19.4.21

Memórias de Isadora VII



Não omito a fadiga dos recomeços.
Qualquer espelho me garantia a solidão. 

 Em demanda fui da ténue simbiose 
entre a sede e qualquer fonte. 
Meus lábios mordi até sangrar toda a secura 
dos dias e das noites confundidas no olhar. 
Rastejei dentro de mim para escutar, 
atónita, o chamamento da música. 
Da música de chopin, de beethoven, de wagner. 
Música que ninguém ousara dançar. 
Música que de modo espontâneo 
me delineou nos passos as cores eternas 
de um prisma de luz. 

Alguns dos meus trejeitos 
eram o desdobramento de pétalas de rosa, 
ou velas ao vento a pelejar as ondas. 

Graça Pires 
De Jogo sensual no chão do peito, 2020. p. 31

57 comentários:

Maria João Brito de Sousa disse...

Ocorre-me que, de alguma forma mais ou menos óbvia, há muitos pontos de confluência entre este seu poema a Isadora e o soneto (antigo) que hoje publiquei...

Um beijo, Graça.

Cidália Ferreira disse...

Um poema excelente, adorei! :)
-
Escondi os olhos em pranto...
-
Beijo e uma excelente semana

chica disse...

Mais uma bela poesia que nos encanta sempre!
Ótima semana! beijos, chica

brancas nuvens negras disse...

Uma bela homenagem a que me associo.
Um abraço

Mar Arável disse...

No recomeço já os barcos
pestanejavam
Bjs

Luiz Gomes disse...

Bom dia Graça. lindo poema, como tudo que você escreve. Boa segunda-feira minha querida amiga.

" R y k @ r d o " disse...

Poema intenso, profundo, me deliciou o meu ego ao ler. Gostei muito.
.
Um dia feliz … abraço poético.
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

A Paixão da Isa disse...

que lindo tem muito sentimento bjs saude

Ailime disse...

Boa tarde Graça,
Um poema muito belo em que a sua magnífica composição poética parece estar toda ela envolta num maravilhoso bailado ao som de música que "ninguém ousara dançar", mas que a Poeta aqui tão bem "delineou" com "as cores eternas de um prisma de luz. »
Gostei tanto, minha Amiga e Enorme Poeta!
Um grande beijinho e uma boa semana, com muita saúde.
Ailime

São disse...

Lindo , este poema.

beijinho, Amiga, excelente semana

bea disse...

Isadora gostaria bastante deste poema que a sintoniza. Também gostei.

Olinda Melo disse...


Ousado poema no delineamento da não menos ousada
Isadora. Talento raro esse de nos transmitir
com tanta maestria, em verso, a vida dessa
figura ímpar que traçou o seu próprio destino.
Parabéns, minha amiga Graça. Um prazer ler a sua
Poesia.
Beijos
Olinda

Mário Margaride disse...

Uma mulher que se supera nos seus limites, esta Isadora.

Parabéns, por mais um belíssimo poema, amiga Graça!

Votos de uma excelente, com muita saúde!

Beijinhos!

Majo Dutra disse...

O poema transmite admiravelmente o caráter instável
da malograda bailarina...

Boa semana, Graça Amiga. Beijinhos.
~~~~~~

carlos perrotti disse...

Isadora fez arte de cada um de seus movimentos, 0s traduziu em poéticas imagens, espalhou sensibilidade e inovou até hoje...

Um prazer sua poesía, Graça. Grande abraço. Cuide-se bem por favor.

alberto bertow marabello disse...

Che bella musica, amica Poetessa.
Una buona settimana con molta salute.
Um beijo

lis disse...

Poesia que complementa com belíssima imagem !
Sensibilidade e talento em harmonia sempre, Graça.
Muito bom estar aqui, lendo você.
meu abraço

Isa Sá disse...

Muito bonito!

Isabel Sá  
Brilhos da Moda

Juvenal Nunes disse...

Em cada ser humano subsistem poses e sinaléticas, que são coreografias indicadoras do distanciamento ou da aproximação, com que pretendemos interagir com o outro.
Abraço poético.
Juvenal Nunes

Marta Vinhais disse...

E em cada movimento, ouve-se a história do corpo, na verdade a própria vida, feita de momentos de euforia, de paixão, de traição e desanimo.
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Portugalredecouvertes disse...

Gostei desse "esforço" de um corpo para acompanhar a música
e lembrei-me sim dos espetáculos de dança moderna que combina com
o texto de palavras sábias e bem colocadas :)
beijinhos, muita saúde para desfrutar a beleza da vida e do movimento

Lucinalva disse...

Olá Graça
Belo poema, tem frase sua no meu blog, passa lá, bjs querida.

© Piedade Araújo Sol disse...

Que seria de nós sem a música.
E a dança, que nostra o talento e a elegância.
Um poema belissimo e criativo como já nos habituou.
A imagem é perfeita para suporte do poema.
Boa semana amiga Graça com muita paz e saúde.
Beijinhos
:)

manuela barroso disse...

Este espelho garante uma intensa simetria entre os desenho dos passos e os passos da música .
Nasce um conjunto de uma harmonia de tal forma bela , que só o brilhantismo da dança das tuas palavras me faz refém deste quadro poético.
Mais uma pedra preciosa , querida amiga Graça
Um grande beijinho e muita saúde 🍂

eli mendez disse...

Me gusto mucho ese .."ir hacia dentro, arrastrarse" y desde alli, cuando uno se descubre comprende todo lo que puede hacer con aquello que todavía no hizo..
Maravillosos versos !!!Un abrazo
y el deseo de una excelente semana con buena salud.

Maria Rodrigues disse...

Os recomeços tornam-se mais fáceis quando estamos rodeados pela harmonia e beleza da dança e da música.
Um poema sublime.
Beijinhos

Sinval Santos da Silveira disse...

Mestra, Escritora/Poetisa, Grça Pires !
Essa vagem, ao interior de si mesma,
só poderia revelar o que revelou, ou
seja, lembranças, saudades e reflexões.
Linda traduççao dos sentimentos, amiga !
Parabéns, uma feliz semana, com saúde
plena e alegria.
Uma abraço fratternal, aqui do Brasil !
Sinval.

Lúcia Soares disse...

Boa noite amiga

ManuelFL disse...

E também nós, pela memória e ousadia de Isadora e a maravilhosa, inspirada e sensível poesia da Graça, respondemos ao chamamento da música que ninguém ousara dançar.

Tanta beleza, Graça.

Beijo

Ana Tapadas disse...

Belo, tão belo...nesse intimismo tão feminino.
Como gosto de ler!
Beijo

Megy Maia disse...

Boa tarde, minha querida Graça!

Alguns dos meus trejeitos
eram o desdobramento de pétalas de rosa,
ou velas ao vento a pelejar as ondas.

Lindo de se ler e reler!
As suas poesias são lições de vida para mim!
Um doce beijinho!
Megy Maia❤👄❤

Mirtes Stolze. disse...

Boa noite Graça
Quê bom é poder vim ver suas poesias. Mas uma bela poesia, com sentimento. Enorme abraço

Mário Margaride disse...

Olá, Graça!
Passei por aqui, relendo este lindo poema, e desejar uma boa quinta feira com muita saúde.

Beijinhos!

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Graça,
Seu texto é como
diz meu amigo
"uma gostosura"!
Adorei ler
e me deixar embalar
por ele.
Bjins
CatiahoAlc.

Pedro Luso disse...

Olá, minha amiga Graça, sempre que venho a esse excelente blog tenho a oportunidade de ler mais um desses seus belos poemas, como esse sensível e inspirado poema.
Parabéns, poeta!
Uma boa semana, com alegria e paz.
Beijo.

teresa p. disse...

Poema maravilhoso, repleto de imagens de solidão,intimas e sensuais de Isadora, na sensível visão da poeta. A música dá substância à vida. Sem ela o mundo seria triste e sombrio.
"Rastejei dentro de mim para escutar, atônita, o chamamento da música."
Poema e imagem são sublimes. Gostei imenso.
Beijo

regina disse...

Tão bonito, Graça
Parabéns
Bjs

regina disse...

Tão bonito Graça. Mais uma vez, parabéns
Bjs

A.S. disse...

Um maravilhoso exercício poético, pleno de imagens sensuais, que revelam a intimidade feminina e a sua relação fulgurante com a música. Há metáforas que são deliciosas!

Uma boa semana com muita saúde, amiga Graça Pires.
Beijos.

Jaime Portela disse...

Um poema de excelência.
A tua visão poética da dança é notável.
Bom fim de semana, querida amiga Graça.
Beijo.

Micaela Santos disse...

Que lindo!
Senti-me a leveza da dança e o som da música clássica!

Muita saúde!
Beijo!.

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida amiga Graça!
A fadiga dos recomeços valerá uma sadia resiliência no futuro.
Que seu final de semana seja abençoado!
Beijinhos carinhosos e fraternos

Sementes Preciosas disse...

O seu poema tem ritmo e harmonia. As palavras parecem aladas pelo motivo para o quê foram escolhidas: a composição de tão belos versos para falar da dança. É isso, a sua poesia baila, baila, baila....Mil parabéns !! Abraços ....

Anete disse...

Um poema belo que me fez refletir e ter sensações agradáveis...
Bom fim de semana, Graça...
Com carinho... 🌷

Teresa Almeida disse...

Sim, "velas ao vento".

Assim vejo a tua escrita. E vais para alto mar!

Sabes bem quanto desfruto cada poema teu.


Um beijo, minha querida amiga Graça.

Mário Margaride disse...

Olá, amiga Graça!
Passei por aqui, relendo este lindo poema. E desejar um Feliz fim de semana, com muita saúde.

Beijinhos!

Jornalista Douglas Melo disse...

Amiga Graça,
Nas vezes que nos olhamos no espelho, ele nunca reflete nada da mesma forma anterior. Os recomeços que tanto precisamos e queremos, em breve serão reflexos de todos nós (unidos), porém, de maneiras e formas diferentes.
Gosto sempre das tuas belas letrinhas unidas umas nas outras, que “caminham de mãos dadas”.
Beijos, bom final de semana e cuide-se bem, minha querida amiga!!!

LuísM Castanheira disse...

Olho a chuva caída no asfalto da rua, duma "Lola", também ela bailarina, e
o seu bailado é parecido ao poema:
tão natura. Música e poesia a alegrar este dia.
Belo e inspirador poema, querida Graça.
Um beijo e saúde.

solfirmino disse...

Amo esse poema. Um dos meus preferidos.
O espelho só reflete o sujeito. Se a pessoa é solitária, assim o espelho irá refletir.
Você faz um jogo de palavras estupendo às vezes usando vocábulos simples como sede/fonte, lábios/morder, /sangrar/secura, dia/noite, cor/prisma, luz/olhar.

Fantástico usar o modo dramático como ela buscou o chamado da dança dentro de si, da música clássica que ninguém se aventurava a dançar. E ela o fazia 
naturalmente.

Com certeza, seus movimentos
"eram o desdobramento de pétalas de rosa,
ou velas ao vento a pelejar as ondas"

Beijinho e bom 25/04!

Fá menor disse...

Muito belo, como sempre!
"velas ao vento a pelejar as ondas": uma luta desafiante, por vezes dança, outras riscos inglórios!

Bom fim-de-semana!

Beijinhos.

tulipa disse...

Não omito a fadiga dos vários confinamentos,
a saturação da pandemia e de pessoas irresponsáveis
a saturação de tudo
Estou exausta!

Rastejo dentro de mim, pensando como chegarei a um futuro
que me traga alegrias e saúde!

Maravilha de inspiração Graça, muitos Parabéns!

venho AGRADECER ter comparecido no meu aniversário
menos pessoas do que eu gostaria
parece que anda tudo muito desanimado, afastado
por mim falo
Tudo é entrave à nossa liberdade!

Continuar a viver... eu bem queria
Uma nova etapa na vida, quando se faz aniversário
e esta etapa é crucial
com a toma da vacina, ainda não tive coragem,
estou em pânico.

Beijinhos e bom fim de semana.
Tulipa

Duarte disse...

Excelente poema, com um elevado grau de sensibilidade, onde cada movimento produz beleza no verso.
Abraços de vida, querida amiga

Carlos Augusto Pereyra Martínez disse...

Sin la música, sus búsquedas, Isadora no hubiera encontrado la levedad del movimiento. Un abrazo. Carlos

Agostinho disse...

Os recomeços tão difíceis. Dolorosos.
Tanta adversidade a anquilosar
o percurso. A dança.

"Alguns dos meus trejeitos
eram o desdobramento de pétalas de rosa,
ou velas ao vento a pelejar as ondas".

Tudo dito, Graça, com palavras justas, pois
a dança não é uma hipótese, é uma necessidade.
Não se compadece com a falta de ambição.

Um beijo amigo.

Ana Freire disse...

Um poema poderoso e desafiante... com a força emanando em cada palavra...
Muito belo, Graça! Cada dia, traz com ele os desafios diários da vida... e um novo recomeço com a superação dos mesmos...
Beijinhos! Desejando-lha a continuação de uma excelente semana, com saúde...
Ana

As Mulheres 4estacoes disse...

Muitas vezes é preciso se voltar para dentro de si, a fim de ouvir seus sentidos internos e dar forma ao que a alma anseia.
Linda poesia!

AC disse...

Tentar, tentar sempre, nada mais no resta. Mas, se não me falha a memória, um dia José Gomes Ferreira escreveu que "viver sempre também cansa". Mas isso deve ter sido confusão de espelhos, com um olhar na hora errada. Ou talvez não.
Adorei o poema, Graça. Ele é pleno de sabedoria.

Um beijinho :)