27.5.07

Para aprender a voar

Raul Touzon

Para aprender a voar nos bastava
o começo e o fim
de uma linguagem pessoal,
em que as mãos, impacientes,
despissem a paisagem
e, apenas por um instante,
se tornassem asas.

Graça Pires
De Ortografia do olhar, 1996

9 comentários:

collybry disse...

Voar nesta viagem, livres como o vento...é só amar,

Beleza se posta aqui...

Meu doce olharIndiscreto

A.S. disse...

Voar!
Cruzar os céus aonde pairam seguras
bem longe da tempestade
os sonhos e as loucuras
que vencem as leis da gravidade...


Um beijo!

Teresa Durães disse...

através do pensamento as mãos ficam impaciente e a paisagem desaparece. as asas criam-se e a linguagem pessoal será a poesia

boa noite!

Menina_marota disse...

Já recebi!

E já o estou a ler e a adorar!

As Cartas, as que já li, são simplesmente fantásticas!!

Fico muito enternecida e grata pela sua amabilidade!

Um abraço carinhoso e muito OBRIGADA

alice disse...

estas palavras são penas delicadamente pousadas nos seus lábios. muito bonito, graça. um beijinho.

Graça Pires disse...

Gostei do olhar indiscreto de collybry. Obrigada.
A.S. sempre tão poético. Um abraço.
Teresa, a poesia é a nossa linguagem pessoal, sim. Um beijo.
Minha amiga menina marota, obrigada pelo entusiasmo e carinho. Um beijo.
Alice, Obrigada pelas delicadas palavras. Um beijo.

Mel de Carvalho disse...

Devo agradecer à Menina Marota ter-me "trazido" a esta casa, num magnifico vôo, ao incluir-me no PoesiaPortuguesa.

E à Graça, cuja casa desconhecia, ter-me franquiado a entrada e me ter acolhido com tão bela poesia.

Um abraço, bem haja

Mel de Carvalho
www.noitedemel.blogs.sapo.pt
www.maresiademel.blogs.sapo.pt

Paula Raposo disse...

Voar! Sim.

Anónimo disse...

olá. gostei do teu blog e goetei do k li. eu tmb tenho um blog com poemas feitos por mim e fotos minhas tmb. se kiseres dá uma olhada.
http://paixoeseencantos.blogs.sapo.pt
bjo
carla granja.