18.5.08

Em seara alheia


Debaixo do sigilo

o teu cabelo chove nas minhas mãos. e não vens
ainda sobre a terra. sabes a tempo imóvel e rios
sustenidos. dizes a paisagem como os anjos. as
palavras escorrem da boca uma das outras. e eu
escrevo a tarde que não cai. inscrevo na morte a
nossa eternidade. espero à noite ser uma mulher
por dentro de um homem. um pássaro ancorado
na aorta de deus. que o nervo da morte repugna.

Alice Macedo Campos
In: O ciclo menstrual da noite. S. Mamede de Infesta: Edium, 2008

20 comentários:

JRL disse...

a alice é muito especial. e tu também, Graça. um beijinho.

© Piedade Araújo Sol disse...

ainda nao tenho o livro da alice, e ainda não conhecia este texto.

especial como só a alice sabe escrever.

para ti um beij

Luis Eme disse...

lindo...

beijos para a Alice e para a Graça

luis lourenço disse...

É um texto intimista e vertiginoso, com fibra estética. Boa escolha.

Um beijinho

Victor Oliveira Mateus disse...

este é mais um dos muitos excelentes textos que este livro tem... Boa semana, Graça! Bjs.

hfm disse...

Obrigada, Graça. E obrigada tb por nos trazeres aqui a Alice.

João Videira Santos disse...

Palavras e imagens poéticas fortes Gostei.

Multiolhares disse...

Poema muito, muito, lindo mesmo
beijinhos

mundo azul disse...

...lindo! Muita força nos seus versos, poetisa...
Beijos e uma semana encantadora!

alice disse...

:) é uma honra estar aqui na seara da graça. fico muito sensibilizada e agradeço de todo o coração. um beijinho muito grande. obrigada!

Teresa P. disse...

Um poema muito belo...
Gostei!
Beijo.

Teresa P.

Mar Arável disse...

bJS PARA AS DUAS

herético disse...

nasceu com este livro outra grande poetisa. a merecer o maior sucesso

gosto muito das duas.

beijos.

Só- Poesias e outros itens disse...

Que beleza de leitura.
Adorei esse feminino exuberante de beleza.

bjs.

JU Gioli

Licínia Quitério disse...

Dá gosto vê-la voar. Que nunca as asas lhe doam.

Um beijo, Graça.

Elizabeth F. de Oliveira disse...

Mesmo 'em seara alheia' é possível repousar neste berço de metáforas, a nos embalar com pictóricos versos.
beijo no coração

Baudolino disse...

Texto intenso, denso e leve, não conhecia.
abraço
P.

nana disse...

que lindo, lindo, lindo....


obrigada por (mais) este sentir, graça.




..



@-,-'-

São disse...

Apreciei o texto.

Tens uma gracinha para ires buscar lá em casa.
Fica bem, linda.

maria m. disse...

gostei deste texto, de uma autora que desconhecia.