5.4.21

Memórias de Isadora VI


E dancei descalça por todos os lugares, 
imitando os rituais aos deuses 
das límpidas manhãs, 
ou aos anjos das trevas, 
na euforia do enlevo. 

Cúmplice fui de bacantes e de bichos. 
De árvores e de chuvas fui irmã.  

Concebi-me a usar a máscara das tragédias 
gregas até escutar vozes divinas. 

Bailarina imperfeita e persistente 
fiz do meu perfil a promessa inequívoca  
de um cerimonial dos sentidos, 
 um salto mortal do meu próprio começo. 

Graça Pires 
De Jogo sensual no chão do peito, 2020, p. 23

57 comentários:

brancas nuvens negras disse...

Belo poema a Isadora uma "força da natureza" passe a vulgaridade da expressão. Associo-me à homenagem.
Bom Dia, um abraço.

Maria João Brito de Sousa disse...

Como poderia ficar indiferente a um poema onde música, natureza, rebeldia, talento, vida e morte, se fundem tão naturalmente?

Um beijo, Graça

Emília Pinto disse...

Amiga Graça, bom dia! Gostaria de lhe fazer uma pergunt Eu sei que comentei o post anterior, mas não posso afirmar que não tenha feito alguma asneira e não o tenha publicado. Já me aconteceu isso outras vezes. Por favor, confirma se sim ou não? Obrigada ! Seria melhor perguntar via e-mail, mas não o encontrei no Ortografia. Espero que continuem todos bem de saúde. Já a vi no Começar de Novo. Obrigada! Beijinhos
Emilia

chica disse...

Simplesmente maravilhosa e imagem ! Ótima semana pra ti e teus! beijos, chica

Cidália Ferreira disse...

Que poema soberbo.... Estou encantada! Parabéns :))
-
Renascem sonhos dos dias em liberdade
-
Uma excelente semana - desconfinada - mas, com muito cuidado.
Beijos

baili disse...

what an exquisite and empowered pause and sensitive and intense poetry dear Grace !

your expressions are poignant and captivating ,they surround my senses abruptly and take me into the world you portray amazingly
yu made me her fan :) so i am your\s already :)
hugs and blessings!

LuísM Castanheira disse...

A rebeldia no estado mais puro.
Descreves aqui essa força, mental e física, na busca do Olimpo.
E inspirada na natureza, sua aliada.
Também um foto de extrema expressão.
Um beijo querida amiga Graça.
Uma boa e feliz semana com cuidados e saúde.

São disse...

Continua dançando nestes teus poemas , Amiga.


Beijinho, boa semaan

Luiz Gomes disse...

Bom dia Graça, obrigado por nos trazer a natureza através da sua poesia. Uma excelente semana.

bea disse...

Muito envolvente, Graça.
Boa semana:).

silvioafonso disse...

A imagem é linda, mas o jogo
de palavras que usa na poesia
é de tirar o fôlego.
Amo, sua tristeza, sua alegria
e as questões que pairam no ar.
Um beijo, obrigado e bom
dia.

Duarte disse...

Grande, imenso este poema, que me leva a pensar em Isadora Duncan, mas sem saber se foi ela a fonte da tua inspiração poética.
Um forte abraço e continuação duma boa Páscoa.

Ailime disse...

Boa tarde Graça,
Uma poema muito belo, num bailado poético que muito apreciei onde a sua erudição está distintamente presente, proporcionando-nos um momento de elevado nível cultural.
A imagem, lindíssima e expressiva, está em completa sintonia.
Obrigada, minha Amiga e Enorme Poeta!
Um beijinho e uma boa semana, com muita saúde.
Ailime

" R y k @ r d o " disse...

Ima fascinante. Poema sublime. A conjugação poética perfeita. O meu mais elevado elogio.
.
Abraço poético
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

Marta Vinhais disse...

Explorar os limites e ir para além disso... Torna tudo mais simples ou mais complicado?
Torna apenas possível....
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Lúcia Soares disse...

Boa noite amiga bjs no coração

Ana Tapadas disse...

Que dizer? Um poema que é um deleite! Maravilha.

Beijo, minha amiga.

JUAN FUENTES disse...

Tu amas la cultura,tu amas a la naturaleza.

lua singular disse...

Olá
Cada um é cada um. Venho de uma família mineira e quem conhece os mineiros sabe que são sexualmente fortes até depois de velhos.
Meu primeiro marido morreu, casei-me novamente e sou muito feliz.
Beijos
Lua Singular

carlos perrotti disse...

Um cerimonial para os sentidos é seu poema, Graça. Esta série sobre Isadora é simplesmente deliciosa, inesquecível. Confesso, ela me fez ver novamente o filme com Vanessa Redgrave.

Muito obrigado, Poeta. Um luxo e um prazer lê-la. Cuíde se bem.

Tais Luso disse...

Belíssima foto/arte e poema, querida amiga Graça,
você é sucesso sempre.

"E dancei descalça por todos os lugares,
imitando os rituais aos deuses
das límpidas manhãs,
ou aos anjos das trevas,
na euforia do enlevo."

Um beijinho, uma boa semana na medida do possível, cuide-se, amiga.

Isa Sá disse...

Um poema muito bonito!

Isabel Sá  
Brilhos da Moda

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Um belo poema de que gostei bastante.
Um abraço e boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
O prazer dos livros

alberto bertow marabello disse...

Musica e ritmo nelle tue parole per questa danza. E danzando ci si fonde nella natura.
Bella davvero complimenti.
Spero tu abbia passato una bella e serena Pasqua.
Buona settimana con molta salute.
Um beijo

Roselia Bezerra disse...

Boa tarde de paz, querida amiga Graça!
Nossa!
Um poema que faz uma simbiose com a imagem e nos adentra na cena tanto dela como do poema.
Parabéns!
Tenha dias abençoados!
Beijinhos carinhosos e fraternos

ManuelFL disse...

Fazer do perfil a promessa inequívoca de um cerimonial dos sentidos. Isto é Isadora na linguagem emocional da Graça.

Mário Margaride disse...

Um belíssimo poema, amiga Graça!
Esta Isadora, é sem dúvida uma mulher tão fasci ante e surpreendente.

Excelente!
Ótima terça feira!
Beijinhos.

Anete disse...

...”Dançarina imperfeita e persistente”! A imagem é tocante e o poema também. A vida é uma dança que precisamos aprender mais e mais os seus ritmos com perseverança.
O meu abraço nesta terça-feira...

teresadias disse...

Querida amiga poeta perfeita, amei este poema/bailado pleno de movimento, subtileza e harmonia.
Beijo, boa semana em segurança.



Juvenal Nunes disse...

Dançar descalça acentua e embeleza a delicada fragilidade da beleza feminina.
Se a música tem algo de divino, os sensuais gestos da bailarina traçam coreografias, que são sinais inequívocos de rituais divinatórios.
Abraço poético.
Juvenal Nunes

Sinval Santos da Silveira disse...

Mestra Graça Pires !
... E somente ela sabia o ritmo do delírio
pelo qual passava.
Que bela descrição de momentos tão íntimos,
Amiga !
Parabéns !
Uma ótima semana, com saúde e alegria!
Um carinhoso abraço, aqui do Brasil.
Sinval.

Jia Escreve disse...

Adorei! :)

jiaescreve.blogspot.com

Megy Maia disse...

Boa tarde querida amiga Graça!
Um poema repleto de movimento e magia!
Escreve com alma!
Um dançante beijinho!
Megy Maia💛😊💛

A Paixão da Isa disse...

sao sempre lindos os poemas que aqui lemos adorei bjs

© Piedade Araújo Sol disse...

Graça
Um poema pleno de movimento.
Bonito e sensivel.
A imagem de suporte está fantástica.
beijinhos
:)

Mário Margaride disse...

Olá, Graça!
Passei por aqui, relendo este lindo poema, e desejar uma excelente quarta feira, com muita saúde.

Beijinhos!

Elvira Carvalho disse...

Mais um belíssimo poema que adorei reler.
Abraço e saúde

vieira calado disse...

Olá!

Uma bela homenagem

a dançar com as palavras!

Bjjj!

Ana Freire disse...

A dança da vida... ao sabor das circunstâncias, num paralelismo brilhante...
Um poema fantástico, e com a admirável profundidade de sempre! Adorei ler, Graça!
Deixo um beijinho, e os meus votos de continuação de uma boa semana, com saúde, para si e todos os seus!
Ana

Lúcia Soares disse...

Bom dia flor tudo muito lindo bjs no coração

Mariazita disse...

Um excelente poema - comparável ao néctar dos deuses.
Gostei imenso!

Continuação de boa semana.
Beijinhos
MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

Unknown disse...

Mais um poema fantástico sobre Isadora Ducan,na interpretação emocional da Poeta. A dança e o movimento estão patentes em todo o poema. A natureza também "...de árvores e de chuvas fui irmã". A foto é mágica, uma beleza. Gostei muito,como sempre.
Beijo.

teresa p. disse...

Mais um poema fantástico sobre Isadora Ducan,na interpretação emocional da Poeta. A dança e o movimento estão patentes em todo o poema. A natureza também "...de árvores e de chuvas fui irmã". A foto é mágica, uma beleza. Gostei muito,como sempre.
Beijo.

Maria disse...

When you find that you have lost your way, that there is no way out for you, know that your strength must be in the Lord. He will sustain you, He will lead you to green pastures 💖

Manuel Veiga disse...

a bela Isadora e seus rituais de sedução...
muito bem "coreografada" nas tuas belas palavras
gosttei muito, querida Poeta

beijo

Olinda Melo disse...

Numa entrega total à sua arte vemos, aqui, Isadora que ganha vida através das suas palavras.
Belíssimo poema, minha amiga Graça
Bom fim de semana.
Beijos
Olinda

Maria Rodrigues disse...

Uma dança de poesia num poema sublime.
Beijinhos

Jaime Portela disse...

Belíssimas memórias poéticas.
O poema é excelente, gostei imenso.
Bom fim de semana, minha amiga Graça.
Beijo.

Pedro Luso disse...

Olá, Graça, gostei de ler esse teu belo poema, sensível e delicado poema.
Parabéns, minha amiga!
Um bom fim de semana.
Beijo

solfirmino disse...

Existem duas bailarinas, a que existiu e a etérea, que você poeticamente nos descreveu nesse fabuloso livro, minha amiga.
Ótimo fim de semana

Mário Margaride disse...

Olá, Graça!
Passei por aqui, para desejar uma boa noite, e feliz fim de semana!

Beijinhos!

manuela barroso disse...

Antes do poema,a imagem feita de força viva e energia avassaladora
O poema confirma - o com a assertividadé da tuas palavras nos passos de dança levês e firmes
Sempre maravilhosos os teus poemas , querida Graça
Saúde,minha amiga e um abraço

José Carlos Sant Anna disse...

“na euforia do enlevo” é como nos sentimos com a leveza do poema, com este belo trabalho de linguagem traduzindo metaforicamente os movimentos da dança no corpo e nos pés de Isadora. Belíssimo, Graça!
Cuide-se! Ainda precisamos fazê-lo com perse3verança!
Um bom final de semana para toda a família!
Um beijo,

AC disse...

Quando se ousa, movido pelo alcance do sublime, da percepção, nada há a apontar, a não ser quando perdemos, por negligência, o comboio da oportunidade. Aí nada há a fazer.

Um cúmplice abraço, Graça :)

Carlos Augusto Pereyra Martínez disse...

Cuánto se conjugan imagen y texto. La danza es bella por su levedad, que hace que el cuerpo fuera etéreo y sensual. El poema lo reafirma, y lo sitúa en el contexto helénico de donce provienen las artes y la ciencia. Un abrazo. Carlos

Mário Margaride disse...

Olá, amiga Graça!
Passei por aqui, relendo este lindo poema, e desejar uma excelente semana!

Beijinhos!

Alécio Souza disse...

Querida Graça,
A imperfeição da bailarina se mostra corajosa na sua persistência, não podemos esmorecer nas dificuldades, nessa horas é que se mostra a força interior.
Adorei o poema, belíssimo.
Beijos!