15.9.08

Em nome do teu nome

Alvarez Bravo

Em nome do teu nome, invoco o sul do silêncio
e arrimo o corpo ao vagar dos teus dedos.
Depois, deixo que me invadas, poro a poro,
que me cerques, me sacies e que a luz ilícita
dos teus olhos me ajuste ao teu abraço.


Graça Pires
De Quando as estevas entraram no poema, 2005

42 comentários:

Luís Nunes disse...

belo, erótico. criaste imagens de fazer suspirar. ou outra leitura, imagens a escrever o corpo de memórias. abraço

DE-PROPOSITO disse...

Muitas coisas se fazem 'em nome de'. É próprio do ser humano, uma vez que tem a capacidade 'de inventar'.
Fica bem.
E a felicidade por aí.
Manuel

Leila Andrade disse...

Graça,
fico feliz em poder estar aqui por entrelinhas da ortografia do seu olhar. Gostei muito e me demoro.
Bjo

Luis Eme disse...

lascivamente belo e poético...

abraço Graça

Eduardo Aleixo disse...

Mas que abraço
laço
assim
silencioso
sem se dar por nada
só agora
assim tão docemente
anunciado...

Abraço
lasso

Eduardo

Pena disse...

Doce e muito Estimada Amiga de Encanto:
OBRIGADO pela sua beleza e pureza. Serão inesquecíveis.
A família necessita de mim.
Até um dia.
Adeus.
DESCULPE, hoje não venho comentar o seu belíssimo poema doce e genial de enorme sensibilidade poética,
Beijinhos de maravilhar por tanto encanto.
Sempre a preservá-la em mim e no que sou.
Sensibilizado...!!!
Emanado de ternura e carinho perante a enormidade talentosa
dos seus lindos Posts que valem ouro e são confeccionadas por mãos delicadas e sensíveis de ouro.
Boa sorte.
Com deslumbre pela sua magia perpétua.
Vejo tanto maravilha que abraça e arrebata ternamente.

pena

A sua doce amizade é inconfundível. Se algum disse alguma inconveniência ou insensatez, desculpe-me.
Talvez, um dia nos encontremos de novo.
Grato pela sua pura e linda amizade.
De sonho.
Felicidades sinceras...!
O AMIGO que jamais a esquecerá

isabel mendes ferreira disse...

sublime nome!!!!!







.



mesmo!



beijo Graça.

teresa p. disse...

Sublime este poema de amor, com todo o seu erotísmo...
Beijo.

doisolhinhos disse...

("a luz ilícita" - esqueceram-se de pagar a electricidade.)

Escorregadio.
Belo poema de amor.

Beijos (bem-dispostos)

JPD disse...

Olá Graça

não leves a mal glosar o Pedro Paixão para te sugerir um epílogo, que é

«...nos teus braços morreríamos»

Excelente poema.
Bj

Teresa Durães disse...

um belo poemam cheio de erotismo

© Piedade Araújo Sol disse...

muito se lÊ nas entrelinhas deste belo poema.

tão cuto e tão intenso.

Beij

Vieira Calado disse...

Já nos habituou a uma escrita superior.
Bjs

Fabrício Brandão disse...

Poesia feita de olhares e percepções sensíveis da existência. Navegar é preciso, sim, nestes mares onde a palavra se faz mestra.

Feliz estou por conhecer teu espaço, Graça!

Beijos!!

http://cinzasdecarvalho.zip.net disse...

Belo poder de síntese, querida!
Maravilhosa entrega de amor, puro e carnal, alma e corpo em fusão. Gostei muito! Como disse, colho lições e belezas por aqui.
Bj. gde.
Bárbara Carvalho.

Van disse...

Não tem jeito, Graça! Eu sou mesmo sua fã e cada vez mais!!! Que coisa linda isso! Sensual, apaixonado, perfeito.
Beijucas

João Norte disse...

muito bonito

Victor Oliveira Mateus disse...

Um erotismo onde o corpo e a vivência do sagrado se conjugam numa equilibrada proporção...Belo!
Um beijo, Graça.

O Profeta disse...

Em nome...


Doce beijo

Paula Raposo disse...

Fantástico este poema!! Como sempre...muito belo! Beijos.

CNS disse...

"O sul do silêncio"... Belíssimo

hfm disse...

A "luz ilícita" dando corpo às tuas palavras. Que beleza!

São disse...

O erotismo está presente sem grandes alardes: agrada-me.
Beijinhos.

pin gente disse...

muitíssimo sensual.

abraço, graça

Regina disse...

Um nome (aquele nome) é único, mesmo que seja o mais comum.

Lindo, como sempre...

heretico disse...

que bela. e vibrante. a intensidade da "luz ilícita"...

poro. a poro...

admirável poema.

beijo

d'Angelo disse...

Mais uma de suas pérolas, Graça: um enleio amoroso sutil, um erotismo delicado que contagia e mostra que a posse é entrega. Ilícito seria não nos entregarmos à beleza da sua poesia.

Mésmero disse...

é isso aí

LM,paris disse...

querida graça,
Este abraço é aquele que envolve o corpo num calor absoluto.
" Em nome do teu nome"...o que farias tu?
Sou eu que me ponho a questao Graça.
Um enorme beijo, merci de vos mots
sur mon poème, merci.
Le votre me touche par la grâce des mots et la chaleur convonquée du " Sul do silêncio"...lindo!
beijo,
LM

Sophiamar disse...

Excelente! Um poema cheio de sensualidade como tu tão bem és capaz de fazer.

Beijinhos

Parapeito disse...

carregado de sensualidade...belas palavras de amor :)

maré disse...

Em danças de volúpia semi-nuas...

poro

a

poro

inteiro!

bj

maré

Anónimo disse...

A minha amizade e admiração.

Rogério Carrola.

O Profeta disse...

Frágil e palpitante luz
A beleza é feita de ternos murmúrios
A voz quebra a quietude do silêncio
A chuva leva a terra ao encontro dos rios

Não há fracassos no sonho
Caminhei nas nuvens para te ver do alto
Abri os braços ao relâmpago
Desci à terra, senti nos pés o frio basalto


Vem comigo escolher o caminho


Mágico beijo

O Puma disse...

Um hino

bjs

Van disse...

Graça, querida....
Teu livro já chegou sim. Mais que isso! Eu já o devorei! Li assim numa tarde, de um gole só. Agora ele fica aqui ao lado, no meu criado-mudo. Vez em quando eu o abro pra me descobrir em tuas palavras.
Eu acho que comentei em algum lugar que já havia chegado. Mas não me lembro onde foi, acho que no A dispersa palavra.
Teu livro é lindo. Tuas palavras são inspiradas e eu sou e serei sempre uma fã.
Muito obrigada, querida.
Beijucas

soledade disse...

Do que não seremos capazes, em nome dos nomes bem-amados? :-)
Um beijo, Graça, e uma boa noite

maria carvalhosa disse...

Tão belo, querida Graça!... como tudo o que tu escreves. A minha opinião acerca da qualidade da tua poesia já é tua "velha amiga"... rs

Imagino que não tenhas tido oportunidade de visitar, com alguma frequência, o multiply, mas a verdade é que os teus textos começam a fazer "furor"... os das "Memórias de Dulcineia" até já inspiraram outro poeta, o Luiz Felipe Coelho a escrever um texto muito engraçado. Por outro lado, a Eliane Marques, pediu autorização para publicar o teu "Poema de Amor" no blogue dela e, a partir dele, até fez um pps... começas a ser comentada em vários espaços, por pessoas distintas, é o que o multiply tem de interessante... é mesmo um multiplicador e difusor, por excelência, de contactos e materiais postados. Quando, e se tiveres tempo, passa por lá e tenta seguir um pouco as pistas deixadas no meu site a propósito dos teus poemas. Vale?

Um beijo com muito carinho e amizade.

firmina12 disse...

a sul também está o alento e as cores do dedos quando eufóricos tocam o animal vivo

Elizabeth F. de Oliveira disse...

Poeticamente instigante, metaforicamente inebriante.
Belo, sempre, por causa da luz que as tuas palavras emanam.
Beijo grande.

Ailime disse...

Lindo e intenso este poema, pleno de sentimentos à flor da pele.
Um beijo.

Mar Arável disse...

Que viva a sede