1.4.14

Em seara alheia




APANHADOR DE ESTRELAS
1º Prémio APPACDM Setúbal – 2013

Estavas sentado a apanhar estrelas no beiral da casa
e eu,
que queria escrever um poema,
um poema luz
franco e aberto,
um poema a sorrir, a gargalhar
escrevi-te a ti,
a ti porque és parte da poesia que há em mim
Já viste, repara:
ninguém sabe apanhar estrelas no beiral de casa
muita gente tenta
mas as estrelas caem e partem-se na noite
mas tu,
tu fazes das tuas mãos: gestos
onde estrelas vão morar
tu sabes
sabes apanhar estrelas no beiral da casa
e é esta diferença de quem sabe apanhar estrelas nos beirais
que torna feliz e matinal
o olhar de todos os poetas.

Olívia Santos
In: TUDO. Lisboa: Lua de Marfim, 2014, p. 5

38 comentários:

Marta Vinhais disse...

A beleza da simplicidade....
Adorei...
Beijos e abraços
Marta

María S. disse...

Bellísimo!!!

António Eduardo Lico disse...

Uma bela poesia.

São disse...

"Apanhar estrelas no beiral da casa" ´uma imagem muito bonita.

Parabéns à autora pelo prémio e a ti pela generosidade.

Abraço-te

Sinval Santos da Silveira disse...

Querida amiga, Graça Pires !
Minha rendição carinhosa ao teu
cristalino talento, e comovente
sensibilidade.
Um fraterno abraço, aqui do Brasil.
Sinval

Mariazita disse...

Apanhar estrelas no beiral da casa não é para todos, só para os que conseguem retê-las nas próprias mãos.
Belíssimo poema!

Obrigada pela opinião expressa na minha «CASA».

Boa semana
Beijinhos

Maria Emilia Moreira disse...

Uma poesia com um encanto muito especial! Há por aqui imagens maravilhosas. Depois não me fiquei por este poema e fui ler outros da autoria da Graça. Gostei e fiquei. Um abraço.

Silenciosamente ouvindo... disse...

Muito bonito este poema.
Gostei imenso.
Bj.
Irene Alves

Mar Arável disse...

Belíssimo

Recordei o meu caçador de relâmpagos

Bjs

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde,
é pura verdade que ninguém sabe apanhar estrelas no beiral de casa, as estrelas do amor e da partilha conquista-se com pequenos gestos sinceros.
Não sou poeta mas gosto de ler poemas que me encantam, foi o caso.
Abraço
ag

© Piedade Araújo Sol disse...

Que delícia.

Tenho que pesquisar mais desta autora.

boa semana.

:)

teresa p. disse...

Só os poetas sabem "apanhar estrelas no beiral da casa".

Muito belo este poema! Parabéns à autora e obrigada a ti por o partilhares com todos nós.
Beijo.

Agostinho disse...

Estão de parabéns a autora e a Graça Pires que aqui divulgou este poema. A limpidez de expressão comove. Ao resguardo dos beirais vêem as estrelas namorar.

Evanir disse...

A vida é um eterno recomeço,
uma viagem que se inicia,
e não devemos perder a esperança
temos que continuar,
mostrando a todos a nossa fé,
e a nossa capacidade de refazer o que se desfez,
e reconstruir o que se perdeu.
Muita paz para sua vida.
Beijos e meu eterno carinho.
Evanir.

Pérola disse...

Um poema diferente, original onde os beirais deixam cair estrelas.

Beijo

Lídia Borges disse...


Bonito, sim!

Curiosamente, tenho um "Acendedor de Estrelas", poema que fecha o "Sementes Daqui"...

Um beijo

manuela baptista disse...

bonito o gesto de dar voz aos outros

um abraço, Graça

heretico disse...

deslumbrantes estrelas que perpassam o poema - e o olhar do poeta.

belíssimo.

beijo

Benó disse...

Este poema tão oportuno numa altura em que esta primavera cinzenta está mesmo a necessitar de estrelas que a iluminem. Um abraço, Graça.

Ana Tapadas disse...

Muito belo! Parabéns também pela generosidade da divulgação.

Beijinho

Anónimo disse...

Querida Graça,


Sinto-me grata e especialmente honrada por ter mostrado nesta sua morada que tanto admiro, este meu poema simples.

Muito, muito obrigada querida Graça Pires e muito obrigada também a todas as pessoas que tiveram a amabilidade de ler e comentar.

Olívia Santos

silvioafonso disse...

.

Lavei meus olhos no que vi.
Beijos,

silvioafonso



Tô seguindo o seu blog.






.

Ailime disse...

Boa noite Graça, muito belo este poema em que cada palavra só por si exala poesia. Obrigada por partilhar. Um beijinho. Ailime

Zilani Célia disse...

OI GRAÇA!
BELO POEMA, O AMOR FAZ COM QUE O OBJETO DESTE AMOR SEJA MÁGICO, CONSIGA ATÉ APANHAR ESTRELAS.
ABRÇS

http://zilanicelia.blogspot.com.br/

Rita Freitas disse...

Uma bela simplicidade.
Um poema que enche a alma.

bejs

Daniel C.da Silva (Lobinho) disse...

Não sei que3m seja Olívia Santos, se pseudónimo ou não, mas eis um belíssimo trecho poético. É o estilo que mais gosto...

Beijo amigo

Evanir disse...

Com muito carinho
venho desejar um final de semana abençoado
e muito feliz.
Peço desculpas pela minha ausência

infelizmente foi por impossibilidade
de fazer visitas.
Acredite falta de vontade não foi
falta de saudades também não foi
na vida nem tudo é como a gente quer.
E sim quando Deus nos permite.
Agradeço a você pela sua amizade
que sempre me ajudou a ser feliz.
Amo pessoa como você sempre ,
e sua presença também me ajuda a superar obstáculos.
Deixo meu carinho
e agradecimento.
Beijos no coração afagos na alma.
Evanir.

Gaby Soncini disse...

Fiquei com os olhos cheios de estrelas *.*
Muito lindo!

Mª João C.Martins disse...


Um poema de quem sabe que todas as estrelas importam e, talvez por isso, se detenha, de forma tão terna, nos gestos de quem não permite que elas se partam no beiral da casa.
Olívia Santos... sim, ela sabe! E a Graça também!!
UM beijinho

AC disse...

Um olhos nos olhos repleto de cumplicidade, de ternura...
Gostei, francamente, do poema.
Obrigado pela partilha.

Beijo :)

tb disse...

Apanho uma estrela e deixo-a na tua varanda. Lá dentro um beijo. :)

DE-PROPOSITO disse...

sabes apanhar estrelas no beiral da casa
---------
Apanhar estrelas!... Algo semelhante a apanhar 'sonhos'.
-----------
Tudo de bom por aí.
Manuel
06/04/2014

Nilson Barcelli disse...

Não sei quem é a Olívia Santos, mas gostei imenso deste poema.
Graça, tem uma óptima semana.
Beijo.

CamilaSB disse...

Sonho todos os dias com uma estrela, que partiu do meu jardim rumo ao céu... mas só consigo alcançar as boas lembranças que ela deixou no meu coração...
Belíssimo poema! Obrigada Graça, pela partilha e pelo seu carinho :) Beijinho!

helia disse...

Que lindo que é apanhar estrelas !
Um belo Poema !

A Menina Marota já é Avó! disse...

"...
escrevi-te a ti,
a ti porque és parte da poesia que há em mim
..."

Lindo! Quando a simplicidade da escrita faz reflexo na nossa alma.

Gostei muito!

Um abraço

Cristina Cebola disse...

Muito belo Graça!
Não conhecia o poema nem a autora...
Grata por nos dar a conhecer.

Beijinho!

Roseli Oliveira disse...

Que lindo! simples e encantador!