13.5.24

Sedução azul

 

António Cravo


                                                                                                 Para António Cravo


Quando tudo parece sitiar o coração

há barcos que passam sobre o vigor

da voz a resgatar aqueles

que soçobraram nos sonhos.

 

E os barcos fazem-se pássaros de fuga 

abrindo o espaço à sedução azul.

 

É de pura maresia o ar que se respira

como se houvesse um sopro cristalino

a roçar a amarração de âncoras libertadas.


Graça Pires

De O improviso de viver, 2023. p. 43

48 comentários:

chica disse...

Poesia e foto maravilhosas!
Haja sempre barcos salvadores em nossas vidas! beijos, linda semana, chica

Ailime disse...

Boa tarde Graça,
Um poema muito belo!
«E os barcos fazem-se pássaros de fuga abrindo o espaço à sedução azul».
Que haja sempre barcos a libertar-nos nos momentos de aflição.
Beijinhos, minha Amiga e Enorme Poeta,
Desejo-lhe uma boa semana.
Emília

Marta Vinhais disse...

Porque o Mar tem sempre histórias a contar....
Belo
Beijos e abraços
Marta

ManuelFL disse...

A sedução do mar e da voz da poeta resgatando sonhos.

Adorei

Njs

São disse...

Belissimo, Amiga!


A foto é também linda....


Beijinhos com voto de excelente semana e saúde :)

Mário Margaride disse...

Poema belíssimo. Há sempre um barco de esperança que nos espera, para nos levar para a ilha da esperança e do amor.


Lindo poema, que muito gostei.
Votos de uma excelente semana, com muita saúde e paz.
Beijinhos, com carinho e amizade.

Mário Margaride

http://poesiaaquiesta.blogspot.com
https://soltaastuaspalavras.blogspot.com

pensandoemfamilia disse...

Que eles se aproximem: «E os barcos fazem-se pássaros de fuga abrindo o espaço à sedução azul». Amo o mar. sempre nos abre a alma para poesias lindas como esta sua. Boa semana.

R's Rue disse...

Beautul photo. Lovely words.
www.rsrue.blogspot.com

alberto bertow marabello disse...

Che bella poesia!
Sognare è un po' navigare e un po' volare, un perdersi e ritrovarsi, un solcare e naufragare.
Un mare si abbracci a te amica Poetisa.
Buona settimana
Um beijo

Os olhares da Gracinha! disse...

Âncora...maresia...poesia...👏😘

Roselia Bezerra disse...

Boa tardinha de Paz querida amiga Graça!
Ah! Que lindo!
Uma sedução azul é um estado de alma ímpar como a leitura do seu azulado poema.
Foi gratificante e restaurador passar aqui agora após almoço. Que refrigério!
Tenha uma nova semana abençoada e azulada!
Beijinhos com carinho fraterno

Carlos Augusto Pereyra Martínez disse...

Una hermosa metáfora poética de liberación. UN abrazo. Carlos

Luís Palma Gomes disse...

Haverá sempre barcos a passar, mesmo que uma delas seja a barca de Caronte, a fim de nos resgatar do convés dos sonhos que se afundam. Essa esperança futura salva-nos o presente. E é bom que assim acreditemos. Nada é para sempre: nem dor, nem alegria, mas passagem para outro lugar.

Noto a influência e presença dos seus vocábulos e metáforas de âmbito marítimo. Quem ama o mar, nunca o esquece. É um mistério, uma transcendência líquida, talvez o primeiro sinal de um mistério maior. Eu gosto muito de nadar e mergulhar. Sinto-me verdadeiramente noutra realidade. E isso é regenerador.

PS. Obrigado pelo seu comentário. Era um texto algo caótico. Mas entendeu bem: aquilo que se escreve é apenas a ponta do iceberg do que poderia ser escrito. Por isso, a torrente da escrita é infinita. Diria que se vivendo 50 anos, poder-se-á escrever durante 500 anos consecutivos. É o mistério da imaginação humana, da capacidade de desvelar a aparência dos sentidos, do quase infinito número de arranjos (estatística) que podemos encontrar com um número relativamente pequeno de elementos. Quanto a fotografia — e a deste artigo/post é linda — é apenas um detonador de algo maior ou diferente (como neste poema). Vivemos uma época com demasiadas imagens e sons, onde os outros sentidos olfato, palato e

Beijinhos, Graça. Boa semana.

teresadias disse...

Querida amiga Graça, gostei muito desta "Sedução azul".
Um poema de enorme sensibilidade, uma imagem encantadora.
Beijo. Uma boa semana. Protege-te do vento.

Fá menor disse...

Belíssimo!
Que haja sempre algum barco/pássaro que nos resgate os sonhos caídos em desgraça!

Beijinhos e boa semana!

carlos perrotti disse...

Versos de la azul melancolía, de la alta poesía suya, amiga.
Abrazo admirado una vez más.

Luiz Gomes disse...

Boa tarde e uma excelente segunda-feira. Obrigado pelo texto maravilhoso, minha querida amiga Graça. Tive um dia com a minha mãe, maravilhoso. Quarta-feira dia 15, é o meu dia.

❦ Cléia Fialho ❦ disse...

Que beleza, quanta sensibilidade, muita ternura expressiva em cada verso.
Beijinhos em seu coração poético.

https://sensualidadeeerotimo.blogspot.com/

Betonicou disse...

Que bela viagem pelas palavras, Graça. Seus versos são como barcos que nos levam para além dos sonhos, onde a realidade se funde com a fantasia. A maresia de suas palavras liberta as âncoras do coração. Lindo demais! Beijos.

J.P. Alexander disse...

Oh que bello paisaje. Me gusto el poema es muy romántico. Te mando un beso.

Nal Pontes disse...

Belíssima imagem e poesia inspiradora. Parabéns. Um abraço pelo dia de ontem das mãe e de hoje também. Felicidades sempre. Bjsss querida NalPontes

Isa Sá disse...

Mais um bonito poema.
Isabel Sá
Brilhos da Moda

Agostinho disse...

Um belo poema recheado de palavras mágicas. O coração metamorfoseia-se para encontrar o caminho do sonho.
Respira em qualquer elemento que toque o Azul
Beijo, Amiga Graça.

brancas nuvens negras disse...

"coração sitiado" maravilhosa expressão do que aconteceu a muitos de nós.
Um abraço.

© Piedade Araújo Sol (Pity) disse...

Boa tarde Graça
Um poema muito belo onde se fala do mar e dos barcos, um tema muito a meu gosto.
Sensível e delicado.
A foto muito bela e em sintonia com o poema.
Gostei muito.
Boa semana com saúde e harmonia.
Um beijo
:)

Rajani Rehana disse...

Beautiful blog

Tais Luso de Carvalho disse...

Olá, querida Graça, saindo para o voo da amizade,
voltou nossa Internet, e visitar os amigos, é estar
com a alegria e paz.
Uma imagem divina, maravilhosa,
e o belo poema à altura!
Obrigada pelo carinho querida amiga!
Deixo um beijinho e muita paz por aí.
🌹🙏🌹

Juvenal Nunes disse...

Navegar pode funcinar como uma forma de libertação, como tão bem expressa.
Abraço de amizade.
Juvenal Nunes

Olinda Melo disse...


Querida Graça

Bela homenagem a António Cravo, que ganhou o prémio
‘Open Sea To Everyone Awards’ com a foto de arte xávega,
um exemplar de força e valentia.
No seu poema, nota-se, nas palavras que emprega, esse
hino da liberdade e luta entre o homem e as forças
da natureza.
"É de pura maresia o ar que se respira
como se houvesse um sopro cristalino
a roçar a amarração de âncoras libertadas".

O interessante é que eu tinha o texto marcado
por ter reparado na dedicatória, desde a minha
primeira leitura. :)

Boa semana, amiga Graça.
Beijinhos
Olinda

Duarte disse...

Esse mar imenso, azul, ou negro, outras vezes quase invisível, mas que nos transmite PAZ na maioria das ocasiões.
Excelente poema, que belo este teu dizer! Gosto.
Abraço de vida

Laura. M disse...

Que sigan los barcos volando y liberando. Un gusto leerte siempre. La imagen bellísima.
Un abrazo.

bea disse...

Grandes qualidades terá António Cravo para merecer este poema a cantá-lo de forma tão marítima e necessária.
Boa semana, Graça

Maria Rodrigues disse...

A sedução do azul trazendo liberdade à alma.
Um poema sublime.
Beijinhos

maré disse...

"Quando tudo parece sitiar o coração"
mas, subitamente, de nós o mar se abeira
ouvem-se vozes de poetas, expande-se a luz
sobre os ombros do horizonte:
são anjos a entoara uma canção?

Extraordinário horizonte nessa belíssima foto abraçada pelo poema.
Um grande beijo, querida Graça.

Mário Margaride disse...

Olá, amiga Graça,
Passando por aqui, relendo este belo poema que muito gostei, e para desejar um feliz fim de semana, com tudo de bom.

Beijinhos, com carinho e amizade.

Mário Margaride

http://poesiaaquiesta.blogspot.com
https://soltaastuaspalavras.blogspot.com

A.S. disse...

É de pura maresia o ar que se respira dentro do poema
e uma irresistível sedução azul no mais puro desejo de liberdade!
Belíssimo o seu poema amiga Graça!
Um bom fim de semana com muita saúde e muita paz.
Um beijo.

Ana Tapadas disse...

Gosto muito dos seus poemas, mas confesso que estes de O IMPROVISO DE VIVER me fascinam.
Um beijo e bom fim-de-semana

Osval Do disse...

Hola, hermosa la metáfora de los barcos volando, un bello sentimiento de libertad da eso azul.
Saludos.

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Graça!
É sempre uma delícia vir
aqui e me encantar com
seus belos versos!
Obrigada por nos
brindar.
Bjins de bom fim de semana
CatiahoAlc.

Isa Sá disse...

Mais um bonito poema.
Bom fim-de-semana!
Isabel Sá
Brilhos da Moda

lanochedemedianoche disse...

Bellísimo, me encanto, buen fin de semana.
Abrazo

teresa p. disse...

"E os barcos fazem-se pássaros de fuga / abrindo o espaço à sedução azul." Merecida homenagem a António Cravo pela divulgação da poesia que lê de maneira muito sentida. Gostei imenso.
Beijo.

Lucinalva disse...

Boa tarde, Graça
Lindo poema e imagem, ótimo final de semana, bjs.

Mor Düşler Kitaplığı disse...

Hello,
A beautiful poem and photo. Looking at the photo made me feel a little sad. :)
Happy Sunday. :)

Mário Margaride disse...

Olá, amiga Graça
Passando por aqui, deliciando-me com este belo poema que muito gostei, e deixar os meus Votos de uma feliz semana, com tudo de bom.
Beijinhos, com carinho e amizade.

Mário Margaride

http://poesiaaquiesta.blogspot.com
https://soltaastuaspalavras.blogspot.com

baili disse...

incredibly beautiful expression dear Grace !

the analogy is breathtaking and your mastery over harmony is inexplicable my friend

loved it absolutely !
best wishes and hugs

Marco Luijken disse...

Hello Graça,
Fantastic words and a great picture. Wonderful!!

Many greetings,
Marco

manuela barroso disse...

Pudera ter um barco no cais sempre que as nuvens ameaçassem o canto dos estorninhos, deliciosa música da natureza. Nem instrumentos seriam necessários para nos libertarem das amarras da dita civilização. Venham, barcos, pois!
Lindo é pouco.E tão sugestivo poema, minha querida amiga
Um abraço. Grande!