13.5.07

Uma história com ondas e marés



Na concha mais débil se adivinha
uma história com ondas e marés,
quando a sombra de um mar
perturba a cor dos olhos
e povoa de barcos a respiração.
A voz, agrafada na revolta íntima
das fragas, estende uma paisagem
para o lado liberto da noite,
onde as luas se pressentem,
excessivas como as paixões.

Graça Pires
De Conjugar afectos, 1977

8 comentários:

Teresa Durães disse...

as conchas têm os dois reversos: o que foi vida e deixou de ser; a beleza da concha quando é apenas uma casca vazia.

E a lua o poder de transformar as marés.

boa tarde

Menina_marota disse...

Olá...

Gostaria que acedesse a esta página:
http://www.mhariolincoln.jor.br/
tem uma surpresa para si...

Um abraço ;)

Paula Raposo disse...

A foto e as palavras são lindíssimos! Obrigada pela visita ao meu espaço. Beijos.

Graça Pires disse...

Teresa, gostei do seu comentário. Obrigada e um beijo.

Mais uma gentileza sua que lhe agradeço, menina marota. Um beijo.

Paula, obrigada também pela sua visita. Um beijo.

mafalda disse...

Costumo visitá-la e lê-la. Em silêncio. Gosto muito do que escreve mas tem-me faltado a coragem para me mostrar. Hoje mudou tudo: decidi começar a comentar nos blogues que aprecio e arrancar com o meu próprio cantinho: "vento agreste", que espera a sua visita, para que, pelo menos na inauguração, se faça sentir algum calor.

Até logo e um beijo.

Graça Pires disse...

Obrigada Mafalda pela sua visita e por gostar do que escrevo. Vou visitar o seu espaço, ao qual desejo desde já muito sucesso e alegrias para si.

maria carvalhosa disse...

Olá Graça,

Lindo, sugestivo, inocente, erótico... a beleza da imagem, a força das palavras. Tudo natural, sem evidência de esforço de procura... arte no estado puro!

Um beijo amigo, poeta!

Graça Pires disse...

Um beijo amigo, poeta, Maria Carvalhosa, também para si. O seu comentário tão bonito, como sempre. Obrigada.