1.2.21

Memórias de Isadora IV



Nasci sob a estrela de Afrodite, 
dizia eu, na idade de todas as crenças. 

Hesitei tantas vezes no rio do olhar, 
tão afluente, quando se alongava 
para a margem da quietude 
e percorria todos os recantos de mim. 

Que sinal de lume ardia em meus cabelos 
que, por capricho, teciam sobre os ombros 
o delido incêndio do crepúsculo? 

Em meus cílios, eu sei, cresceram violetas 
de brandura e de revolta. 
Na cor de meus olhos se colheram. 
De seu perfume, imensamente ardente, 
se alagaram. 

Graça Pires 
De Jogo sensual no chão do peito, 2020, p. 19

60 comentários:

Os olhares da Gracinha! disse...

Olhar poético a merecer um aplauso 👏

" R y k @ r d o " disse...


Poema lindíssimo, composto por palavras de sensualidade, de sublime inspiração e criatividade poética. A foto é deslumbrante.
.
Feliz início de semana.
Cuide-se
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

chica disse...

O mque dizer? Melhor apenas aplaudir! Lindo! beijos, chica e ótimo fevereiro!

UIFPW08 disse...

Lindo post Linda foto.
Morris

A Paixão da Isa disse...

amiga que poema mais lindo adorei ler bjs saude

manuela barroso disse...


Que dizer, Graça, do teu poema se as metáforas são rios de tanta beleza?
Que dizer desse rio do olhar no delido incêndio do crepúsculo, na quase antítese das violentas brandas de perfume ardente?
Também hesito, percorrendo uma e outra vez os recantos do poema.
Belo , belo!
Para ti, um beijoo!


Agostinho disse...

"Em meus cílios, eu sei, cresceram violetas
de brandura e de revolta.
Na cor de meus olhos se colheram.
De seu perfume, imensamente ardente,
se alagaram."
Apaziguada pelo amor operado nas violetas
ou numa confusão prevalecente,
delirando enredada nas amarras da memória,
na vertigem à beira do abismo dos últimos dias?

É sempre um prazer seguir os passos de Isadora.
Um beijo, Amiga Graça Pires.

Marta Vinhais disse...

Há todo um Mundo cheio de paixão, de sensualidade...
Lindo... adorei...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

José Carlos Sant Anna disse...

Tamanho engenho com as palavras nos resulta numa arte superior. Belíssimo voo que nos encanta olhar. Isadora é uma luz na janela!
Um beijo, Graça!

Maria Emilia B. Teixeira disse...

O eterno não era para sempre, momentos não duram para sempre.
Boa semana com muita saúde.Bjs.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um belo trabalho poético, gostei.
Um abraço e boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

São disse...

Muito belo este teu poema!

Beijinho de excelente FEvereiro

Mar Arável disse...

Sempre bom visitar as tuas belas metáforas
Bjs

alberto bertow marabello disse...

Che belle immagini, Amica Poetessa

Maria Rodrigues disse...

Maravilhoso poema.
Beijos e boa semana

MadHatTriss disse...

Graça, li e reli de tão bonito que este poema é. Parabéns pelo trabalho fantástico com as palavras.

João Santana Pinto disse...

As sombras que dão ênfase à luz das palavras… Um poema por si só ardente e perfumado, a contar uma história de um passado que merece ser preservado na memória.

Um beijo, saúde e uma semana inspirada

Regina Graça disse...

Um beijinho por cada violeta!

Cidália Ferreira disse...

Uma bonita partilha! :)
-
Tenho ciúmes, confesso ao céu estrelado
-
Beijo. Uma excelente semana.

solfirmino disse...

Graça, você seria a sétima "Isadorável", com certeza, depois do livro belíssimo que escreveu, com todos os poemas maravilhosos e precisos. E Isadora não só nasceu, mas dançou sob inspiração de Afrodite, claro...  
Beijinho e ótima semana

Luiz Gomes disse...

Boa tarde poetisa Graça, imagino a leitura dos seus poemas maravilhosos no Solar do Jambeiro.

Gaby Soncini disse...

Que lindo! Um olhar tão poético.

E amei isso: na idade de todas as crenças!

Beijos!

carlos perrotti disse...

Toda essa série de poemas poderia ser a uma voice em off de um documentário sobre Isadora Duncan ... e versos inesquecíveis como esse para comover e delirar por sua perfeição, Poeta:

"Que sinal de lume ardia em meus cabelos
que, por capricho, teciam sobre os ombros
o delido incêndio do crepúsculo?"

Abraço imenso, Graça. Cuíde muito a saude também.

Pimenta Mais Doce disse...

Adorei! <3

www.pimentamaisdoce.blogspot.com

JUAN FUENTES disse...

Tus creencias te llevan a la cultura y esta es tu mejor amiga.

Mário Margaride disse...

Olá, amiga Graça!
Muito obrigada pela visita e gentil comentário no meu cantinho.
Quanto a este post:sublime poema! Está mulher fascinante, Isadora. Surpreendente, em cada traço revelado neste magnífico texto!
Parabéns!
Gostei muito.
Votos de ótima semana!
Beijinhos e muita saúde!

Elvira Carvalho disse...

Um belíssimo poema ilustrado por uma foto não menos bela.
Abraço, saúde e boa semana

Ailime disse...

Bom dia Graça,
Tão belo este poema em que as metáforas tomam corpo e o transportam a um elevado momento poético tão a meu gosto.
Obrigada minha amiga e enorme Poeta por nos presentear com tão bela poesia.
Um beijinho e continuação de boa semana, com saúde.
Ailime

Juvenal Nunes disse...

Olhar o mundo, é ver sempre na mulher aquele ser capaz de iluminar a noite, sem ser a lua e de aquecer a alma, sem ser o sol.
Abraço poético.
Juvenal Nunes

bea disse...

E fica a gente presa, enredada no aroma de palavras violeta.

ManuelFL disse...


«Em meus cílios, eu sei, cresceram violetas
de brandura e de revolta.»

Deslumbrados, apetece-nos amar, amar Isadora e amar a poesia da Graça.

Beijo

Maria João Brito de Sousa disse...

Lindíssima coreografia poética, Graça!

Forte abraço!

baili disse...

a sublime tribute to fascinating dancer lady dear Grace

your words danced beautifully to display her moves of life ,dance which is called a poetry of physique ,speaks and conveys innate beauties powerfully and with completion indeed ,i would love to know her and look her art as your poem provokes me to do so :)
thank you for sharing the glory of your world ,blessings!

Isa Sá disse...

Parabéns pela escrita.

A.S. disse...

Muito belo Graça!
No seu Poema, subsiste um aroma imensamente ardente, aroma vegetal que estremece e cintila
no delido incêndio do crepúsculo!

Uma boa semana, com muita saúde.
Um beijo.

manuela barroso disse...

Nunca é demais louvar e admirar teu enorme talento!
Um beijo!

silvioafonso disse...

Como sua poesia mexe comigo, Graça.
Mexe tanto ou mais que a dança.
Não aquela dançada aos pares, entre um
homem e uma mulher, mas essa que ilustra
a poesia e mostra a malemolência do corpo
e a pureza da alma de uma mulher.
Um beijo, poeta. Um beijo.

teresadias disse...

Poema precioso e luminoso, minha querida amiga Graça!
Gostei MUITO dos versos e da imagem.
Beijo, boa semana, protegida em casa.

mz disse...

A violeta tem o dom de despertar a contradição do maravilhoso e do luto.

Sempre tão profundos os seus poemas, Graça.

Amanhã vou receber em casa o seu livro "Uma Vara de Medir o Sol" estou desejosa!

Abraço!

José Ramón disse...

Hermoso poema y la imagen aún más Cuídate Saludos

Emília Pinto disse...

E nesses versos lindissimos que fazes em homenagem a Isadora Duncan, estás a " cantar " a vida de tantas mulheres que, como ela, não desistem dos seus sonhos, apesar dos infortúnios da vida. Como tantas outras, Isadora fez de tudo para ser " ela mesma ", para deixar para trás as idéias e propósitos da época, para seguir em frente mesmo quando a vida lhe tirava o que, de mais precioso uma mulher tem. Obrigada, Graça por me teres dado a oportunidade de conhecer " mais a fundo " o percurso desta bailarina que quis transformar a dança numa expressão livre dos sentimentos que lhe iam na alma...sem regras, sem passos estudados: deixar a alma embalar o corpo por inteiro, como se só corpo e alma estivessem no palco. Isso, sim, é arte! Arte também se vê em cada um dos versos que fazem este e outos tantos poemas teus, querida Amiga. Desejo saúde a todos aí em casa, Graça. Um beijinho e obrigada pelo belo momento.
Emilia 🙏 🌻

Sinval Santos da Silveira disse...

Mestra / Poetisa, Graça Pires !
Um delírio poético de reflex~es...
Observações às comparaçõs iluminadas
da vida corpórea, aos sentimentos
ainda não compreendidos...
Tudo isto, transformado num belo
Poema, por quem carrega, em si, o
privilegio do talento !
Parabéns, Amiga.
Uma ótima semana e um carinhoso abraço,
aqui do Brasil !
Sinval.

Jaime Portela disse...

Magnifico poema, como sempre.
A tua poesia distingue-se claramente das demais mesmo à luz do "delido incêndio do crepúsculo".
Continuação de boa semana, querida amiga Graça.
Beijo.

Pedro Luso disse...

Olá, Graça, belíssimo poema, poeta!
Gostei imensamente desse belo canto. Parabéns.
Um bom final de semana, com saúde.
Um beijo

Alécio Souza disse...

Querida Graça,
Belíssimo e intenso poema!
Beijos!

teresa p. disse...

"Em meus cílios, eu sei, cresceram violetas de brandura e de revolta." As violetas espalharam um perfume "imensamente ardente". Isadora viveu a sua liberdade como ninguém , quis ser ela mesma, com a sua dança cheia de paixão e de sensualidade. Poema sublime, bem como a imagem que o ilustra. Gostei demais!
Beijo.

Anete disse...


Versos profundos e belos. A alma em seu esplendor... Também gostei imenso da foto!
Bom fim de semana. Meu abraço...

Mário Margaride disse...

Olá, amiga Graça!
Passando por aqui, relendo este belo poema, e desejar um excelente fim de semana!
Beijinhos!

Ana Freire disse...

Uma verdadeira enchente de emoções, percorre esta notável inspiração, Graça!
Para ler e reler! Um beijinho! Desejando-lhe um feliz fim de semana, estimando que se encontre bem, assim como todos os seus!...
Ana

LuísM Castanheira disse...

A dança das palavras nas cores violetas da vida.
Muito belo, querida amiga Graça.
Um beijo
(que a saúde e a beleza nunca te faltem)

Teresa Almeida disse...

Gosto de alagar o olhar no perfume da tua poesia. É que Trazes afluentes que seduzem em
cada recanto de ti.

Beijos, querida amiga Graça.

Fá menor disse...

Ler a sua poesia é maravilhar-se nas palavras que dela brotam como manancial em que se refresca.

Boa semana! Beijinhos.

neyborba disse...

Maravilhoso poema! Tomara se espalhe pelos cantos do mundo. E as mulheres se vejam nele, como num espelho.
Grande abraço!

lanochedemedianoche disse...

Hermoso poema, que brilla de emociones.
Abrazo

Olinda Melo disse...


Querida Graça

Bela Isadora, na sua bela forma de escrever.
Sob o signo do amor e da beleza, mas também
de inquietude. Tudo encontra lugar privilegiado
neste poema.

Beijo
Olinda

Carlos Augusto Pereyra Martínez disse...

creo que dejas aquí, parte del fuego, de la rebeldía des esta mujer, que con la danza rompió esquemas y tradición. Un abrazo. Carlos

Lourdinha Vilela disse...

Emocionante Graça.

As Mulheres 4estacoes disse...

Olá, Graça!

Encantada em ler as memórias de Isadora.
Os olhos falam de sentimentos controversos, a dualidade com que somos compostos.
A imagem também é linda.
Um abraço,
Sônia

Roselia Bezerra disse...

Em meus cílios, eu sei, cresceram violetas
de brandura e de revolta.
Na cor de meus olhos se colheram.
De seu perfume, imensamente ardente,
se alagaram.

Olá, querida amiga Graça!
Que estrofe maravilhosa num belo poema!
Fique bem, amiga!
💐🏡🕊️🤝👼🍀💙🙏😘

manuela baptista disse...

Os cabelos dançam

na idade de todas as crenças!