25.10.21

Estava sempre a sorrir

Ana Pires Livramento

Estava sempre a sorrir. 
Como se possuísse um código 
clandestino costurado na bainha 
dos lábios para esquecer 
o inútil ruído das mágoas. 
Consideravam-no tonto. 
Mas ele, sentado no degrau de pedra, 
desenhava no chão o silêncio 
de um tempo demorado 
onde se improvisam 
os pensamentos indefesos. 

Graça Pires 
Em A solidão é como o vento, 2020, p. 59


Se quiserem ouvir o poema dito pelo meu filho Pedro no vídeo da minha filha Ana podem fazê-lo aqui:
                                 https://youtu.be/FVTBMZKFzx0                         


57 comentários:

Cidália Ferreira disse...

Bom dia.
Um poema fantástico;))

Beijos e um dia feliz

Mário Margaride disse...

Lindo e sentido poema, amiga Graça.
A solidão, é um sentimento que dói muito, e nos faz sentir num deserto árido, despido de existência e de sentido.

É muito triste a solidão, principalmente nos jovens...

Votos de uma feliz semana com muita saúde.
Beijinhos.

Mário Margaride

http://poesiaaquiesta.blogspot.com

Maria João Brito de Sousa disse...

Li o poema e visualizei o vídeo da sua Ana no qual o seu Pedro o diz muitíssimo bem.

A esse que "sentado num degrau de pedra/desenhava no chão o silêncio de um tempo demorado...", chamo-lhe corajoso. Quem se atreve a construir coisas demoradas nestes tempos de veneração do imediato?

Um beijo, Graça!

Marta Vinhais disse...

E tanto que tem que dizer nesse silêncio... nesse sorriso...
Belo....
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Rogério G.V. Pereira disse...

Não o tendo conhecido
consigo reconhecer-lhe o sorriso
Nesse chão
identifiquei-lhe todos os desenhos
Hoje monto guarda defensiva
a todos os seus pensamentos
e converto-os em grito

Fá menor disse...

Muito belo, amiga Graça! Tudo muito belo!

Beijinhos e boa semana!

babYpose disse...

Beautiful words lead to smiling is so great.. Happy greetings.

chica disse...

Fui lá ver!
Lindissimo e o video também maravilhoso!
beijos, parabéns pra todos,chica

Franziska disse...

He tenido el placer de leer y poder escuchar la voz de su hijo que es una voz armoniosa que llena de sentido las palabras. Gracias por compartirlo y por sus amables palabras en mi blog. Un abrazo.

- R y k @ r d o - disse...

Poema muito bonito que me deixou em reflexão.
.
Saudações poéticas
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Fui ouvir e gostei.
Um abraço e boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

A.S. disse...

Cansados da vida ou cansados de nós?
Que diferença fará?
Fui ver e ouvir o vídeo. É delicioso. E o Pedro diz muito bem!
Gostei muito!

Uma boa semana, amiga Graça, com muita saúde.
Um beijo!

Lucinalva disse...

Bom dia, Graça
Lindo poema, bjs querida.

Teresa Almeida disse...

A poesia é para ser dita! Fui ouvir e, realmente, o poema ganhou nova dimensão. È como é reconfortante implicar os filhos no nosso manancial!
E que dizer de quem dá voz a "pensamentos indefesos"?
Graça, minha amiga, esta defesa deveria implicar o mundo inteiro.

Um beijo.

Ailime disse...

Boa tarde Graça,
Um poema muito belo que fui ouvir no excelente vídeo de seus filhos Ana e Pedro.
Embora o considerassem tonto, o sorriso ajuda a dissipar as mágoas - o que a Poeta esculpe poeticamente de forma brilhante, como sempre.
Desejo-lhe uma boa semana minha amiga e Enorme Poeta.
Beijinhos e saúde.
Ailime

carlos perrotti disse...

Um poema cativante, Graça. Filhos poéticos que você tem. Também te felicito por isso, amiga, e pela tua sensível detecção: o sorriso vence o medo e tudo o que o mal tente ...

Grande abraço. Cuide-se também, por favor.

São disse...

Lindo, mesmo!

beijinho, Amiga, excelente semana com tudo de agradável

brancas nuvens negras disse...

Um bom poema, bem realizado no vídeo em anexo. Bom gosto.
Um abraço.

Daniela Silva disse...

Poema lindo e uma discrição perfeita para todos que sorriem, camuflando a mágoa.
Beijinho

José Ramón disse...

Hermoso poema. Feliz semana Saludos

lanochedemedianoche disse...

Hermosas letras, muy bello silencio.
Abrazo

JUAN FUENTES disse...

La cultura es tu mejor lugar para entrar en tu blog

Maria Emilia B. Teixeira disse...

Boa noite Graça Pires,
Como a letra da música: Não é que a vida esteja assim tão boa, mas o sorriso ajuda a melhorar.
Ótima semana para você. Bjs.

Toninho disse...

Que maravilha de leitura d o filhão. A família poesia é de encantar.
Quisera ter este código costurado na bainha dos lábios.
Lindíssimo Graça.
Feliz semana.
Beijo amiga.

Roselia Bezerra disse...

Boa noite de muita paz, querida amiga Graça!
Ouvi o vídeo, muito boa formatação e declamação.
Um poema deslumbrante, como sempre.
A gente sorri quando recebe sorrisos na alma.
Tenha novos dias abençoados!
Beijinhos com carinho de gratidão e estima

J.P. Alexander disse...

Bello poema es mejor sonreír y seguir adelante. Te mando un beso

Tais Luso de Carvalho disse...

Olá, amiga Graça, fui ouvir no vídeo de seus filhos e achei lindo!
Aplausos, querida amiga.
Uma feliz semana, cuide-se bastante,
beijinho.

Isa Sá disse...

Bonito poema.

Isabel Sá
Brilhos da Moda

ManuelFL disse...

O ruído das mágoas nada pode contra um sorriso que tudo subverte
exaltando a nossa rebeldia de seres humanos inconformados.

Não se esqueçam de ver o vídeo.

Bjs



Rainbow Evening disse...

meaningful silent...

excellent poem

pensandoemfamilia disse...

Que sensibilidade neste poema. Lindo. Parabéns pela bela declamação, um presente. Bjsss

saudade disse...

Lindo poema. Triste realidade de muitos.
Boa semana, Beijo

teresadias disse...

Um sorriso lindo acompanha versos sensíveis e belos.
Sorrir para encobrir mágoas, gostei amiga!!
2 beijos, boa semana, cuida-te bem.
(Vou ouvir o Pedro.)

lupuscanissignatus disse...

a lente do tempo

é alento intemporal


*saúde*

solfirmino disse...

Lindo, como todo o livro. Adoro esses poemas. Comentei lá no YouTube.
Um beijo, amiga.

Luiz Gomes disse...

Boa tarde Graça. Sorrir faz bem para toda a humanidade. Obrigado pela visita e carinho.

AC disse...

No fundo, um sábio em contramão.
O seu filho interpretou muito bem, Graça. Tem sensibilidade.

Um beijinho :)

alberto bertow marabello disse...

Sciocchi o matti. Li chiamiamo così, ma forse sono solo persone che hanno capito qualcosa che a noi ancora sfugge.
Bellissima poesia, amica mia.
Prenditi cura di te.
Um beijo

Pedro Luso de Carvalho disse...

Olá, amiga Graça, gostei do seu belo poema, e também gostei da declamação de seu filho Pedro, que ajudou a abrilhantar a sua postagem.
Uma ótima quinta feira, cuide-se bem, amiga.
um beijo

Olinda Melo disse...


Querida Graça

Momento lindo e especial este. O seu belo
poema dito e interpretado por seus filhos.
A vida interior como palco num mundo
apressado, com um toque de ternura.

Beijinhos
Olinda

Mário Margaride disse...

Olá, amiga Graça.
Passando por aqui, relendo este excelente poema que muito apreciei, e desejar uma feliz quinta feira.
Beijinhos!

Mário Margaride

http://poesiaaquiesta.blogspot.com

teresa p. disse...

Poema belíssimo e melancólico, com a solidão em pano de fundo, não obstante o sorriso "... sentado no degrau de pedra, desenhava no chão o silêncio de um tempo demorado onde se improvisavam os pensamentos indefesos." Gostei muito!
Beijo.

Juvenal Nunes disse...

Também se pode sorrir em silêncio, numa manifestação de evocação íntima vestida pela roupagem da solidão.
Abraço amigo.
Juvenal Nunes

Maria Rodrigues disse...

Quantas vezes sorrimos para aliviar e esquecer as mágoas do coração.
Belíssimo poema, brilhantemente declamado pelo seu filho e lindamente interpretado pela sua filha.
Beijinhos para toda a família.

Jaime Portela disse...

Há muitos tolos que não sorriem...
Um poema intenso de palavras com conta, peso e medida.
O resultado é excelente.
Bom fim de semana, amiga Graça.
Beijo.

Majo Dutra disse...

Sorria para se defender... Poema enigmático e belo.

Que bom é ter filhos homenageando a sua poesia!...

Saúde e dias bons. Beijinhos, Amiga Graça.
~~~

Emília Pinto disse...

" Diziam-no louco " porque sorria sempre apesar das continuas mágoas e da costante solidão em que vivia...diziam-no louco, porque os chamados normais não conseguem essa " façanha " de sorrir , mesmo que a vida teime em sorrir-lhes; têm tudo, mas querem mais e nesse querer mais não há tempo para sorrir; o tempo não lhes chega para o que ainda ambicionam conseguir. Aquele, chamado de louco, sorri, simplesmente por estar vivo e demora-se a contemplar o pouco que a vida lhe mostra; tem todo o tempo do mundo, não precisa de correr no meio de uma multidão que só corre , com o rosto inundado de preocupação, tantas vezes infundada. Admiro muito as pessoas que sorriem para a vida, mesmo quando ela lhes é madastra. São loucas? Não...louca serei talvez eu. Lindo ouvir o teu filho, lindo ve-los, assim, empenhados em valorizar o trabalho da Mãe. Beijinhos, querida Amiga e um bom fim de semana, com SAÚDE sempre!
Emilia

bea disse...

Uma pequena maravilha. Lindo. Mesmo sem o ter ouvido.

Mirtes Stolze. disse...

Boa noite Graça
Belíssimo poema. Agora vou ver o vídeo. Felizes dias para vocês. Enorme abraço.

Elvira Carvalho disse...

Um belíssimo poema, Graça.
Vou ver o vídeo
Abraço saúde e bom domingo.

© Piedade Araújo Sol disse...

Graça
Um belo momento de poesia.
Bom domingo com saúde e tranquilidade.
Beijinhos
:)

Silenciosamente ouvindo... disse...

Gostei muito deste seu poema, minha amiga.
Desejo muito que se encontre bem.
Bjs.
Irene Alves

Carlos Augusto Pereyra Martínez disse...

Me hizo acordar de la canción-poema de Alberto Cortez, Castillos en el aIRE. un abrazo. carlos

Mário Margaride disse...

Olá, amiga Graça.
Passando por aqui, relendo este excelente poema que muito apreciei, e desejar um bom resto de domingo, e feliz semana com muita saúde.
Beijinhos!

Mário Margaride

http://poesiaaquiesta.blogspot.com

baili disse...

divine piece of poetry dear Grace !

man was born to be happy to be grateful and to do best in harmony but we have forget to find joys in little things and worry to achieve bigger things snatch away our ability to feel when we are happy and when or sad and why .....

thank you for the wisdom and depth you share through your splendid poetry !
hugs and blessings ,please stay well!

Portugalredecouvertes disse...

Fui ver Graça,
os vídeos ficaram fantásticos, vi dois
beijinhos

Ana Freire disse...

Há tontos que carregam com eles, uma imensa sabedoria de vida... saber relativizar as mágoas e vicissitudes da vida... não é para todos!
Um belo e tocante momento poético, Graça! E sempre com a majestosa leveza e profundidade, sua sempre admirável imagem de marca... Adorei!!!
Beijinhos
Ana