, neles reconheço, um por um,
o esboço dos meus.
Posso endereçar um verso
para estancar o sangue nas mãos
fracturadas de tanta ausência.
Posso repetir um nome fraterno
que levede os afectos.
Posso desfraldar, no peito, as tréguas
de uma vida rente à inquietação.
Posso?


Graça Pires
De Ortografia do olhar, 1996
Atenção: no blog Sons da Escrita podem ouvir poemas meus num programa feito por José-António Moreira

20 comentários:

São disse...

PODES!
Claro que podes, podes sempre tudo!
Um grande abraço.

Vieira Calado disse...

Por mim, pode!
Penso que é mesmo, o que todos devíamos fazer.
Cumprimentos

maria m. disse...

a «pressa» transforma-se em empatia... muito bonita a mensagem do teu poema, Graça, muito bonita a forma como chega até nós.

Pena disse...

Terna Amiga:
Revela sensibilidae, talento, carinho, quando escreve.
É tão doce!!!!!!!!!!!!!!
Leio-lhe o olhar e percepciono encanto e deslumbre.
O esboço de si é de ternura que lhe jorra deliciosamente.
Maravilha!
Parabéns! Adorei.
Um Bem-Haja gigantesco pela PESSOA gigante que é e pelo que constrói com talento e imensa poesia linda.
Beijinhos de afecto que respeitam

pena

Andresa disse...

Vc e sua poesia podem tudo...
Sou sua fã

teresa p. disse...

O teu olhar de poeta dá-te inteira legitimidade.
Mais um belíssimo poema, minha irmã.
Beijos!

Bichodeconta disse...

Delicioso..Mais palavras para que?

hfm disse...

Posso gritar que este é um poema de um grande pahtos? Posso?
Um beijo.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá, dei com seu blog ao ocaso, gostei muito dos poemas e das imagens, tive sorte em a encontrar !
Voltarei sempre.
Um abraço

De Amor e de Terra disse...

Muito belo Graça, muito belo mesmo!
PARABÉNS!!!

Beijos da

Maria Mamede

Luis Eme disse...

Claro que podes...

parabéns, vou escutar.

gostei da Menez.


abraço Graça

Mar Arável disse...

RENTE
POR DENTRO
MAR ADENTRO

BJS

alice disse...

a graça pode e deve tudo :) mais logo, vou ouvir os seus poemas com toda a atenção. parabéns por esta iniciativa. palavras com voz são mais bonitas. um grande beijinho *

isabel mendes ferreira disse...

"Deslaço o nó da garganta
na orla quase obscena da pressa
com que passo pelos outros...."

________________
e eu direi, sem nós nem pontos, que és
uma
m.a.r.a.v.i.l.h.a.


que me fez tanto bem descobrir.


________________
obrigada.

Pena disse...

Doce Amiga:
Possui um olhar terno, afectuoso e lindo sem nunca o ver. Tenho a certeza absoluta. Para mim, deslumbra e encanta. Reflecte o poderoso sentir e ser de si.
Um versejar que adorei. Arrebatador. cativante, Sensato e lindo. Muito lindo.
Perfeito.
Beijinhos amigos de estima grande
Sempre a lê-la com encanto


pena

Lia Noronha disse...

Graça: adorei o poema..vou la no blog que indicou ouvri sua poesias...
abraços de bom começo de semana pr avc e sua família.

herético disse...

"versos a estancar o sangue nas mãos fracturadas de tanta ausência".

magnífico o destino dos poetas! então...

grande. enorme poema!

Teresa Durães disse...

uma respota que não tenho

livia soares disse...

Pode, querida.
E não tenha pressa...
Um abraço.

Graça Pires disse...

Obrigada a todas as amigas e a todos os amigos pelo vosso "olhar"
carinhoso. Um beijo.