29.3.21

Em seara alheia

 


6.

Garimpar a luz 
de certas palavras mortiças 
até ao doce sabor dos frutos de outono. 
Cuidar dos laços que desataste 
na minha tristeza, 
dos que ataste na minha alegria. 
Cantar. 

Num alfabeto tão leve, tão breve, 
como se nele pousassem apenas borboletas. 
Um alfabeto que viesse acordar os homens 
para o Sol que espera há séculos 
a hora de nascer para todos.

Lídia Borges
In: Que farei com este azul que me beija. Braga: Poética, 2021, p. 18

66 comentários:

" R y k @ r d o " disse...

Lindíssimo de ler.
.
Cumprimentos poéticos.
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

Pimenta Mais Doce disse...

Que bonito! Gostei muito! <3

www.pimentamaisdoce.blogspot.com

chica disse...

Seria um lindo e leve alfabeto assim...Linda poesia escolhida da Lídia Borges! beijos, ótima semana! chica

Maria João Brito de Sousa disse...

Conheço, desde os meus primeiros anos de "publicações online", a excelente poesia de Lídia Borges. Creio que mondou muito bem em seara alheia, Graça; este poema é, para mim, um dos que melhor definem a sua poética.

Um beijo

A Paixão da Isa disse...

amiga mais um lindo poema como voce sabe nos fazer ler bravo bjs saude

Mário Margaride disse...

Belo poema de Lídia Borges!
Um alerta para a consciência de todos nós.

Gostei muito.

Ótima semana, amiga Graça!

Beijinhos!

Kasioles disse...

No conocía el arte de esta poetisa, te agradezco que hayas compartido este bello poema con todos nosotros.
Cariños.
kasioles

pensandoemfamilia disse...

Lindo o poema. A|mei. bjs Boa semana

São disse...

Gostei de ler.


Amiga, para ti e para os teus uma Páscoa com muitas e doces amêndoas.


Te abraço

Cidália Ferreira disse...

Uma excelente partilha! Amei o poema...Obrigada!:))
-
Algures duma janela tão distante...
-
Uma excelente semana - Beijo

teresadias disse...

Graça, aplaudo a escolha desta seara alheia.
O poema de Lídia Borges, escrito num «alfabeto leve, leve», é encantador.
Beijo querida amiga, boa semana e um Santa Páscoa.

Andrea Giovanna disse...

Uauuu que lindo, um bailar nas palavras. Obrigada, abraço

Marta Vinhais disse...

Os caminhos escuros em que tropeçamos... porque nos escondemos da verdadeira luz....
Interessante escolha....
Obrigada pela visita.
Boa Páscoa....
Beijos e abraços
Marta

Mar Arável disse...

Uma bela voz no alfabeto dos sonhos

carlos perrotti disse...

Gosto muito da poesia da Lídia, que parte de uma certa introspecção e se manifesta de forma expansiva. Acho que tenho um livro dela "Aqui há gato" ...ou talvez seja outra Lídia Borges? De qualquer forma, Muito obrigado Graça por apresentá-la.

Abraço grande, amiga Poeta, cuide-se bem.

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Boa tarde, querida Graça, agradeço por este presente tão lindo, a postagem desta maravilhosa escritora de palavras mágicas, de tão lindo poema. Não a conhecia.
"Um alfabeto que viesse acordar os homens
para o Sol que espera há séculos
a hora de nascer para todos."
Que haja neste formoso alfabeto a chance para que todos possamos nascer e viver em paz.
Espero que esteja bem, grande abraço!

Roselia Bezerra disse...

Num alfabeto tão leve, tão breve,
como se nele pousassem apenas borboletas.

Boa tardinha de paz, querida amiga Graça!
O texto Poética da Lígia é muito bonito.
Gostei especialmente da leveza dos versos que recortei.
Tenha dias suaves na sua Primavera, amiga!
Beijinhos carinhosos e fraternos de paz e bem
🙏🏡👼🕊️🍀🙌😘💐

Lídia Borges disse...


Sempre grata.

Um beijo meu,

Lídia

Luiz Gomes disse...

Boa tarde Graça, obrigado pela maravilhosa viagem através do alfabeto. Muita saúde para você e sua família.

lis disse...

A Lídia Borges é uma campo semeado que só brota maravilhas.
Que bom traze-la pra nós !
E ela fala nesse desatar das tristezas e cuidar para que outros laços refaçam.
("o nascer para todos') tem sentido Graça ,nesse momento sombrio.
grande abraço às duas poetas.

Agostinho disse...

Como um guia de afectos,
encargos que se levam a peito,
para que as águas não transbordem
(irremediavelmente)
para lá do indecente

A eterna utopia do Sol nascente,
que não entra nos tugúrios de gente,
tanta, para quem nem
uma nesga de poente

Parabéns às Poetas, ambas.

alberto bertow marabello disse...

Molto bella, molto lieve, grazie.
Buona settimana amica Poetessa.
Um beijo

bea disse...

Lídia Borges, uma poeta com garra. Lembro-me dela pela blogosfera.

Os olhares da Gracinha! disse...

É realmente um belo momento poético!!! 👏👏👏

Ana Tapadas disse...

Gosto também muito da poesia da Lídia Borges! Excelente escolha.
Beijo amigo e cuida-te, Graça.

Ailime disse...

Boa noite Graça,
Um poema magnífico de Lídia Borges, com uma bela mensagem no final.
Sempre generosa, minha Amiga e Enorme Poeta.
Desejo-lhe uma boa semana, com muita saúde.
Beijinhos,
Ailime

Toninho disse...

O sentimento de leveza que tanto se procura,
numa viagem sobre uma borboleta a voejar.
Linda partilha nesta seara Graça.
Lindo este gesto de uma poetisa trazer outros poemas.
Gostei amiga.
Semana abençoada para você.
Beijo amiga.

Pedro Luso de Carvalho disse...

Olá, amiga Graça, por seu intermédio vim a conhecer a poeta Lídia Borges, esse belo poema aqui publicado e também o seu blog.
Agradeço a partilha, amiga Graça.
Uma ótima semana, com saúde.
Beijo.

Vanessa Casais disse...

Graça adoro a sua poesia mas também as suas partilhas.

Que poema lindo!

Boa Páscoa ;)
Vanessa Casais
https://primeirolimao.blogspot.com/

Micaela Santos disse...

Que lindo!
Que o sol nasça para todos!

Beijo e boa semana!

saudade disse...

De fácil leitura, mas que nos faz pensar... Gostei. Beijo e boa semana

Elvira Carvalho disse...

Um excelente poema de uma autora que conheço melhor como escritora do que como poeta.
Grata pela partilha.
Abraço e saúde

Elvira Carvalho disse...

Boa tarde Graça.
Acabei de comentar o poema e fiquei a pensar que havia alguma coisa que não estava bem.
Voltei a ler e a reler o poema.
E o nome da autora e só então percebi. Eu li Lídia Borges mas na minha cabeça estive sempre a pensar Lídia Jorge. Coisas de velha. Peço desculpa às três.
Abraço e saúde

fatimawines disse...

Olá, Graça!

Conheço a poetisa Lídia Borges e, a ortografia do seu olhar , capta os maís infimos pormenores.
Uma Santa Páscoa! bj.

Maria Rodrigues disse...

Um leve e belo alfabeto, que se transformou num belíssimo poema.
Excelente escolha.
Beijinhos para a Graça e para a Lídia Borges

Carlos Augusto Pereyra Martínez disse...

Tiene un sentimiento lírico, que paradojalmente se mueve entre la tristeza y la emergencia de afectos renovados. UN abrazo. carlos

Isa Sá disse...

Bonito poema.

Isabel Sá  
Brilhos da Moda

Andreia Inoue disse...

Boa tarde Graça,
como é bom poder vir no seu espaço e me refrescar com tanta coisa bela e singela. Principalmente neste tempo nebuloso, é muito gratificante da esse refresco para a alma. Obrigada!!!

AC disse...

Garimpar a luz, eis um óptimo conceito para aplicação local e geral. A ser assim, melhor andaríamos.
Parabéns à Lídia pela escrita, parabéns à Graça pela partilha.

Um beijinho :)

Alice Alquimia disse...

Hoje estou passando para lhe desejar um bom dia e para me deixar envolver por seu texto.

Luiz Gomes disse...

Boa tarde Graça, maravilhoso.

Reflexos Espelhando Espalhando Amig disse...

Graça,
Em um alfabeto alheio
vamos escrevendo e
nos encantando
com a poesia.
Lindos versos.
Bjins
CatiahoAlc.

vieira calado disse...

Boa noite, estimada amiga!

Hoje venho expressamente, para lhe desejar BOA PÁSCOA, a si e aos seus!

Cumprimentos meus.

Jovem Jornalista disse...

Incríveis suas palavras!

Boa semana!

Jovem Jornalista
Instagram

Até mais, Emerson Garcia

Tais Luso de Carvalho disse...

Querida Graça, que bela poesia da poeta Lídia Borges!
Linda partilha, amiga. Obrigada.
Uma feliz Páscoa pra você e sua família!
Beijinho!

lanochedemedianoche disse...

Bellos versos de tu pincel mágico, te deseo Felices Pascuas.
Abrazo

As Mulheres 4estacoes disse...

Linda partilha.
Tomara que o sol nasça e traga luz a toda humanidade. É de palavras de amor e claridade que todos andamos necessitados.

Um abraço

solfirmino disse...

Gostei demais, outono é minha estação preferida. Precisamos garimpar toda a Luz do mundo para as novas gerações. Tenho lido poemas ótimos desse livro na comunidade da Poética Edições. Esse poema me fez lembrar de um poema do Drummond, Canção amiga, que Milton Nascimento divinamente cantou:

Canção amiga

Eu preparo uma canção
em que minha mãe se reconheça,
todas as mães se reconheçam,
e que fale como dois olhos.

Caminho por uma rua
que passa em muitos países.
Se não me veem, eu vejo
e saúdo velhos amigos.

Eu distribuo um segredo
como quem ama ou sorri.
No jeito mais natural
dois carinhos se procuram.

Minha vida, nossas vidas
formam um só diamante.
Aprendi novas palavras
e tornei outras mais belas.

Eu preparo uma canção
que faça acordar os homens
e adormecer as crianças.

Carlos Drummond de Andrade

Beijinho e ótima Páscoa, amiga.

Mário Margaride disse...

Boa noite amiga Graça!
Passei por aqui, para desejar uma boa noite e Uma Páscoa Feliz!

Beijinhos!

Cléo Gomes disse...

Bela lembrança de Lídia Borges, Graça.
Faz-nos refletir nossos atos.

Beijinhos.

Ana Freire disse...

E as palavras têm mesmo esse poder... de nos acordar por dentro... mesmo quando a vida, apresenta fases em que nos induz a permanecermos adormecidos...
Uma partilha de excelência, de uma grande autora!... Adorei ler, Graça!
Deixo um beijinho, e votos de uma Boa Páscoa, com saúde, para si e todos os seus!
Tudo de bom!
Ana

Mirtes Stolze. disse...

Bom dia Graça
Linda escolha, bonito poema. Feliz Páscoa amiga. Abraços.

Maria disse...

Hoje foi uma benção todas as intenções apresentada a Jesus, obg meu Deus por mais uma vitória neste dia🙏🙏🙏🙏🙏👏👏👏👏


Jaime Portela disse...

A Lídia é uma excelente poeta.
E este poema é a prova disso mesmo.
Bom fim de semana e uma Páscoa Feliz, dentro do possível, querida amiga Graça.
Beijo.

Teresa Almeida disse...

Belo poema com excelente mensagem de Lídia Borges.

Boa Páscoa para ambas.

Abraço pascal.

Pedro Luso de Carvalho disse...

Olá, querida amiga Graça, passando para desejar a você e sua família uma feliz Páscoa, com muita saúde e paz.
Um beijo, amiga.

© Piedade Araújo Sol disse...

Graça
Gosto da poesia da Lidia Borges e esta foi uma boa escolha de um belo poema dela.
Parabéns a ambas.
Aproveito para desejar os meus votos de Felizes Páscoas.
Muito obrigada pela sua visita.
Beijinhos e bom fim de semana.
:)

" R y k @ r d o " disse...


GostandoPassando novamente a fim de deixar votos de uma Páscoa muito feliz, com muitas amêndoas, coelhinhos e ovinhos de chocolate, e muita, muita Saúde, Amor e Paz, extensivo à sua família e amigo/as.
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

LuísM Castanheira disse...

Uma "seara" ao sol exposta.

Uma Páscoa feliz para ti e família, querida amiga Graça.
Um beijo.

Olinda Melo disse...


Garimpar a luz...Bela expressão num poema que nos
conduz àquela esperança que nos acompanha desde
sempre: um mundo melhor com iguais oportunidades
para todos.

Querida Graça, mais uma pérola desta sua "Seara alheia",
de que gostei muito.

Desejo-lhe Boa Páscoa junto aos seus.

Beijinhos
Olinda

Maria Rodrigues disse...

Graça, passei para desejar um feliz Domingo de Páscoa
Beijinhos

Emília Pinto disse...

Praticamente, estamos já no fim da quadra da Páscoa, no fim de um dia onde o sol brilhou e ajudou a minorar as tristezas com que muita gente se debate renovando, assim a esperança de todos. Mesmo que não apareça com a sua luz, o sol sempre nasce e depois se põe, sabendo que tem de dar lugar à lua, outra maravilha que embeleza os céus esperando assim contribuir para algum aconchego em vidas tão sofridas.O ser humano é muito complexo e por mais formação que tenha, ainda não foi capaz de entender que não são precisas muitas letras para escreve o que mais importa, na página em branco que a cada dia a vida lhe apresenta; sabe muito bem escrever, sol ,mas parece não ter inteligência suficiente para escrever a frase completa, " que o sol quando nasce é para todos" e que todos merecem o mesmo respeito. É simples para qualquer outro animal que não conhece as letras, mas para
o homem....é extremamente complicado, Amiga! Gostei muito de conhecer esta poesia e agradeço-te a partilha. Para as duas um beijinho muito especial e votos de que a SAÚDE não vos falte; sem ela, não conseguimos apreciar a beleza do sol, mesmo que nos entre janela adentro.
Emilia 🙏 🌻

Mário Margaride disse...

Olá, Graça!
Passei por aqui, para desejar uma boa noite, e ótima semana!

Beijinhos!

baili disse...

sweet fruit of autumn ,term touches my heart so deep

i find the gloomy drenched song of this season so fascinating

loved the harvest from other nation
thank you for sharing dear Grace

José Carlos Sant Anna disse...

"Um alfabeto que viesse acordar os homens/ para o Sol que espera há séculos/a hora de nascer para todos", quando não haverá mais estrelas sem olhos no meio da noite!
Um belo poema de Lídia Borges, Graça. Um bela partilha!
Um beijo, minha amiga Graça!

manuela barroso disse...

Lídia Borges , a poetisa do canto doce , das sonoridade das palavras que descem em cânticos serenos
Lindo poema,maravilhosa escolha.
Parabéns para a Lídia
Um grande beijinho para ti, Graça