1.3.21

Se os despojos da noite

Hengki koentjoro 

Se os despojos da noite 
se insinuavam na gruta do olhar 
como uma advertência, 
com suas mãos se rasgava 
debruando o friso dos ombros 
com o gemido das ondas. 
Aos poucos, apresava a voz ao silêncio 
para escutar o vento a prender-lhe a sombra 
à sombra dos barcos. 
Havia quilhas em círculo no ventre da espuma 
e excesso de lodo à sua volta. 
Ninguém dava conta da névoa 
que entorpecia o grito e estrangulava os pulsos. 
Só a sua sombra, amarrada à sombra dos barcos, 
urdia outra névoa para proteger as quilhas.

Graça Pires
De A solidão é como o vento, 2020, p. 44

59 comentários:

Maria João Brito de Sousa disse...

Fui buscar a barca do meu imaginário para, na sua "pele", reler este poema, Graça.

Forte abraço

chica disse...

Mais uma maravilhosa poesia,Graça! És inspiradíssima sempre! Feliz março! beijos,chica

" R y k @ r d o " disse...


Imagem fascinante. Poema Intenso, profundo, muito bonito e sedutor de ler.
.
Abraço - e um dia feliz
.
Pensamentos e Devaneios Poéticos
.

alberto bertow marabello disse...

Che burrasca nelle tue parole, che forza, amica Poetessa.
Complimenti

Cidália Ferreira disse...

Lindo, fantástico...Muito obrigada pela partilha!
*
Um brinde a mais um dia vivido, ao sol posto
*
Uma excelente semana
Beijo

Francisco Manuel Carrajola Oliveira disse...

Excelente trabalho poético, gostei.
Um abraço e boa semana.

Andarilhar
Dedais de Francisco e Idalisa
Livros-Autografados

brancas nuvens negras disse...

Sempre um poema de qualidade, inspirador.
Um abraço

solfirmino disse...

Amiga, sempre tive pesadelos com o mar, mesmo depois de aprender a nadar. Aliás, principalmente após nadar, fico pelas beiradas, ou só nado em piscinas. A fúria do mar me causa terror. Lembro sempre dos meus pesadelos. Essa imagem que colocou para ilustrar é uma tortura maior que o poema, muito bem construído, claro.
Ótima semana!
Beijinhos

Roselia Bezerra disse...

Olá, querida amiga Graça!
Muito obrigada pelos comentários na minha ausência pela saúde familiar.
Muita atenção da sua parte, querida.
Há névoas que nos evolvem como proteção... São ótimas e providenciais. Há outras que metem medo. Deus nos livre!
Esteja bem, querida, proteja-se!
Beijinhos
🙏🕊️👼💐🙌🍀😘

Micaela Santos disse...

Um poema cheio de inspiração e nostalgia!
Gosto muito da sua poesia, de difícil interpretação para os meus simples conhecimentos!

A Graça é sem dúvida uma grande poetisa!
Beijo e boa semana!

Carlos Augusto Pereyra Martínez disse...

Ilustración y poema desvelan el pavor de la tormenta y sus sombras. La pintura de este artista, quizás malayo, es impresionante. Un abrazo. Carlos

Marli Terezinha Andrucho Boldori disse...

Bom dia, querida Graça. Li com avidez seu poema maravilhoso,
imaginei as ondas do mar revoltas.A imagem se coaduna aos versos.
"Só a sua sombra, amarrada à sombra dos barcos,
urdia outra névoa para proteger as quilhas a sua sombra, amarrada à sombra dos barcos" sempre a proteção existe de alguma forma. Belo e resistente poema. Grande abraço!

Lucinalva disse...

Boa tarde, Graça
Belo poema, bjs querida.

silvioafonso disse...

Quero dizer a todos que, por mais
revolto que esteja o mar, mais me
acalmam os versos da minha melhor
poeta.
Graça, te amo. Um beijo de respeito
e admiração.

carlos perrotti disse...

Esse mar ressoa no seu profundo olhar e estronda nos seus inesquecíveis versos... Mais uma vez, obrigado por compartilhar a sua poesia, Graça.

Cuídese bem, amiga. Abraço mais do que grande.

Mar Arável disse...

A sombra dos barcos
no cais dos sonhos
com um abraço

fatimawines disse...

Olá, Céu!

O seu poema lembra-me uma garrafa cheia de palavras e, as mesmas, transfiguradas em linhas com que tão bem saber urdir ideias, que vestem o pensamento.
Sol e sombra num entardecer em contínuo.
Excelente!
bj.
Adriano

Ailime disse...

Boa tarde Graça,
Um poema sublime, com belíssimas metáforas!
Não é um poema fácil para eu interpretar, mas sinto nas entrelinhas o mar de poesia que lhe corre nas veias e que fazem com que seja uma das nossas melhores Poetas de sempre.
Com o meu carinho e admiração, minha Amiga e Enorme Poeta.
Deixo-lhe um beijinho e votos de uma boa semana com saúde.
Ailime

A Paixão da Isa disse...

a sombra pode ser muita coisa até a nossa adorei este lindo poema assim como a foto bjs saude

Maria Rodrigues disse...

Palavras profundas e sentidas num poema maravilhoso.
Beijinhos

JUAN FUENTES disse...

La cultura es la gran meta en tu vida

Emília Pinto disse...

A nossa vida é como o mar, cheia de marés e, quando são altas e revoltas, há que ter muita coragem e persistência para conseguirmos equilibrar o barco; se não se afunda, quantas vezes não fica atolado e, sem ajuda, solitário. lá fica, rodeado de lodo. Chega a noite e tudo parece piorar...a esperança de salvarmos a nossa embarcação começa a desaparecer e o desânimo toma conta de nós. Temos de esperar o sol raiar e quem sabe, com a sua luz o barco não consegue sair do lodaçal e seguir o seu percurso pelo mar já mais calmo? Há que ter sempre a esperança de que um novo dia nos traga um novo começar, nos dê um começo mais alegre, com o nosso barquinho pronto, limpo e luzidio , esperando que nele, confiantes, embarquemos. Os tempos estão tumultuados, as marés nada propicias a viagens serenas, mas, que será de nós se não acreditarmos numa mudança? Temos de acreditar, Graça, minha Amiga! Sinto necessidade disso, necessidade de pensar que amanhã, o meu barquinho estará lá fora, pronto para mais um embarque , desta vez, sem medo, com total confiança no rumo que ele tomará. Vai ficar tuo bem, Amiga! SAÚDE para todos vós e obrigada pelo belo momento de poesia. Beijinhos
Emilia

Marta Vinhais disse...

Mas apesar da tormenta há uma voz poderosa....
Lindo...
Obrigada pela visita
Beijos e abraços
Marta

Isa Sá disse...

Mais um bonito poema que vim cá conhecer.

Isabel Sá  
Brilhos da Moda

Juvenal Nunes disse...

Também a vida tem procelas a que somos expostos, sem que nada nos proteja do rodopio das quilhas.
Abraço poético.
Juvenal Nunes

SARA disse...

Muito lindo e o seu bls também é muito bom um bjo.

bea disse...

Um poema cheio de sombras, lodo, névoa e quilhas que se multiplicam. Achegas da tristeza.

LuísM Castanheira disse...

Rasgam as águas os barcos, que todos somos, no regresso a um porto seguro, como o ventre que nos acolheu. E da espuma destes dias, toda a tormenta dos ventos cruzados, se rasgará pela força das mãos. Amansar as noites e fazer as quilhas orientadas ao cais.
Um poema soberbo onde as sombras podem ser tão belas...
Gostei muito, querida Graça.
Um beijo e boa semana.
Cuidem-se.

teresadias disse...

Graça, parabéns por este inspiradíssimo poema.
A imagem, só podia ser esta, é poderosa.
Beijo, querida amiga, e feliz mês de Março.

Majo Dutra disse...

E o mar como fundo e testemunha...

Um poema assertivo e bem surreal...

Boa semana e um Março auspicioso. Beijinhos
~~~~~~

betonicou disse...

Querida Graça Pires, seu poema é arrebatador, e de uma leveza extrema se antagonizando com fortíssima impressão que este nos causa. Ficamos a tentar desvendar as ondas que nos levam a uma submersão na leitura; muito agradável até. Grande beijo.

Toninho disse...

Inspiração e metáforas com toda arte Graça Pires.
Lindo de ler e inspirar-se.
Que março nos traga coisas boas e não findas amiga.
Muito bela esta onda que se eleva e guarda no ventre nossas emoções.
Beijo amiga.

fatimawines disse...

Olá, Graça!

Desculpe tê-la tratado por Céu. Foi um lapso, a Céu é nossa amiga comum e, sou muito bom em distração, rs.
bj.

São disse...

Belo poema !


Beijinho e muita saúde, Amiga

Agostinho disse...

Um senhor poema, pleno de vidas, diversas na aparência, alimentadas por um caudaloso marejar de metáforas a jorrar intensas emoções.
Por cima do "friso dos ombros" , em bico de pés, descortina-se a imensidão, os estados de coisas, as coisas em estado de sítio. Turbações em palavras perturbadoras: despojos-advertências, voz-gemidos-silêncio, sombra-espuma-lodo. No ventre todas as feridas expostas das quilhas - dores sofridas dissimuladas, à espera que lá fora amainem as ondas das atribulações.

Saúde, Amiga Graça Pires, e um beijo.

© Piedade Araújo Sol disse...

Há sempre alguém a proteger.
Nós é que não damos por isso.
E vamos remando o barco ao sabor da maré.
Belo poema como já nos habituou, amiga Graça.
Gostei muito da imagem escolhida.
Boa semana!
Beijinhos
:)

ManuelFL disse...

Eu recorro à voz da poeta, apresado ao silêncio para escutar o vento, e celebrar a magia deste poema pleno de imagens belíssimas.

Beijo.

Mário Margaride disse...

Olá Graça!
Sem dúvida um belo poema!
Que os ventos da esperança, tragam luz, para iluminar a escuridão...

Ótima quarta feira!
Beijinhos!

Elvira Carvalho disse...

Um magnífico poema. A solidão feita sombra amarrada na pele como nos barcos.
Abraço e saúde

Ana Freire disse...

O mar que tudo pode dar... e tudo pode tirar...
A profundidade a que já nos habituou, aqui bem patente, Graça!
Mais um admirável momento poético... para ler e reler! Adorei cada palavra!
Beijinhos! Votos de continuação de uma boa semana, estimando que tudo esteja bem, aí desse lado!
Ana

manuela barroso disse...

Uma tempestade que excede a sua fúria para se converter numa maravilha poética!
Com os depojos da noite, sossegadamente, continuarei a seguir a viagem
Um encanto, minha querida Graça!
Abraço!

Anete disse...


O mar lhe trouxe uma inspiração cheia de emoções e sensações fortíssimas. Viver de verdade traz sempre sabores desafiantes.
Boa tarde e feliz Março, querida Graça...

Teresa Almeida disse...

Do seio da espuma insinua-se a força que protege e vence a adversidade.

Querida graça, li um poema teu - online. (pg. 54.) Em " A solidão é como o vento".

É sempre um privilégio.

Meu abraço e saúde.

eli mendez disse...

Tu poema se da la mano con esa fotografía maravillosa y tremenda que has elegido para acompañarlo.
Letras profundas como siempre en este espacio!!! abrazo grande
Buena salud
y hermosa noche para ti.

Jaime Portela disse...

O mar é mágico. E o teu poema também.
Gostei imenso, excelente.
Bom fim de semana, querida amiga Graça.
Beijo.

Mário Margaride disse...

Olá Graça!
Passei por aqui, relendo este lindo poema, e desejar um Feliz fim de semana!

Beijinhos!

teresa p. disse...

"...apresava a voz ao silêncio
para escutar o vento a prender-lhe a sombra
à sombra dos barcos..."
As ondas alterosas soltavam gemidos e havia quihas e lodo no ventre da espuma.
Poema profundo,pleno de metáforas muito belas. A imagem é maravilhosa. Gostei muito.
Beijo

Sinval Santos da Silveira disse...

Mestra / Poetisa, Graça Pires !
O cenário descrito é perfeito !
Mar, barcos, sombras e tudo mais...
Bastou soltar a fértil imaginação do poeta,
e se fez este belíssimo texto !
Parabéns, querida Amiga !
Um feliz final de semana, e um carinhoso
abraço, aqui do Brasil !
Sinval.

vieira calado disse...

Olá, amiga!

O seu poema:

Belo, simplesmente!

Saudações!

Ana Tapadas disse...

Belíssimo poema ao mar ancestral e criador!
Como gosto de ler-te!

Beijo

Os olhares da Gracinha! disse...

Barcos... Silêncio... Mar... Névoa envolvem_se num belo momento poético!
Bom domingo!

Alice Alquimia disse...

Gostei do poema e me encantei com o título.

Majo Dutra disse...

~~~
Um Dia da Mulher muito carinhoso e uma semana feliz.

Abraço, Amiga Graça. 💐
~~~~

Jornalista Douglas Melo disse...

Amiga Graça,
Os fragmentos da noite, confundem-se com o suspirar das ondas, que misturam-se a voz do silêncio, para ouvir o fluxo do bailar da brisa.
Belas letrinhas unidas umas nas outras, que “caminham sempre de mãos dadas”.
Beijos e boa semana que enceta!!!

Mário Margaride disse...

Olá Graça!
Passei por aqui, para desejar uma ótima semana!

Beijinhos e muita saúde!

baili disse...

i see your love for the depth of life and events and i am always more than just impress how blessed you are to express it so wonderfully dear Grace this is divine gift indeed

this painting of your words made me witness of stormy night when winds play openly with waves and shadow stay with boats while holding the oar of hope in shivering hands SUBLIME!!!!!

silvioafonso disse...

Parabéns mulherada pelo seu dia(aliás,
todos os dias são seus).
Um beijo, minha poeta Graça e bom dia.

Warkasa1919 disse...

Puusi yang indah..👍

manuela baptista disse...

Sombra contra sombra a sombrear a noite despojada e um pouco fria.

beijinhos, Graça