13.2.09

Para atravessar a noite

David Gray
Percorro, passo a passo,
os sulcos dos migradores
de sonhos.
Reaprendo o ritual
dos presságios
para atravessar a noite,
deslumbrada e breve.
Posso, assim, iludir os gestos
mais suspeitos e escutar
o silêncio e as palavras
mutuamente se inquirindo.


Graça Pires
De Uma extensa mancha de sonhos, 2008

50 comentários:

Hercília Fernandes disse...

Graça,

sabe uma das coisas que tenho observado em suas criações?...

Os títulos dos seus poemas são, em si mesmos, poesia. Desde a titulação já se pode experimentar sensações, já se sente a sugestão da beleza poética.

"Para atravessar a noite" é um belo convite a um manadeiro de percepções, de sombras e luzes; onde perpassam, simultaneamente, "o silêncio e as palavras" e se reaprende "o ritual dos presságios".

Belíssimo, minha amiga!

Beijos,
H.F.

O Profeta disse...

NA noite tudo se perde, mora a sombra o desvario...

Doce beijo

Paula Raposo disse...

As tuas palavras fazem-me sempre pensar. Gosto de te ler. Muitos beijos e um bom fim de semana para ti.

mié disse...

"...escutar o silêncio e as palavras mutuamente se inquirindo."

Só para quem tem asas e sabe do ritual dos presságios.
Só para quem sabe ouvir o silêncio. da noite. Como tu!

Gostei, gosto sempre.

Um beijo terno

bom fim de semana Graça.

Pena disse...

Linda Amiga:
Um atravessar da noite fantástico.
Brilhante mesmo. Com delicia do sentir.
"...Posso, assim, iludir os gestos
mais suspeitos e escutar
o silêncio e as palavras
mutuamente se inquirindo..."

Deslumbrante. Admirável. Lindo.
Beijinhos agradecidos pela sua simpatia amiga para comigo.
Cordialmente...

pena

O'Sanji disse...

O diálogo entre silêncio e a palavra sempre presente nos sonhos.
Lindo!
Beijo

mateo disse...

Numa noite breve e deslumbrada... porquê iludir os gestos quando os silêncios são pausas das palavras?
Beijo.

maré disse...

e da cumplicidade
deslumbrada
entre o silêncio e a palavra
se faz a viagem mais ousada.

_______

um beijo, Graça
Azul!

adelaide amorim disse...

A noite é a casa dos silêncios que falam, Graça. Muito bom ler teus poemas.
Beijo.

partilha de silêncios disse...

Atravessar a noite... "escutar o silêncio e as palavras mutuamente se inquirindo"... até que o sol nos beije !!

Muito bonito, obrigada.
bjs

Vieira Calado disse...

Olá, amiga!

Só para dizer-lhe que tem estado complicado (por razões que não vêm para o caso), o envio que lhe prometi.

Creio que 2ª feira seguirá.

Bjs

Mofina Mendes disse...

Que sejam bons os presságios para atravessar a noite de um dia 13...

Beijo grande!

mariab disse...

na noite, o espaço de ouvir o silêncio. e saber dos presságios que nela se escondem. belíssimo.
beijos e bom fim de semana.

pin gente disse...

o que dirão as palavras umas às outras? gostarão mais da noite ou do dia?

gosto sempre de vir aqui ler
beijo
luísa

VFS disse...

"(...) iludir os gestos (...)"

mas não as palavras!

abraço
Vicente

heretico disse...

centelha. que ilumina. e rasga silêncios. e anuncia a palavra poética...

belíssimo.

beijos

alice disse...

mais um verso maravilhoso, graça. é caso para dizer que entre o silêncio e as palavras é que nasce a poesia :) um grande beijinho, boa noite e bom fim de semana! e, obrigada. muito obrigada.

Sonia Schmorantz disse...

Que belo poema, gostei muito.
Um abraço

Gisela disse...

...o seu poema é uma a coreografia em que a noite contempla o dia...


beijinhos, Gisela

teresa p. disse...

"Percorro, passo a passo,
os sulcos dos migradores
de sonhos..."
Maneira admirável de "atravessar a noite"!
Mais um belíssimo poema, com imagens ímpares...
Beijo

José Manuel Vilhena disse...

Gosto de imaginar que esses sulcos estão cheios de tocadores de búzios, não lhe sei explicar porquê.


um beijinho

Silent Raven disse...

Sempre magnífica a sua poesia, bela nas imagens, na harmonia das palavras e na mensagem. Adoro lê-la!

simplesmenteeu disse...

"atravesser a noite" com o grito entalado na garganta...
e enquanto nos deslumbramos, com o espectaculo único, de um céu estrelado ou de uma lua misteriosa, o silêncio e as palavras tocam-se...num entrosamento enamorado...
Beijo

Ailime disse...

Sublime poema!
A noite musa inspiradora dos poetas que a percorrem construindo lindos momentos de poesia, como este.
Brilhante!
Um beijo.

Mar Arável disse...

É preciso que também as palavras se inquietem

para a noite
do tempo que faz

ser breve

Homem do Leme disse...

Olá,
há um prémio para este blog, no Conta-me Histórias.

Pedro S. Martins disse...

Algumas noites são mais iluminadas que os dias que as precedem.

Dennys Reys disse...

A noite sempre nos leva a reflexão e a introspecção de nós mesmos.

triliti star disse...

...mutuamente se completando.

São disse...

Iludir os gestos num ritual de passagem onírica no silêncio ...
Bom domingo, linda.

Anónimo disse...

Eu não consegui continuar o blog.
Pode ser, um dia...
Estou bem, não lhe faça impressão.
Posso continuar a passar de vez em quando por cá?

um beijinho grande

José Manuel Vilhena

Licínia Quitério disse...

Um beijo, migradora de sonhos :)

romério rômulo disse...

graça:
cheguei pela "diversos afins".
romério

© Piedade Araújo Sol disse...

migradores de sonhos...

gostei!

os seus poemas são sempre tão ricos.

beij

vaandando disse...

_______ uma decisão para o silêncio, e seus rituais !
um prazer ler !

abraço

___________ JRMARTO

lupussignatus disse...

"voo

nocturno"

tinta permanente disse...

Um belo nocturno...


abraços!

isabel mendes ferreira disse...

deslumbrada atravesso a distância que o corpo me tem negado para em discreto silêncio me alimentar das suas palavras....que me faziam tanta tanta falta.



beijo Graça. o de sempre!

maria m. disse...

os gestos, os rituais, os sonhos da noite. muito bonito.
beijo, Graça!

Teresa Durães disse...

gosto deste silêncio e palavras

Nilson Barcelli disse...

Saber escutar as palavras é uma qualidade rara, mesmo para quem atravessa a noite deslumbrada e breve...
Belas palavras, como sempre.
Um beijo.

Maria de Jesus Candeias disse...

Olá cara colega! Passei por aqui para lhe dizer que tenho dois premios para si no meu blog.
Costumo visitá-la e absorver um pouco da magia com que escreve.
Felicidades!

M. Jesus

Sophie Gaarder disse...

Fica um misto de mistério e interpelação em quem degusta o poema…
Belo!

Beijo

pront'habitar disse...

sem grandes intelectualidades, que não tenho, só posso dizer que gostei.

maria carvalhosa disse...

Delicioso. Simplesmente.
Beijos grandes.

Bandida disse...

é nesse espaço entre o silêncio e as palavras. é mesmo aí.


um beijo Graça!

De Amor e de Terra disse...

Às vezes, tento migrar com os meus!
Mas eles, dizem-se solitários e preferem partir sozinhos...

Que posso dizer que já não tenha dito?
Muito Belo!

Bj

Maria Mamede

Ailime disse...

Grande poetisa!
Seus poemas são de uma elevação que, por vezes, até tenho receio de comentar!
A noite com toda a sua magia proporciona momentos únicos de poesia, como esta, que nos trouxe.
Muito bela..
Um grande beijinho.

Sara F. disse...

É francamente bonito este poema: sublime no toque e ao ouvido, ao mesmo tempo que impressiona.

Como, por vezes, o silêncio em noite escura...

Sara F. disse...

Dê um salto ao meu Vermelho, quando tiver um tempinho, talvez lhe apeteça "cirandar" na nossa roda...